Análise Política

No canto do sabiá, notícias sobre a eleição da Câmara de Vereadores de Cachoeiro

Publicado em

O sabiá de Tom Jobim cantou alto na minha janela, trazendo noticias da Câmara de Vereadores de Cachoeiro.

Disse-me que em uma reunião na casa do vereador Vandinho da Padaria (PSDB) ficou acertado que o vereador Brás Zagotto (Podemos) será reconduzido à presidência da Mesa Diretora da Câmara Municipal.

O encontro entre Brás e 13 vereadores aconteceu nesta segunda-feira (1). O atual presidente deve ser reeleito para a função nessa terça-feira (2), na volta do recesso parlamentar.

Aguardemos a confirmação do canto do sabiá. Mas um vereadores que esteve presente no encontro disse que o passarinho está cantando afinado com a verdade.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Fantasma da hiperinflação volta a assombrar países emergentes
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Análise Política

Investimentos em Cachoeiro justificam apoio à reeleição de Casagrande

Published

on

Em vistas de disputar a reeleição, Renato Casagrande (PSB) vem a Cachoeiro hoje, terça-feira (9), às 18hs, para um encontro cujo tema é “Encontro Regional para Construção de Plano de Governo 2023-2026”.

Mas o governador ganhou um presente antes da chegada em solo cachoeirense.

Nesta segunda (8), o prefeito Victor Coelho, que é do mesmo partido de Casagrande, fez o dever de casa e reuniu 13 vereadores onde construiu um apoio coletivo à reeleição do seu sequaz.

É o mínimo que o prefeito deveria fazer, não por ser do mesmo partido, mas pelo apoio recebido em forma de investimentos.

Cachoeiro é, percapitamente falando, uma cidade com pouca capacidade de investimentos. Muita gente e pouca receita. O que salva são os recursos obtidos em forma de empréstimos federais, tarefa que o governo Victor fez bem, as emendas da bancada federal, e, principalmente, os convênios com o governo estadual.

E neste último quesito os cachoeirenses têm que agradecer ao Governo do Estado.

São investimentos em segurança, infraestrutura e saúde. E, segundo o próprio prefeito, só em obras são mais de meio bilhão de reais em recursos já garantidos para Cachoeiro. Entre dois grandes investimentos que já estão garantidos, estão a duplicação da Rodovia do Frade, no valor de R$ 200 milhões, e a macrodrenagem da Linha Vermelha, no valor de R$ 56 milhões, só na primeira etapa. Tem ainda, a reforma do Palácio Bernardino Monteiro (R$ 2,2 milhões), a construção do novo Hospital do Câncer de Cachoeiro de Itapemirim (R$ 7,8 milhões), a pavimentação de estradas rurais com blocos de concreto no Distrito de São Vicente (R$ 12,8 milhões), a reabilitação da Avenida Jones dos Santos Neves (R$ 10,9 milhões) e recapeamento em vias urbanas (R$ 15 milhões).

Leia Também:  Home office: 6 dicas para organizar o ambiente de trabalho

A verdade é que Cachoeiro não pode muito sem apoio do governo estadual. Como recordar é viver, não custa lembrar que quando prefeito, Roberto Valadão (MDB) recapeou quase 50 avenidas principais do município. Tudo com dinheiro do Estado. Os asfaltos duraram esse tempo todo, mas agora estão sendo refeitos com o mesmo dinheiro estadual. Não há outro caminho.

Sem a grana dos royalties do petróleo, como seus vizinhos Marataízes, Presidente Kennedy e Itapemirim, Cachoeiro carece de um prefeito que dialogue bem com o Governo do Estado, e de um governador que olhe a cidade com um olhar diferenciado. Trata-se do maior município do Sul, com uma população enorme, e sem recursos suficientes para investimentos robustos.

Longe do pré-sal, estamos no sal. Salvo o apoio estadual. E disso Cachoeiro não pode reclamar com Casagrande. Não há duvidas que Victor Coelho e os 13 vereadores que declararam apoio político à reeleição de Renato Casagrande não teriam melhor maneira para agradecer. Um dever de casa bem feito diante de tamanho investimento.

Leia Também:  Fantasma da hiperinflação volta a assombrar países emergentes

*************************************************************

Se pudesse sugerir algo a esse plano de governo de Casagrande que será discutido hoje em Cachoeiro, seriam duas:

Primeiro um parque estadual ali no Horto União, área gigante, arborizada, com muita água e animais, bem no coração de Cachoeiro, e que nenhum prefeito ainda foi capaz de perceber a riqueza local. Pertence à família Cola, salvo se não estiver em recuperação judicial. Era o recanto preferido da “Poderosa” dona Ignês Cola, que não por acaso morreu ali e ali mesmo também foi enterrada. “Parque Estadual Ignês Cola”, em uma justa homenagem a ela e ao comendador Camilo Cola que tanto investimentos geraram para o Espírito Santo.

Segundo, uma revitalização na bacia do Rio Muqui, com um amplo trabalho de despoluição, investindo em saneamento, coletando o esgoto das casas; desassoreando, e permitindo que esse rio tenha sua sobrevivência garantida.

************************************************************

“Rio caminho que anda e vai resmungando talvez uma dor” – Eu e o Rio (Miltinho)

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA