Política Nacional

Partido de Russomanno é suspeito de lotear cargos na Universal e ter elo com PCC

Publicados

em


source
russomanno
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Deputado federal Celso Russomanno, candidato à Prefeitura de São Paulo pelo Republicanos


O Republicanos , partido ao qual o  candidato à prefeitura de São Paulo Celso Russomano é filiado, assim como Flávio e Carlos Bolsonaro, é suspeito de irregularidades em prefeituras e no Legislativo. As acusações vão desde ligação de filiados com a facção PCC (Primeiro Comando da Capital), até o loteamento de cargos públicos para liderenças da Igreja Universal — que já é um braço do partido –, incluindo ainda fraudes de servidores no horário do expediente.


As informações são do jornal Folha de S.Paulo . O próprio Celso Russomanno, que critica a gestão do PSDB, teve cargos na prefeitura. Ele chegou a ocupar a Secretaria Municipal de Habitação, o Serviço Funerário e a Subprefeitura do Itaim Paulista, os três com problemas administrativos. 

Leia Também:  "Querem lacrar e acabar com currículos", diz Covas sobre acusações contra vice

A Secretaria de Habitação, com orçamento de R$ 451 milhões em 2020, também foi chefiada Aloisio Pinheiro, ligado à Igreja Universal, que utiliava os recursos da pasta para realizar obras com a contração de militantes, fiéis e pastores da igreja . O Republicanos nega influência na indicação dos nomes para contratação.

No Legislativo, diversos assessores em gabinetes de políticos do Republicanos usavam o período em que deveriam estar trabalhando no serviço público – e recebendo para isso – para atuar na igreja ou em braços políticos do partido, conforme investigação da Folha .

O último ponto é o envolvimento com o PCC . Essa relação se desenvolveu entre membros do partido que comandam algumas prefeituras da região metropolitana de São Paulo e os integrante da facção. Até mesmo um sócio de André do Rap teria envolvimento. Segundo a Polícia Civil, a facção atua na cidade de Arujá por meio de indicações políticas e contratos com a prefeitura.

Segundo o jornal o vice-prefeito de Arujá, Márcio Oliveira, que foi preso, teria feito uma aliança com o traficante Anderson Pereira Lacerda, conhecido como Gordo, próximo de integrantes do PCC, em busca de recursos para a campanha do prefeito José Luiz Monteiro (MDB). A facção teria recebido o direito de atuar na área da coleta de lixo e saúde.

Leia Também:  Boulos diz que vai colocar disciplina anti-racista nas escolas municipais

A campanha de Celso Russomano e o Republicanos negam os indícios apontados pela Folha e dizem não possuir nenhum membro condenado por corrupção.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

“Vamos corrigir erros do Covas” na Educação durante a pandemia, diz Boulos

Publicados

em


source
Guilherme Boulos (PSOL) em entrevista ao programa Roda Viva%2C da TV Cultura
Reprodução/Roda Viva/TV Cultura

Guilherme Boulos (PSOL) em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura

O candidato à Prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) criticou durante entrevista ao programa Roda Viva , da TV Cultura, nesta segunda-feira (23) as decisões do atual prefeito Bruno Covas (PSDB) na condução da Educação durante a pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

“Nós vamos ter que corrigir os erros do Covas. Vamos dar acesso à internet aos alunos”, afirmou o candidato socialista ao comentar a decisão da gestão municipal de manter os alunos em casa sem considerar se todos tinham condições tecnológicas para continuar estudando.

De acordo com o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), a decisão que ele vai tomar será com base nas decisões de especialistas.

“Eu não sou médico e não tenho condições de dizer se estamos em uma segunda onda ou não. Hoje tem um monte de gente falando isso sem ter registro no CRM (Conselho Regional de Medicina), coisa que o [João] Doria e o [Jair] Bolsonaro estão fazendo”, disse Boulos.

Leia Também:  "Sou contra a reeleição, mas estou na regra do jogo", diz Covas

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA