Economia

Paulo Rabello de Castro é o entrevistado do iG nesta terça-feira (11)

Publicados

em


source
Economista Paulo Rabello
Portal IG

Paulo Rabello é o convidado do iG nesta terça (11)

portal iG  entrevista, às 17 horas desta terça-feira (11), o economista Paulo Rabello de Castro , pela segunda edição do projeto Brasil Econômico Ao Vivo , que contará com lives sempre às terças-feiras.

Paulo Rabello se graduou em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É mestre e doutor em Economia pela Universidade de Chicago. O economista foi presidente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) entre julho de 2016 e junho de 2017.

Deixou o IBGE para assumir a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES , permanecendo até abril de 2018, quando deixa o BNDES para assumir pré-candidatura do PSC, e posteriormente a vice presidência da República, na chapa do Álvaro Dias do Podemos. Atualmente, é filiado ao PSD (Partido Social Democrático)

Leia Também:  Ministro garante que plano de privatização dos Correios irá ao Congresso em 2020

Lives do Brasil Econômico

Sempre às 17h, as entrevistas contam com participação de jornalistas convidados e serão transmitidas simultaneamente no perfil do Facebook do iG e no canal do YouTube  do portal .

Durante a entrevista, os internautas poderão interagir e mandar perguntas. Essa é a hora para esclarecer todas as dúvidas sobre o panorama econômico do Brasil.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Apesar de congelamento salarial, 162 mil funcionários públicos terão aumento

Publicados

em


source

Brasil Econômico

ministerio
Agência Brasil

Grupo de servidores federais vai se beneficiar de brecha na nova regra barra reajustes até o fim de 2021; veja de quais órgãos são os funcionários

Apesar do congelamento salarial dos servidores, 162 mil  funcionários públicos terão aumento. O grupo corresponde a 25% dos funcionários do Executivo federal, que vai aumentar o salário neste ano com progressões ou promoções na carreira. Isso porque existe uma brecha na  lei que congelou salários do funcionalismo até o fim de 2021, que permite que esses adicionais continuem sendo dados.

A informação é do Ministério da Economia e foi obtida em reportagem deste sábado (26) do jornal Folha de S.Paulo. Os dados mostram que 100 mil servidores subiram na carreira entre janeiro e agosto e outros 62 mil devem ser beneficiados até dezembro. Hoje, o Executivo federal conta com cerca de 602 mil funcionários públicos ativos.

Leia Também:  Ministro garante que plano de privatização dos Correios irá ao Congresso em 2020

O custo anual com as progressões automáticas por tempo de serviço e promoções por mérito, como no caso de cursos de capacitação, chega a R$ 500 milhões no Executivo federal. 

As progressões são a maior parte do crescimento da folha de salários do governo, pressionando do teto de gastos e limitando outros tipos de despesa no serviço público.

Os 100 mil servidores que avançaram nas carreiras neste ano são do Ministério da Economia, Banco Central e Itamaraty, órgãos que reúnem algumas das carreiras mais bem pagas do serviço público.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA