Entretenimento

Nos Tempos do Imperador: Samuel vê a morte e prova lealdade absoluta

Publicados

em


source
Nos Tempos do Imperador: Em trágica guerra, Samuel vê a morte em seus braços e prova lealdade incondicional
Thais Teles

Nos Tempos do Imperador: Em trágica guerra, Samuel vê a morte em seus braços e prova lealdade incondicional

Um dos momentos mais difíceis para Samuel (Michel Gomes) acontecerá nos próximos capítulos de Nos Tempos do Imperador. Ele verá a morte de perto, mais precisamente nos seus braços. Um amigo soldado morrerá em plena Guerra do Paraguai.

Condenado a prisão perpétua, Samuel viu a chance de sair da cadeia após uma ideia de Dom Pedro II (Selton Mello). O imperador propôs que o engenheiro trabalhasse novamente na Guerra. No fim, apesar de relutar, Samuel foi e virou braço direito do Duque de Caxias (Jackson Antunes).

Leia Também

Mas, após descobrir novo decreto da corte na novela, Samuel teve uma séria discussão com seu superior. Segundo uma lei na novela Nos Tempos do Imperador, todos os cativos que se alistarem no exército brasileiro ganharam sua liberdade. Tudo isso quando a guerra acabar.

Leia Também:  Bono diz que não gosta do nome da própria banda

Revoltado, Samuel denunciou o descaso do governo já que esses homens não tem preparo e serão os primeiros a morrerem. O pior é que o grande amor de Pilar (Gabriela Medvedovski) está mais que certo. Exemplo disso?

Leia mais em TV Foco!

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Aguinaldo Silva critica comportamento de advogado de Robinho: “Odioso”

Publicados

em


source
Robinho e Aguinaldo Silva
Reprodução/Instagram

Robinho e Aguinaldo Silva


Aguinaldo Silva  também foi às redes sociais repercurtir a  condenação de Robinho, a nove anos de prisão pelo crime de violência sexual coletiva, cometido numa boate de Milão, em 2013, quando atuava pelo Milan. A Corte de Cassação de Roma — última instância da Justiça italiana — confirmou a decisão na manhã desta quarta-feira (19).

“Não sou eu quem vai dizer se Robinho mereceu ser ou não condenado. Mas essa história de o advogado dele tentar desmerecer a vítima do suposto estupro divulgando fatos de sua conduta íntima é odioso. Então, os homens podem ter uma vida sexual e as mulheres, não?”, questionou o  ex-novelista da Globo por meio do microblog.


Para quem não está por dentro dos últimos desdobramentos do caso, o  dramaturgo estava se referindo ao fato de Franco Moretti, um dos representantes do atacante, que teve passagem por Santos, Real Madrid e seleção brasileira, afirmar que a relação entre a mulher albanesa e o seu cliente foi consensual e ainda citar um dossiê da vida privada da jovem, que foi rechaçado no julgamento. 

Leia Também:  Márcio Canuto retorna à TV após 2 anos: "Estava em prisão domiciliar"


Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA