Tecnologia

Moto G62 5G é lançado com tela de 120 Hz e câmera de 50 megapixels

Publicado em

Moto G52 5G chega ao Brasil
Divulgação/Motorola

Moto G52 5G chega ao Brasil

O 5G está chegando ao Brasil, e mais smartphones com compatibilidade com a rede começam a aparecer. O mais novo deles é o Moto G62 5G, da Motorola. Com tela de 120 Hz e câmera principal de 50 megapixels, ele tem preço sugerido de R$ 1.999 e é vendido com exclusividade nas lojas da fabricante e da Claro.

O Moto G62 5G já havia passado pela homologação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em maio deste ano, e agora é lançado oficialmente. O aparelho é um intermediário que pode não impressionar nas especificações, mas conta com alguns truques na manga.

O processador é o Snapdragon 480 Plus 5G, um dos mais simples do catálogo da Qualcomm para a nova geração de comunicações. Mesmo assim, ele tem uma potência razoável, com 2,2 GHz de frequência máxima de CPU. Acompanhando o chip, 4 GB de RAM, basicamente o mínimo para um intermediário em 2022.

Câmeras e tela se destacam

Se essas informações não empolgam, o Moto G62 5G traz alguns diferenciais. Um deles são as câmeras de 50 megapixels com tecnologia quad pixel (principal na traseira) e 16 megapixels (frontal).

Leia Também:  Elon Musk gastou US$ 2,6 bi em compras diárias de ações do Twitter

Na traseira, um conjunto triplo de câmeras, com direito a sensor de 50 megapixels e tecnologia quad pixel na principal. A câmera frontal também entrega boa resolução, com 16 megapixels.

A tela chama a atenção: são 120 Hz de frequência de atualização, 6,5 polegadas e resolução Full HD+. Outro destaque fica por conta dos alto-falantes estéreo Dolby Atmos.

Os 128 GB de armazenamento devem garantir bastante espaço para jogos e vídeos. E ele vem com Android 12, versão mais recente do sistema operacional do Google.

O Moto G62 5G conta ainda com carregador de 20 W incluso na caixa. A Motorola anunciou o aparelho com bateria de 5.000 mAh, um pouco a mais do que na homologação da Anatel.

Preço e disponibilidade

O aparelho chegou ao Brasil em uma parceria da Motorola com a Claro. Em um primeiro momento, ele será vendido apenas nas lojas das duas empresas. Na Motorola, o preço sugerido é de R$ 1.999, com 10% de desconto à vista. Na Claro, ele sai por R$ 1.299 no plano Claro Pós 30 GB.

Leia Também:  7 apps e sites como o Pinterest para buscar inspirações

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tecnologia

Como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music

Published

on

Veja como transferir as playlists
Tecnoblog

Veja como transferir as playlists

Migrar para outro serviço de streaming não precisa ser tão trabalhoso quanto se pensa. Com ajuda de alguns sites e aplicativos, você pode fazer isso sem ter que criar todas as suas listas de novo. Veja a seguir como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music sem muito esforço.

Antes de começar, é válido destacar que em qualquer um dos serviços usados para a migração, as músicas de uma plataforma podem não fazer parte do catálogo da outra. Neste caso, estas faixas serão ignoradas e não serão listadas no novo streaming.

Não é possível realizar a migração de playlists entre serviços de streaming de forma nativa, mas com a ajuda de alguns sites, como o TuneMyMusic, você conseguirá fazer de maneira fácil a mudança de plataforma, sem a necessidade de criar manualmente todas as suas listas de novo. Veja como usar:

  1. Acesse o site TuneMyMusic e crie uma conta: Faça seu registro ao clicar no botão de login, no canto superior direito;

  2. Na tela inicial, clique em “vamos começar”;

  3. Selecione a plataforma de origem de suas listas: Aqui, você escolhe a plataforma que usa atualmente, no nosso caso, o Spotify;

  4. Será necessário fazer o login;

  5. Selecione a forma de escolher a playlist: É possível abrir e selecionar diretamente ou copiar a URL da playlist;

  6. Escolha quais músicas serão migradas: Você pode escolher a playlist inteira ou apenas algumas faixas;

  7. Selecione a plataforma de destino: Escolha o serviço para o qual você irá migrar, neste caso, o Amazon Music;

  8. Também será necessário confirmar o login na nova plataforma;

  9. Clique em começar: As músicas serão transferidas e o tempo do processo depende da quantidade de músicas selecionadas.

Leia Também:  LS-Nonce? Facebook tem bug em autenticação e inviabiliza login

O plano gratuito permite que você transfira 500 músicas por vez. No plano Premium, que custa US$ 2 por mês no pagamento anual, é possível fazer toda a transferência de uma vez. De qualquer forma, é uma bela ajuda não precisar criar e configurar todas as listas manualmente.

Soundiiz

O Soundiiz é um site com plano gratuito para transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music, assim como no Tune My Music. Neste caso, a modalidade free permite que seja migrada uma lista por vez. Após fazer o login no Spotify através do site, basta selecionar uma para começar e escolher a plataforma de destino. Repita o processo para todas as suas playlists. Este serviço ainda conta com aplicativo para Android.

SongShift

O SongShift é um aplicativo para iOS que permite a migração de playlists do Spotify para o Amazon Music entre outros serviços de streaming. Para usar, basta fazer o login no serviço de origem, escolher aquela que deseja converter (assim como nos casos anteriores, o plano gratuito permite uma lista por vez), fazer o login na plataforma de destino e iniciar a transferência.

Leia Também:  Elon Musk gastou US$ 2,6 bi em compras diárias de ações do Twitter

Como revogar as permissões de acesso na sua conta

Se você desistiu da ideia de transferir playlists do Spotify para o Amazon Music ou simplesmente não quer mais manter os serviços conectados, há como revogar o acesso.

Para o Tune My Music, ao entrar na sua conta, clique no canto superior direito, e então selecione “Configurações de conta”. Basta escolher os serviços conectados e clicar em “Desconectar”. Para os aplicativos, é necessário cancelar as permissões na área de permissão do aplicativo dentro do sistema operacional.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA