Economia

“Passo o ponto”: banners em lojas do Habbis intrigam moradores em várias cidades

Publicados

em


source
Banner
Reprodução / Twitter Habbib ‘s

Banner “passo o ponto” em unidade do Habib’s

Nesta segunda-feira (22), lojas da rede de restaurantes  Habib ‘s amanheceram com uma placa de “Passa o ponto” na fachada. Internautas levantaram duas teses: uma campanha de marketing ou o fim do linha de fast food. 

A empresa ainda não se pronunciou oficialmente. Ainda assim, segundo informações do mercado, trata-se de uma campanha de marketing, que terá mais detalhes divulgados nesta semana.

A campanha deve contar com influenciadores, além de publicações na rede do restaurante, para divulgar um novo serviço digital.

Na faixa de “Passo o ponto” e no Instagram oficial da marca, há um número de Whatsapp. Quando feito o contato, enviam uma resposta automática. Veja:

Habib's
Print / Guilherme Naldis

Internautas relatam mensagens idênticas

Você viu?

Sem Resposta

Nas redes sociais, a marca está respondendo os usuários com mensagens como “O que será que vai vir por aí? ?”

Leia Também:  Governo paga R$ 1,35 bilhão de dívidas atrasadas de estados em fevereiro

O atendimento segue normalmente. Funcionários relatam não saber do que se trata. 

O Portal iG procurou a assessoria de imprensa do Habib ‘s, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria. 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Servidores da Receita entram em greve nesta terça contra PEC emergencial

Publicados

em


source
Receita Federal fará greve nesta semana
Divulgação/Receita Federal

Receita Federal fará greve nesta semana

Servidores da Receita Federal farão uma paralisação em todo o Brasil na terça-feira (9) e quarta-feira (10), em protesto contra a desvinculação de recursos para o órgão. A medida foi aprovada na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial .

Segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), a previsão é de grande adesão à mobilização, que deve contar até com funcionários de alto escalão. Isso deve afetar controles alfandegários em aeroportos e portos, além de atendimento ao público em momento que acontece a entrega do Imposto de Renda .

No texto da PEC emergencial , aprovado na última semana pelo Senado , há a alteração de um artigo da Constituição . O artigo em questão permite que a Receita e administrações tributárias estaduais e municipais tenham despesas bancadas por fundos que recebem parte das multas arrecadadas por esses órgãos. Se a PEC for aprovada na  Câmara dos Deputados , onde será votada nesta semana, os auditores da Receita temem aperto no orçamento.

Leia Também:  Bolsonaro aceitar fatiar PEC do auxílio para não congelar salários de policiais

“A aprovação no Senado Federal da PEC 186, com o jabuti que desvincula recursos para a administração tributária, foi um ato de agressão contra o Estado brasileiro e não ficará sem resposta. Em face de mais um, talvez o mais violento ataque à Receita Federal do Brasil, os auditores fiscais do país inteiro promoverão um apagão de dois dias em todos os departamentos do órgão, com direta repercussão em serviços estratégicos para a economia”, afirmou o Sindifisco, em nota.

Segundo o sindicato, a desvinculação de recursos pode reduzir pela metade a estrutura física da Receita , gerando o fechamento de delagacias e agências, além de prejudicar fiscalizações. “A desvinculação de recursos ameaça não apenas a Receita Federal, que arrecada dois terços dos tributos do país, como também os Fiscos estaduais e municipais, na contramão do discurso de equilíbrio fiscal que supostamente se almejava com a PEC 186”, disse o presidente do Sindifisco, Kleber Cabral, ao Estadão.

De acordo com o Sindifisco, a paralisação de dois dias não será pontual, já que os protestos podem continuar “até que a Receita Federal seja respeitada e que as discussões em torno de tema tão sensível e impactante para o país não seja feita de forma subterrânea, como está acontecendo no Congresso”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA