Saúde

ONU: uso excessivo de remédios pode matar 10 milhões ao ano até 2050

Publicados

em

Saúde

O prejuízo à economia global, segundo o documento, pode ser tão catastrófico quanto a crise financeira que assolou o mundo entre 2008 e 2009.

Por | 30.04.2019

Agência Brasil 

Foto: Marcello Casal/AB

 Relatório de entidades ligadas à Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado hoje (29), alerta que o uso excessivo de medicamentos e os consequentes casos de resistência antimicrobiana podem causar a morte de até 10 milhões de pessoas todos os anos até 2050.

O prejuízo à economia global, segundo o documento, pode ser tão catastrófico quanto a crise financeira que assolou o mundo entre 2008 e 2009. A estimativa é que, até 2030, a resistência antimicrobiana leve cerca de 24 milhões de pessoas à extrema pobreza.

Atualmente, pelo menos 700 mil pessoas morrem todos os anos devido a doenças resistentes a medicamentos – incluindo 230 mil por causa da chamada tuberculose multirresistente.

“Mais e mais doenças comuns, incluindo infecções do trato respiratório, infecções sexualmente transmissíveis e infecções do trato urinário estão se tornando intratáveis”, destacou a Organização Mundial da Saúde (OMS) por meio de comunicado.

Leia Também:  Saúde do ES inicia migração de leitos exclusivos da Covid-19 para outras especialidades médicas

“O mundo já está sentindo as consequências econômicas e na saúde à medida em que medicamentos cruciais se tornam ineficazes. Sem o investimento dos países em todas as faixas de renda, as futuras gerações terão de enfrentar impactos desastrosos da resistência antimicrobiana descontrolada”, completou a entidade.

O relatório recomenda, entre outras medidas, priorizar planos de ação nacionais para ampliar os esforços de financiamento e capacitação; implementar sistemas regulatórios mais fortes e de apoio a programas de conscientização para o uso responsável de antimicrobianos e investir em pesquisa e no desenvolvimento de novas tecnologia,s para combater a resistência antimicrobiana.

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Castelo terá SAMU

Publicados

em

Em breve, uma base do “Serviço de Atendimento Móvel de Urgência” – SAMU 192, será instalada em Castelo, na Avenida Fued Nemer, próximo ao Purus Clube. A implantação do Serviço é um projeto do Governo do Estado do Espírito Santo, denominado “Samu Para Todos”,  que acontecerá por meio do Consórcio Público da Região Polo Sul (CIM Polo Sul), em parceria com alguns  municípios que fizeram a adesão nessa fase inicial do Projeto.

O Samu é um serviço de atendimento pré-hospitalar. O objetivo é fazer com que profissionais de saúde iniciem, da forma mais precoce possível, os procedimentos de salvamento de pacientes em situações de urgência e emergência, aumentando as possibilidades de recuperação das vítimas.

“Com muito empenho e trabalho conseguimos mais essa vitória. O Samu não serve apenas para transportar pacientes, é um serviço que conta com profissionais treinados para dar suporte de alta complexidade. A instalação de uma base em Castelo é um desejo antigo. Agradeço ao Governador, Renato Casagrande, por esse grande presente para o nosso município”, comentou o Prefeito de Castelo, Domingos Fracaroli.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Doação de órgãos em Cachoeiro proporcionou recomeço de vida para quatro pessoas neste domingo (12)
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA