Carros e Motos

Nissan Versa enfrenta o rival Fiat Cronos. Qual dos sedãs vence?

Publicados

em


source
Versa
Caue Lira/iG

Nissan Versa e Fiat Cronos: sedãs compactos continuam vendendo bem e com novidades no Brasil, mesmo com a invasão dos SUVs

Ainda bem que, apesar o massacre dos SUVs, os sedãs compactos continuam com bom apelo. Prova disso é a chegada de novos modelos como o Nissan Versa 2021, vindo do México, bem diferente do anterior, mas com vários itens do Kicks, inclusive o conjunto mecânico e quase todo interior. Para enfrentá-lo, convocamos o Fiat Cronos, cuja linha 2021 acaba de ser lançada com novos detalhes estéticos e mais equipamentos de série.

Mesmo com a sensação de “dejà vu” ao volante do Nissan Versa, o carro mostra que deverá dar trabalho aos rivais, entre os quais os líderes de vendas do segmento, o Chevrolet Onix Plus e o VW Virtus, ambos com versões turbinadas e conjuntos bem acertados. Correm por fora outros concorrentes, entre os quais o belo Fiat Cronos , que provou neste comparativoo que apenas a aparência não é o suficiente para conquistar.

Não há como negar que o Fiat Cronos Precision (R$ 81.290) é um dos sedãs compactos com linhas mais harmônicas do mercado. As lanternas traseiras estreitas lembram as dos elegantes sedãs da Alfa Romeo. E a frente remete a um certo lado esportivo que combina com o resto do carro.

Mas o novo Versa Exclusive (R$ 92.990) não fica tão atrás quando o assunto é beleza e ainda mostra que cumpre o papel de sedã compacto com mais modernidade e eficiência no dia a dia, apesar do preço salgado.

As vantagens do Versa já começam pela posição de dirigir e pelo maior conforto os bancos. No Fiat , os assentos não são tão confortáveis e mesmo ajustando o banco do motorista, ainda você fica mais alto que o ideal, mesmo para quem tem medianos 1,70 m. Ambos contam com volantes multifuncionais, mas o do Nissan a ergonomia é um pouco melhor, já que no Cronos é fácil de se confundir com os botões que ficam na parte de trás.

Estamos falando de dois sedãs compactos mais equipados da linha. Portanto, suas listas de equipamentos são grandes. Mas o Nissan conta com alguns itens extras que o rival da Fiat não tem, até para justificar a diferença de preço de cerca de R$ 10 mil.

Leia Também:  Alta do ICMS em SP provocará fechamento de lojas, aponta entidade

No Versa topo de linha há câmera de ré com visão de 360°, rodas de aro 17 (ante as de 16 polegadas do Cronos), botão de partida, alerta para esquecimento de objetos no interior, chave inteligente (pode ser deixada no bolso para abrir as portas e dar a partida) e 6 airbags (ante dois do Cronos, que pode ter mais dois laterais como opcional).

Na questão do espaço interno, temos um contrasenso. O Cronos tem menos distância entre-eixos (2,52 m ante 2,62 m) e é um pouco mais apertado por dentro (inclusive com falta de porta-objetos), mas conta com maior porta-malas ( 525 litros conta 482 litros do Versa).

Além disso, a área para levar bagagem do Fiat corre menos risco de ser esmagada pelos “pescoços de ganso” da tampa, já que vem com sistema pantográfico. E se o assunto é nível de acabamento, ambos se equivalem, embora no Nissan os materiais transmitam uma sensação de qualidade um pouco melhor.

Acelerando os dois sedãs

Versa
Divulgação

Nissan Versa se mostra mais econômico, mas o câmbio CVT em conjunto com o motor 1.6 não empolgam ao acelerar

Dada a partida é que fica claro uma das razões pelas quais Onix Plus e Virtus são os mais vendidos do segmento de sedãs compactos e não a dupla desse comparativo, Versa e Cronos. Os líderes vêm com conjuntos mecânicos bem modernos, sobrealimentados em algumas versões e chegam até a empolgar.

No caso dos modelos da Nissan e da Fiat, é preciso se contentar com motores aspirados que preferem levar do ponto A ao B, sem alegrar muito seu dia. Tanto no Nissan quanto no Fiat, os motores são bem conhecidos e pacatos. O do Versa é o 1.6 do Kicks , de 114 cv e meros 15,5 kgfm a altos 4.000 rpm. E o do Cronos vem dos tempos do hatch Punto, o 1.8 E.torQ, que rende 139 cv um pouco mais animadores 19,3 kgfm a 3.750 rpm.

Entretanto, mesmo com menor cilindrada, o 1.6 da Nissan funciona com um pouco mais de suavidade e eficiência, com variador de fase na admissão e escape, ante apenas de escape no Fiat.

Como disse, o melhor não é pisar demais no acelerador ao volante nem do Versa ou do Cronos. Se o fizer, o nível de ruído sobe bastante. Um das diferenças entre os dois é que no Fiat, isso vai fazer o desempenho aumentar consideravelmente, já que a cilindrada é maior e o torque máximo chega apenas a 4.000 rpm.Contudo, se subir o giro assim o tempo todo, o consumo vai para as alturas, mais ainda do que já é alto sendo mais comportado.

Leia Também:  Projeção antecipa visual da Ford Maverick, futura rival da Fiat Toro

De acordo com dados do Inmetro, o Fiat Cronos Precision 1.8 AT faz 6,7 km/l de etanol na cidade e 9,3 km/l na estrada, ante 8 km/l e 10 km/l do Nissan Versa 1.6 Exclusive. Na gasolina, o Versa continua sendo mais econômico, com 11,7 km/l em trechos urbanos e 13,9 km/l nos rodoviários, ante 9,8 km/l e 13,2 km/l do Cronos.

Cronos
Divulgação

Fiat Cronos tem um pouco mais que fôlego que o rival da Nissan, mas precisa de um conjunto mecânico mais eficiente


Não se iluda com o câmbio automático com conversor de torque, de seis marchas, do Cronos, na comparação com o CVT do Versa. Na teoria, a caixa do Fiat teria que ser bem mais ágil nas trocas, mas as relações são longas e todo o ajuste é feito na tentativa de conter o consumo, mais uma prova de que as aparências enganam.

O Nissan Versa sai com a vitória neste comparativo no cômputo geral pelo conjunto mais bem acertado e eficiente e por poder ser equipado com itens mais modernos que o Fiat Cronos , que mudou muito pouco na linha 2021, menos que o suficiente para superar tanto o novo rival da marca japonesa quanto os líderes de vendas do segmento.

Ficha técnica

Fiat Cronos Precision 1.8 AT

Preço: a partir de R$ 81.290

Motor: 1.8, quatro cilindros, flex

Potência: 139 cv (E) / 135 cv (G) a 5.500 rpm

Torque: 19,3 kgfm (E) / 18,8 kgfm a 3.750 rpm

Transmissão: Automático, seis marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambor (traseiros)

Pneus: 195/55 R16

Dimensões: 4,36 m (comprimento) / 1,73 m (largura) / 1,51 m (altura), 2,52 m (entre-eixos)

Tanque: 48 litros

Porta-malas: 525 litros

Consumo gasolina: 9,8 km/l (cidade) / 13,2 km/l (estrada), e 6,7 cidade e 9,3 km/l na estrada, com etanol

0 a 100 km/h: 9,9 segundos

Velocidade máxima: 196 km/h

Ficha Técnica – Nissan Versa Exclusive 1.6

Preço: a partir de R$ 92.990

Motor: 1.6, quatro cilindros, flex

Potência: 114 cv (E) / 118 cv (G) a 5.600 rpm

Torque: 15,5 a 4.000rpm

Transmissão: Automático, CVT , tração dianteira, simula 6 marchas

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambores (traseiros)

Pneus: 205/50 R17

Dimensões: 4,49 m (comprimento) / 1,74 m (largura) / 1,48 m (altura), 2,62 m (entre-eixos)

Tanque: 41 litros

Porta-malas: 482 litros

Consumo etanol: 8 km/l (cidade) / 10 km/l (estrada)

Consumo gasolina: 11,7 km/l (cidade) / 13,9 km/l (estrada)

0 a 100 km/h: 10,7 segundos

Velocidade máxima: 180 km/h

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Aprilia RSV4 é lançada na linha 2021; veja as novidades

Publicados

em


source
Aprilia RSV4 2021
Divulgação

Aprilia RSV4 2021, a superesportiva atualizada com motor que pode entregar 214 cv de potência para ninguém achar defeito

A Aprilia revelou a linha 2021 da super-motocicleta RSV4 para o mercado europeu, onde será vendida nas versões Standard e Factory . Os modelos ganham atualizações de mecânica e estilo, que devem estar disponíveis ao público ainda no primeiro trimestre deste ano.

A marca Aprilia é vendida no Brasil pela Piaggio , que não confirma a chegada da RSV4 para o Brasil. Atualmente, os únicos modelos da fabricante italiana disponíveis por aqui são os scooters SR 150 e Carbon 150 .

A RSV4 ganha um novo rosto, contando com faróis em LED triplos com luzes de condução diurna. A iluminação acompanha o direcionamento do piloto, projetando luzes mais fortes no sentido do guidão – um recurso chamado “cornering lights”.

Leia Também:  Aprilia RSV4 é lançada na linha 2021; veja as novidades

Você viu?

O tanque de combustível também ganhou novo design, que segundo a fabricante, permite uma posição de condução mais confortável para o piloto. Outros componentes, como chassi e braço oscilante, foram desenvolvidos com base na tecnologia utilizada pela Aprilia no MotoGP. 

Os modelos Standard e Factory contam com o mesmo motor: uma unidade V4 1,099cc que já atende às novas normas de emissão de gases poluentes estipuladas pela União Europeia. O conjunto pode entregar 214 cv de potência.

Na parte eletrônica, a Aprilia instalou um novo seletor de modos de condução, sendo que seis são voltados para a condução urbana e outros três para as pistas de corrida. O modelo traz controle de estabilidade e tração, freios ABS e painel de instrumentos com tela digital.

Os dois modelos são estruturalmente iguais, porém a versão Factory contará com freios esportivos desenvolvidos pela Brembo, rodas forjadas em alumínio e suspensão especial calibrada para a pista. A versão também terá duas cores extras no catálogo: Preto Aprilia e Vermelho Lava. 

Leia Também:  VW inicia exportação do T-Cross brasileiro para sete países africanos
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA