Estado

Organização britânica lança chamada para pesquisas de respostas rápidas contra Covid-19

Publicados

em


.

Pesquisadores brasileiros têm uma oportunidade de colaborar com cientistas britânicos para desenvolver respostas rápidas ao enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Trata-se da chamada pública lançada por uma organização não governamental, com recursos públicos do Reino Unido, e que, no Brasil, conta com a parceria do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap).

A instituição britânica UK Research and Innovation (UKRI), divulgou a Chamada de Pesquisa para Respostas Rápidas à Covid-19, financiada pelo Global ChallengesResearchFund (GCRF) e do Newton Fund.

Os interessados podem submeter propostas em parceria com pesquisadores britânicos para projetos de até 18 meses de duração, com até 100% dos custos, de ambas as partes, financiados pelo UKRI.

Esses fundos abordam os desafios globais, por meio de pesquisa disciplinar e interdisciplinar. Por fortalecerem a capacidade de pesquisa e inovação tanto no Reino Unido quanto nos países em desenvolvimento, os fundos fornecem uma resposta ágil a emergências onde há uma necessidade urgente de pesquisa.

Leia Também:  Banestes prorroga por mais dois anos validade de concurso público

UKRI apoia pesquisas para respostas rápidas à Covid-19

A chamada é direcionada a projetos de curto prazo, que abordem e mitiguem os impactos à saúde, além desociais, econômicos, culturais e ambientais da pandemia de Covid-19 em países de baixa e média renda.

Não há orçamento definido para a chamada. A UKRI está empenhada em financiar pesquisas de qualquer escala, que possam gerar impactos positivos, e que sejam compatíveis com a duração do projeto e das atividades previstas.

Em razão da urgência causada pela pandemia, o início do projeto está previsto para acontecer em até quatro semanas após a divulgação do resultado das pesquisas aprovadas.

SERVIÇO:
Acesse a Chamada UKRI de Pesquisas para Respostas Rápidas à Covid-19

Com informações da Assessoria de Comunicação Social – Confap

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação/Fapes
Mike Figueiredo
(27) 3636-1867 / 99309-77100
[email protected] 

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Incaper faz transmissão ao vivo sobre avicultura caipira

Publicados

em


.

Nessa quarta-feira (20), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) realizou uma transmissão ao vivo no Instagram oficial @incaper_es. O tema “Avicultura caipira: produção e curiosidades” foi abordado pela zootecnista Maíra Formentini

Na ocasião, a extensionista do Incaper esclareceu dúvidas dos seguidores sobre diversas questões, como alimentação, saúde das aves, mercado, manejo e estrutura dos galinheiros. Curiosidades como a diferença entre frango orgânico e frango caipira e o porquê das diferentes colorações nas cascas dos ovos também foram abordadas.

“O que determina a cor da casca é a genética, não importa a alimentação que se dá à ave. O que pode mudar se diferenciar com a alimentação é a cor da gema. Os ovos caipiras têm a gema mais amarela e firme”, esclareceu Maíra Formentini.

A criação de galinhas caipiras é uma atividade que interessa a muitos produtores rurais, não apenas para a produção de ovos e carne, mas também para a adoção de práticas agroecológicas na propriedade. Além de produtores, técnicos, estudantes e outros profissionais interessados no tema assistiram à transmissão.

“A galinha caipira deve ter boa linhagem. A ave precisa de espaço para pastar, espojar, que é o ato da galinha se deitar e sacudir as penas na areia ou na terra, ciscar, empoleirar. O ambiente precisa ser adequado tanto para as aves quanto para o produtor, para que ele possa fazer o manejo”, explicou Maíra Formentini.

Leia Também:  Governador assina Ordem de Serviço para conclusão das obras do Centro de Formação Camponês

Com quatro anos de Incaper e três anos trabalhando especificamente com avicultura caipira agroecológica, Maíra Formentini coordena atualmente a Unidade Experimental de Produção Animal Agroecológica (UEPA), localizada na Fazenda Experimental do Incaper em Linhares. Lá, são desenvolvidos trabalhos diversos com abelhas com e sem ferrão, aves e bovinos, entre outros.

Segundo a zootecnista do Incaper, outro fator importante para o melhor desempenho das aves caipiras é a alimentação. Um dos seguidores que estavam acompanhando a transmissão enviou uma pergunta sobre a substituição da soja na ração para a avicultura caipira agroecológica.

“A soja da ração é transgênica, e o produtor que busca a certificação orgânica não a utiliza. Neste caso, a opção é usar feijão torrado, que substitui quase 100% da soja na ração. É essa prática que a gente utilizada na UEPA. Outra opção é a folha de mandioca, cortada e triturada, que também vai fornecer proteína para a ave”, disse a extensionista do Incaper.

A transmissão completa sobre avicultura caipira foi salva no Instagram do Incaper. A primeira parte com pouco mais de meia hora de duração, e a segunda parte com cerca de 25 minutos. Quem não assistiu à transmissão ou quem quiser ver novamente pode acessar o perfil oficial do Incaper no Instagram: @incaper_es

Leia Também:  Governo do Estado cria 'Comissão de Análise de Projetos Prioritários de Licenciamento Ambiental'

Transmissões ao vivo

A transmissão ao vivo sobre avicultura caipira no Instagram faz parte do projeto desenvolvido pela Coordenação de Comunicação e Marketing do Incaper (CCOM), que tem como objetivo levar informações aos diferentes públicos atendidos pelo Instituto especialmente neste período de pandemia. Toda quarta-feira, às 17h, um tema diferente é apresentado à sociedade. Os internautas participam encaminhando perguntas através da própria rede social usando a ferramenta de direct ou durante a transmissão ao vivo, na caixa de perguntas. Para ter acesso, basta seguir @incaper_es.


Texto: Thiago Borges (estagiário)

Informações à imprensa:
Coordenação de Comunicação e Marketing do Incaper
Juliana Esteves
(27) 3636-9868 / (27) 3636-9865
[email protected]
Facebook: Incaper
Instagram: @incaper_es

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA