Saúde

Outubro Rosa reforça importância da prevenção ao câncer de mama

Publicado em

Durante todo o mês, a Afecc promoverá uma série de atividades entre elas, palestras em vários municípios

Por | 00.00.

(Foto: Divulgação)

Para alertar as mulheres sobre a importância da realização de exames de rotina, do diagnóstico precoce e da adoção de uma vida saudável como forma de prevenção do câncer de mama, o Governo do Estado e a Associação Feminina de Combate ao Câncer (Afecc) realizam a abertura da campanha Outubro Rosa, nesta segunda-feira (03). O evento acontece no Palácio Anchieta, às 17 horas.  

Durante todo o mês, a Afecc promoverá uma série de atividades entre elas, palestras em vários municípios, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), estima-se 1.010 casos novos de câncer de mama no Espírito Santo em 2016. Ainda segundo o Inca, o câncer de mama é o tipo que possui a maior incidência e a maior mortalidade na população feminina em todo o mundo. No Estado, foram registrados 145 óbitos pela doença no primeiro semestre deste ano. Em 2015, o câncer de mama foi responsável por 271 óbitos no Espírito Santo.

Leia Também:  Covid-19 mata duas crianças menores de 5 anos por dia no Brasil

O médico Luiz Augusto Fagundes, referência técnica em Oncologia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), explica que múltiplos fatores de risco podem causar o câncer de mama, mas ainda é a idade um dos principais fatores para se desenvolver a doença. “Mulheres entre 50 e 69 anos são naturalmente mais propensas ao desenvolvimento do câncer de mama. Por isso, é importante a mulher conhecer o próprio corpo e buscar o serviço de saúde periodicamente, o que facilita o diagnóstico precoce e o tratamento adequado”, completa. 

A suscetibilidade genética, o início precoce do fluxo menstrual e a menopausa tardia são alguns dos outros fatores que aumentam o risco de surgimento da doença, ou seja, fatores não modificáveis, portanto, não passíveis de intervenção. Porém, segundo o médico, fatores relacionados ao comportamento, como ingestão de bebidas alcoólicas, sedentarismo, obesidade e tabagismo, podem ser combatidos como forma de prevenção do câncer de mama.

Rede de atendimento

As estratégias para a detecção do câncer de mama são o rastreamento e o diagnóstico precoce. Recomenda-se que as mulheres busquem atendimento médico periodicamente numa unidade de saúde para que possam fazer os exames de rotina, entre eles o exame clínico da mama e a mamografia.

Leia Também:  EUA registram primeiros casos de varíola dos macacos em crianças

As mulheres diagnosticadas com câncer de mama são referenciadas para um dos sete hospitais com esse perfil de atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) no Espírito Santo. Na Região Central, as referências são o Hospital São José (Colatina) e o Hospital Rio Doce (Linhares); e, na Região Sul, o Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim. Já na Metropolitana, há o Hospital Evangélico de Vila Velha e a Santa Casa de Misericórdia, o Hospital das Clínicas e o Hospital Santa Rita, os três localizados em Vitória.

Palestras

A Sesa, por meio da Área Técnica de Promoção da Equidade, e a Afecc vão realizar palestras de esclarecimento sobre o câncer de mama em diversos municípios, entre eles, Afonso Cláudio, para a população pomerana; Aracruz, para índios Guaranis; Cachoeiro de Itapemirim, para população quilombola e comunidade de terreiros; Vitória, para o público LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) e pescadores.

Fonte: SESA

COMENTE ABAIXO:

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Brasil registra 37 mortes por covid-19 em 24 horas

Published

on

Em 24 horas, foram registrados 4.429 novos casos de covid-19 no Brasil. No mesmo período, houve 37  mortes de vítimas do vírus. O Brasil soma desde o início da pandemia 681.437 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado neste domingo (14), pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença é de 34.170.286.

Ainda segundo o boletim, 32.993.386 pessoas se recuperaram da doença e 495.463 casos estão em acompanhamento. No levantamento de hoje, não consta atualização dos dados de óbitos em Mato Grosso do Sul, do Distrito Federal, do Maranhão e de Minas Gerais. Já os estados de Mato Grosso, Rio de Janeiro, Roraima, Rio Grande do Norte e Tocantins não atualizaram nem o número de casos nem de morte.

Estados

Segundo os dados disponíveis, São Paulo lidera o número de casos, com 5,97 milhões, seguido por Minas Gerais (3,85 milhões) e Paraná (2,71 milhões). O menor número de casos é registrado no Acre (147,5 mil). Em seguida, aparecem Roraima (173,9 mil) e Amapá (177,7 mil).

Leia Também:  EUA registram primeiros casos de varíola dos macacos em crianças

Em relação às mortes, de acordo com os dados mais recentes disponíveis, São Paulo apresenta o maior número (173.652), seguido de Rio de Janeiro (75.162) e Minas Gerais (63.257). O menor total de mortes situa-se no Acre (2.025), Amapá (2.155) e Roraima (2.165).

Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico

Boletim Epidemiológico – 14/08/2022/Divulgação Ministério da Saúde

Vacinação

De acordo com os últimos dados divulgados, foram aplicadas 471,7 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 178,7 milhões com a primeira dose e 159,8 milhões com a segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,9 milhões de pessoas. Outras 104,4 milhões já receberam a primeira dose de reforço, e 18,9 milhões receberam a segunda dose de reforço.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA