Geral

Operação “Lobo de Wall Street” cumpre mandados em Cachoeiro para desarticular associação criminosa suspeita de atuar ofertando investimentos financeiros fraudulentos

Publicados

em

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Sul) e a Polícia Civil do Estado do Espírito Santo, por meio da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim, com o apoio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES, deflagraram nesta quarta-feira (09/06/2021) a chamada operação “Lobo de Wall Street”. O objetivo é desarticular uma associação criminosa suspeita de atuar ofertando investimentos financeiros fraudulentos.

Buscas são efetuadas nas residências e endereço comercial e de trabalho dos investigados. Foram expedidos oito mandados de busca e apreensão deferidos pela 4ª Vara Criminal da Justiça Estadual de Cachoeiro de Itapemirim. Eles estão em cumprimento pela Polícia Civil com o apoio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES.

Participam da operação promotores de Justiça do Gaeco-Sul, delegados de Polícia Civil de Cachoeiro de Itapemirim, policiais civis e policiais militares do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES.

Entenda o caso:

A Operação Lobo de Wall Street foi deflagrada após cooperação e prévia investigação da Polícia Civil e do Ministério Público. As diligências, em um primeiro momento, indicam que os investigados estariam oferecendo investimentos financeiros a curto prazo, com ganhos muito acima do percentual praticado pelo mercado financeiro nacional, com o argumento para os investidores de aquisição de cotas de consórcio.

As investigações apontam que a oferta de ganhos expressivos a curtíssimo prazo é a forma de atrair potenciais investidores. A situação, porém, não se sustenta, podendo se tratar de prática de pirâmide financeira.

Mais informações podem ser obtidas junto à Assessoria de Comunicação (ASCM) do Ministério Público Estadual pelos telefones: (27) 3194-4800 e 3194-4801.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Uniaves, Cajugram e Magban vão reverter seus impostos em investimentos na categoria de base do Estrela do Norte
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Em Cachoeiro, mais de 2 mil professores da rede municipal receberão abono de R$ 4 mil

Publicados

em

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim protocolou, na Câmara Municipal, nesta terça-feira (16), em regime de urgência, o projeto de lei para concessão de abono salarial de R$ 4 mil aos profissionais do magistério da rede municipal de ensino.

O benefício será pago em parcela única a 2.084 professores de educação básica – efetivos, celetistas e contratados temporariamente – em atividade, com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

As secretárias municipais de Educação, Cristina Lens, e de Administração, Lorena Vasques, participaram da sessão ordinária da Câmara, nesta terça, para apresentar a proposta e tirar dúvidas dos vereadores.

Lens explicou que o abono será possível neste ano porque houve sobra dos recursos do Fundeb que são destinados, exclusivamente, ao pagamento de remuneração dos profissionais da educação básica.

“Com a lei federal 14.113, de dezembro de 2020, o percentual de recursos do Fundeb que devem ser usados para remunerar os professores foi ampliado de 60% para 70%. Essa margem percentual, somada ao que não foi gasto ao longo do ano, que nos permitiu fazer o pagamento do abono”, informou.

Leia Também:  Procon debate preços de combustíveis com proprietários de postos de Cachoeiro

“É importante frisar que, pela lei, esses 70% só podem ser gastos com o grupo do magistério, razão pela qual não podemos estender o abono aos profissionais do âmbito administrativo da rede municipal”, complementou.

A intenção da administração municipal é pagar o benefício junto com o salário de novembro, por isso, protocolou o projeto de lei em regime de urgência.

Atualização de progressões e promoções de servidores efetivos

A secretária Lorena Vasques aproveitou a oportunidade para informar sobre as medidas que estão sendo tomadas para colocar em dia o pagamento das progressões e promoções funcionais dos servidores efetivos da Prefeitura de Cachoeiro.

Ela explicou que, com a lei complementar 173, que estabeleceu o programa federativo de enfrentamento da pandemia de coronavírus, foi vedado o aumento de despesas com pessoal nos municípios, sendo necessário suspender o pagamento de progressões e promoções previstos no plano de cargos e salários dos servidores.

“Recentemente, houve um novo entendimento jurídico sobre esse tema e o município se sente resguardado, do ponto de vista legal, para colocar em dia o pagamento desses valores aos servidores que fizerem jus. A avaliação de cada servidor já foi iniciada nos seus setores e nossa expectativa é de que os valores devidos comecem a ser pagos a partir deste mês, retroativamente. Tudo depende do ritmo das avaliações nos setores”, disse.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA