Mulher

Mulher cobra R$ 540 por hora para fazer faxina completamente nua

Publicados

em


source

Claire O’Connor, de 35 anos, já trabalhava fazendo faxina em um hotel – usando roupas – antes de abrir um negócio próprio, o “Fantasy Clean”. Nesse serviço de limpeza, ela oferece a opção de limpar a casa dos clientes estando completamente nua por 95 libras esterlinas por hora (R$ 540). Outras alternativas incluem topless por 85 libras (R$ 483) e de lingerie ou usando uma fantasia de empregada francesa por 75 libras (R$ 426).  

Leia também: “Sugar baby” tem cinco “daddies” e recebe R$ 1,7 mil por encontro

Claire arrow-options
Reprodução/KentOnline

Claire já trabalhava com serviço de limpeza antes de decidir começar o ‘Fantasy Celan’

A mulher, que é casada e vive em Kent, Inglaterra, com o marido e três filhos, afirma ao portal local  Kent Online  que o serviço de faxina  ainda “está nos estágios iniciais”, mas que se tornou uma chance para ela “tentar algo diferente”. “Pensei que alguém gostaria desse tipo de trabalho”, diz. 

“Eu sou muito extrovertida, não sou o tipo de pessoa tímida. Pode ser um pouco estranho nas primeiras vezes, mas quanto mais eu conhecer o cliente, mas será confortável. Será mais uma limpeza doméstica, com uma faxineira e um cliente na casa e não inclui a parte externa, claro”, explica.

Leia Também:  Como fazer brilho labial em casa? Vídeo com passo a passo viraliza no TikTok

Segundo ela, o serviço de limpeza é algo mais “visual”, já que também não inclui toques, fotos ou “serviços extras”, como Claire diz. “Não terá nenhuma ‘gracinha’, apenas fazer o trabalho e ir embora”, comenta. 

Leia também: Estudante é casada com homem 25 anos mais velho: “Melhor sexo da minha vida”

O marido dela, Rob, de 39 anos, a apoia em levar a ideia do serviço de faxina  para frente. “Ele está de acordo e está bem com isso. Ele sabe o tipo de pessoa que eu sou e que eu sou um pouco doida”, completa. Com a divulgação nas redes e nos jornais locais, ela espera agora que o negócio decole e ela consiga os primeiros clientes. 

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mulher

Tome posse da sua casa: veja dicas para inovar em tempos de quarentena

Publicados

em


source

Fechar a porta e deixar para fora o que queremos: isso é conhecer seu lar. Em nosso último artigo , descrevemos um roteiro para conhecimento da sua casa e agora é a hora da ação.

Vamos lá: Resgate suas folhas (e das pessoas que moram com você), separe 3 canetas marca textos de diferentes cores, sentem todos juntos e faça duas rodadas: na primeira, todos lerão sua lista, com escuta ativa e empatia. Lembre-se: o gosto é pessoal.

Antes de iniciar a próxima etapa, conversem entre vocês sobre os pontos levantados e montem uma lista única para os gostos e outra para os vícios aparentes. Apenas escrevam os itens que todos aceitam e concordam em modificar (exceto vícios aparentes onde um profissional deverá ser consultado). Tenho certeza que chegarão a muitas questões similares e será uma forma de unir ainda mais a família.

A segunda rodada será para uso das canetas. Cada cor será utilizada para grifar e classificar os pontos abordados.

COR 1: O que posso fazer durante a quarentena?

Esse é o famoso DIY (Do it yourself em inglês) ou simplesmente: faça você mesmo. Nem todas as pessoas possuem habilidades, requer tentativas, erros, acertos e paciência. Se está com tempo livre e procurando atividades com a família, vale a pena a experiência. Seguem alguns exemplos: pintar parede, customizar uma cortina ou almofada, trocar os móveis de lugar, montar um mural de fotos, aplicar adesivos na parede, fixar quadros, organizar os armários, montar uma horta.

Leia Também:  Como fazer brilho labial em casa? Vídeo com passo a passo viraliza no TikTok

Pequenos detalhes podem fazer a diferença no dia-a-dia. 

COR 2: até 3 meses após a finalização da quarentena.

A nossa memória fisiológica precisa de 6 meses no mínimo para entender que o corpo tem novos hábitos e funcionamentos, segundo a personal trainer Rosiany Campos , e a nossa listagem poderá cair em esquecimento se não exercermos a rotina da mudança em nosso lar. Os itens anotados com essa cor são aqueles considerados como reparos rápidos ou pequenas reformas e que, normalmente, necessitam de profissionais para auxílio e que não haja nenhum tipo de interferência estrutural.

Você sabe dizer se está na hora ou não de reformar sua casa?

Dica da Helo : Obras emergenciais são de caráter prioritário. Caso tenha um vazamento de água, por exemplo, a visita de um encanador é essencial, mesmo nesse período de isolamento social, para barrar o desperdício e evitar que ocorra fissuras nas paredes e ou móveis estragados. 

COR 3: até 1 ano.

Aqui requer planejamento físico e financeiro. Estamos falando de reformas (ou construções) com maiores impactos. É a famosa repaginação completa. Abrir ou fechar ambientes, trocar todos os revestimentos, modernizar a elétrica ou a hidráulica, são alguns bons exemplos. Consulte um arquiteto ou designer de interiores para auxiliá-lo nesse processo da sua casa

Leia Também:  Mulher dá à luz quadrigêmeos idênticos em parto raríssimo

Listar significa mapear os pontos que podemos associar. É importante conectá-los e executá-los juntos. Não adianta pintar a parede se tem marcas de vazamentos. É necessário abrir, verificar, arrumar o que for necessário, fechar e pintar. Será retrabalho. Cuidado com resolutivas rápidas. Não há mágica na construção civil. 

E a lista de vícios aparentes? Muitas pessoas não possuem conhecimento para classificá-las. Como citado acima, procure um especialista que poderá auxiliar na classificação, seguindo o mesmo raciocínio acima. Muitos conseguem atender através de vídeo chamada. 

Coloque a sua disposição na casa , invista no seu espaço e pulverize novas energias. Sinta que o seu lar é realmente seu, da sua família, onde nos sentiremos mais fortes e renovados. Em casa , temos que ser nós mesmos.

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA