Notícias em Geral

Notícia de sumiço de menina em Venda Nova é boato

Publicados

em

Por | 00.00.

Está circulando pelas redes sociais a história de que uma criança de dez anos, que seria de Venda Nova do Imigrante, teria desaparecido. Nas postagens, consta também o telefone do Conselho Tutelar de Conceição do Castelo como contato para aqueles que tiverem notícias da menina. A notícia é, em parte verdadeira. Anna Laura realmente desapareceu, mas ela e a família são moradoras de Belford Roxo, no Rio de Janeiro, local em que ocorreu o sumiço.

 

Segundo postagem do site É notícia Meriti, ela já foi encontrada no Bairro da Penha, também no Rio, no dia 26 de setembro. “JÁ FOI ENCONTRADA. OS PAIS DE ANNA LAURA, 10 ANOS, estão agradecendo a todos que divulgaram, ela já está em casa, saiu de Belford Roxo e foi encontrada na Penha.  Imagem de Anna Laura, está circulando no zap dizendo está desaparecida, mas tudo terminou bem”, diz a publicação.

 

Nos comentários da postagem que fala que a jovem foi encontrada, internautas deixam claro que a corrente que se formou nas redes sociais confundiu as pessoas, que não sabiam exatamente quem era e em qual cidade morava a menina. “Quem pode explicar a verdade correta, pois me parece que a menina sumiu em diversas cidades diferentes.Graças a Deus tudo terminou bem e a menina foi encontrada”, escreveu uma leitora.

Leia Também:  Moradora de Muniz Freire que teve casa invadida por água de esgoto deve ser indenizada

 

Boato

Segundo o site boatos.org, que investigou o caso, o desaparecimento de Anna Laura foi reportado inicialmente no Rio de Janeiro. Mas a história tomou proporções maiores e várias postagens indicaram que a menina teria desaparecido em outras cidades pelo país. Em contato com o portal É notícias Meriti, eles receberam a informação de que a jovem realmente é de Belford Roxo e que o pai, Diogo Pires, teria dito que ela foi encontrada e passa bem. 

fonte http://www.radiofmz.com.br/

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias em Geral

Procon do ES divulga balanço e telefonia lidera reclamações

Publicados

em

Por

Proteção e Defesa do Consumidor

As principais demandas estão relacionadas a cobrança indevida e descumprimento de contratos.

Por | 06.02.2020

 

Em 2019, a telefonia móvel liderou o ranking de atendimentos no Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES). No mesmo período de 2018, bancos foram o assunto mais demandado. As principais demandas estão relacionadas a cobrança indevida e descumprimento de contratos.

No último ano, 52.204 atendimentos foram realizados pelo Procon-ES. Desse total, mais de 5 mil atendimentos estão relacionados à telefonia móvel. Ocupa a primeira posição do ranking a telefonia móvel, seguida das financeiras, bancos, energia elétrica, telefonia fixa, cartão de crédito, aparelho de telefone, água e esgoto, TV por assinatura e, em décimo lugar, móveis.

Os segmentos que lideraram os atendimentos foram, com 19.961 registros, os assuntos financeiros; seguido por serviços essenciais, com 13.572 queixas; produtos (7.518); serviços privados (4.962); saúde (906); habitação (211) e alimentos (200).

O diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, ressaltou que diferentemente do ranking de atendimento dos últimos anos, que foram liderados por bancos e empresas de cartão de crédito, a telefonia móvel ocupou a primeira posição em 2019.

“Cobrança indevida, incluindo lançamentos de serviços não solicitados na fatura e a mudança unilateral nos contratos com reajuste no valor do serviço são as queixas dos consumidores quando se trata de telecomunicação”, disse.

Leia Também:  Projetos sociais podem se inscrever para receber recursos na comarca de Piúma

Para evitar problemas, o consumidor deve ter atenção redobrada antes da contratação de serviços. “É preciso ler atentamente o contrato, tirar todas as dúvidas e só assiná-lo se estiver de pleno acordo com as cláusulas estabelecidas. É preciso sempre conferir os lançamentos cobrados nas faturas. Em caso de dúvidas, procurar o Procon”, afirmou Athayde.

Negociação de dívidas

Rogério Athayde ressaltou ainda que grande parte das demandas de bancos, operadoras de cartões e financeiras estão relacionadas a cobrança indevida e a negociação de dívidas. “No ano de 2019, realizamos 5.261 atendimentos no setor de cálculo e negociação de dívidas do Procon-ES”.

Os atendimentos do setor são realizados de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas, presencialmente na sede do Procon-ES, localizada na Avenida Princesa Isabel, 599, Ed. Março, 9º andar, Centro, Vitória. Também disponibilizamos o mesmo atendimento na unidade localizada no Faça Fácil Cariacica.

Fornecedores

Em relação aos fornecedores mais demandados no Procon-ES em 2019, em primeiro lugar no ranking, está a Vivo, em segundo aparece a concessionária de energia elétrica EDP, seguida do Banco BMG, Telemar, Banco Bradesco, Caixa Econômica Federal, Dacasa Financeira, Banco Itaú, Claro e, em décimo lugar, aparece a Oi Móvel.

Leia Também:  Prefeitura de Venda Nova adota sistema que acelera atendimento e gera economia

“A maioria dos atendimentos realizados pelo Procon-ES é solucionado de maneira preliminar, ou seja, sem necessidade de abertura de processo e realização de audiências. Esse número demonstra o alto índice de resolução das demandas que chegam ao órgão e a rapidez com a qual os problemas dos consumidores são solucionados”, informou o diretor Rogério Athayde.

Reclamação

Os consumidores poderão registrar suas reclamações pelo aplicativo Procon-ES (disponível para Android) ou pessoalmente, na sede do Procon Estadual, na Avenida Princesa Isabel, 599, Ed. Março, 9º andar, das 9h às 17 horas, de segunda a sexta. Os consumidores podem procurar ainda a Unidade Faça Fácil, em Cariacica, que atende também aos sábados, até às 13 horas.

Existe também uma plataforma online, do Ministério da Justiça, para o registro de reclamações. Por meio do site www.consumidor.gov.br é possível registrar queixas e solucionar os problemas de consumo diretamente com as empresas em até dez dias.

Para atendimento é preciso que o consumidor tenha disponível o RG (Carteira de Identidade), CPF, além de documentos que possam comprovar a reclamação, como faturas, comprovante de pagamento, contrato, entre outros.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA