Política Nacional

Mourão opina após Lula se tornar elegível: “Os crimes não são anulados”

Publicados

em


source
Vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB)
Reprodução: iG Minas Gerais

Vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB)

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) comentou nesta sexta-feira (16) sua visão a respeito da anulação da condenação do ex-presidente Lula  (PT) no âmbito da Lava Jato após decisão do Supremo Tribunal Federal ( STF ). “Os crimes foram cometidos”, acusa o general.

“Os crimes não são anulados. Os crimes estão aí, está anulado o processo. Esses crimes foram julgados em três instâncias, as três instâncias condenaram”, declarou Mourão aos jornalistas na entrada do Palácio do Planalto, em Brasília.

“Os crimes, o que estou dizendo, foram cometidos. Você não está passando uma borracha nos atos que aconteceram, está passando uma borracha no processo”, completa.

Com a decisão do Supremo , Lula se torna, ao menos por enquanto, elegível a exercer cargos públicos. Por isso, o petista se torna um potencial adversário nas próximas eleições presidenciais marcadas para 2022, quando a chapa Bolsonaro -Mourão tentará reeleição.

Apesar disso, o general rechaçou o fato e disse ser “muito cedo” para falar em campanha politica: 

“Está muito cedo, temos uma pandemia para enfrentar, temos problema de orçamento, temos que avançar com algumas reformas ainda antes de terminar nosso período de governo, acho que é muito cedo para isso”, opina Mourão. “Campanha para valer, só depois de junho do ano que vem”, finaliza.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Bolsonaro vai “contar sempre com o Centrão”, diz senador Fernando Bezerra

Publicados

em


source
Senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)
Reprodução

Senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) disse em entrevista ao programa Roda Viva nesta segunda-feira (10) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sempre vai poder contar com o Centrão . O bloco é mais conhecido por se posicionar mais de acordo com o oferecimento de cargos no governo do que com afinidades políticas.

“[Bolsonaro] vai contar sempre com o Centrão. A política é isso, é a arte do diálogo”, disse Fernando Bezerra. “O Kassab está fazendo um jogo interessante, que é fortalecer a legenda. Os partidos devem continuar com o Bolsonaro”, completou.

Bolsonaro se aproximou do Centrão ao apoiar a candidatura de Arthur Lira (Progressistas-AL) para a presidência da Câmara e nos últimos meses passou a entregar cargos ao bloco para conseguir fazer avançar suas agendas no Congresso.

Tal prática era uma das principais bandeiras de Bolsonaro em sua campanha à presidência em 2018, quando ele dizia que não “toma lá, da cá” no governo.

Questionado sobre o cenário para as eleições de 2022, o líder do governo no Senado disse que a polarização vai favorecer a reeleição de Bolsonaro. “Essas eleições de 2022, se continuarem no cenário que estamos vendo, dessa polarização entre o ex-presidente Lula e o presidente Bolsonaro, vai facilitar a reeleição do presidente Bolsonaro”, afirmou Fernando Bezerra.

O parlamentar fez comparação com o que ocorreu nas eleições de 2020 em Pernambuco, onde João Campos foi eleito pelo PSB, vencendo a deputada federal Marília Arraes (PT).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA