Política Nacional

“Não leram a minha defesa”, diz Pezão após condenação a 98 anos de prisão

Publicados

em


source
Luiz Fernando Pezão, condenado a mais de 98 anos de prisão
EBC

Luiz Fernando Pezão, condenado a mais de 98 anos de prisão

O ex-governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão,  foi condenado a mais de 98 anos de prisão pelos crimes de corrupção passiva, ativa, organização criminosa e de lavagem de dinheiro, na última sexta-feira (4), pelo juiz Marcelo Bretas. Em entrevista dada nesta quinta-feira (10), o ex-governador criticou o magistrado e afirmou que sua defesa não foi lida. 

“Só quero que leiam a minha defesa. Tenho certeza de que o doutor Bretas não leu. Eu não sei o que fazer para provar a minha inocência”, disse Pezão à Super Rádio Tupi.

Sobre a condenação, o ex-governador voltou a afirmar que fizeram um conluio contra ele, ou seja, “armaram” para que ele fosse preso.

Condenado desde o fim de 2018, Pezão disse a comunicadora Cidinha Campos que quer saber onde errou. “Eu tenho consciência que eu fiz e da crise que eu enfrentei dentro do estado. Eu estou esperando para mostrarem onde eu errei”, afirmou. 

Leia Também:  CPI da Covid pede proteção da PF a servidor que fez denúncias no caso Covaxin

Você viu?

Pezão também afirmou manter contato com o ex-governador Sérgio Cabral, condenado a mais de 342 anos de cadeia, mesmo após a sua prisão. “Eu não rompi (com Sérgio Cabral). Nunca deixei de falar com ele”, disse.

Luiz Fernando Pezão foi condenado a mando do ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STF). No pedido, a Procuradoria-Geral da República argumentou que o esquema de corrupção estruturado por Cabral foi mantido por Pezão. Ele teria recebido propina de R$ 39 milhões.

Ouça:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Bolsonaro nega referência a Lula em foto com operários: “apontando para o céu”

Publicados

em


source
Bolsonaro e Fábio Faria em live
Reprodução

Bolsonaro e Fábio Faria em live

Bolsonaro negou, em live realizada nesta quinta-feira (24), que operários tenham feito um gesto com as mãos referindo-se ao ex-presidente Lula em  foto feita durante visita à barragem de Oiticica, em Jucurutu, no Rio Grande do Norte. 

Ao lado de Fábio Faria, o presidente disse, na foto abaixo, os trabalhadores estavam apontando para o céu, para Deus, e criticou a repercussão da imprensa.

Em evento com Bolsonaro no Rio Grande do Norte, operários teriam feito
Divulgação/Ministério do Desenvolvimento Regional

Em evento com Bolsonaro no Rio Grande do Norte, operários teriam feito “L” em apoio a Lula


Você viu?



“Ô, pessoal da imprensa. Se vocês apoiam tanto assim o Lula, convida ele para dar um passeio em qualquer lugar, pode ser um lugar humilde igual ao que nós estivemos. Pode ser na Paulista, em Copacabana… Já que ele é tão bom assim. Vai ver como é que o povo o recebe.

Leia Também:  Pazuello vira eixo central da defesa do governo em reunião convocada por Onyx

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA