Estado

Monumento Natural Frade e a Freira denomina nova rota turística

Publicados

em


O Monumento Natural O Frade e a Freira, a partir desta sexta-feira (16,) passa a denominar um novo produto turístico do Espírito Santo, a Rota Frade e a Freira. A lei sancionada pelo governador do Estado, Renato Casagrande, fortalece a região atraindo para o local mais visitantes e também novos negócios.

A rota contempla os municípios de Cachoeiro de Itapemirim, Itapemirim, Rio Novo do Sul e Vargem Alta, cidades que estão inseridas nas regiões turísticas Montanhas Capixabas, Costa, Imigração e Vales e do Café.

O local é considerado um cartão postal do Espírito Santo e atrai muitas pessoas que procuram a região para a contemplação da natureza e a prática de escalada esportiva. 

A secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro, destaca o potencial da região e a importância desta rota para o incremento da economia local. “O atrativo natural como ponto focal de uma rota turística estimula o investimento na região de empreendedores da hotelaria, por exemplo, fortalecendo a economia local e trazendo para nosso Estado um maior fluxo turístico, assim que os índices de transmissão do Covid -19 permitirem”, enfatiza Lenise Loureiro.

Leia Também:  Escola de Nova Venécia incentiva estudantes a não desistirem de projetos de vida durante pandemia

A secretária municipal de Cultura e Turismo de Cachoeiro de Itapemirim,  Fernanda Merchid Martins, afirma que a  iniciativa é importante, porque proporciona o fortalecimento e o aumento das oportunidades para empreendedores do turismo do município, ampliando o interesse em investimento e beneficiamento de atividades turísticas, além de promover a cooperação entre os municípios contemplados.  “O monumento do Frade e a Freira já recebe um fluxo significativo de turistas, e com a legalização, ganha-se mais consistência e consolidação desse movimento”, destaca a secretária, enfatizando que as tendências previstas  pós-pandemia apontam pela busca por espaços naturais.

Unidade de Conservação

A Unidade de Conservação Monumento Natural Frade e a Freira foi criada por ser um marco paisagístico e histórico do Espírito Santo. Declarada como Patrimônio Natural Cultural, a unidade apresenta um conjunto granítico de 683 metros de altitude com uma silhueta que lembra o perfil de um frade e uma freira.

Segundo o Instituto Estadual do Meio Ambiente (Iema), o  Monumento Natural o Frade e a Freira é composto por áreas particulares e, por isso, qualquer visita ao atrativo nestas áreas deve ser informada aos proprietários. Informa ainda que, atualmente, está aberto ao público o mirante natural em elevação rochosa, do alto do “ombro” do Frade, acessível por estrada de terra, a partir da BR-101.

Leia Também:  Espírito Santo fica em 5° lugar no ranking nacional de Oferta de Serviços Públicos Digitais

Informações à Imprensa:
Assessoria de Imprensa da Setur
Simone Diniz
(27) 3636-8006 / 99805-1308
[email protected]

Assessoria de Comunicação do Iema

Karolina Gazoni
(27) 3636-2591/ 99977-1012
[email protected][email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Vacinação contra Influenza para idosos e professores tem início nesta terça-feira (11)

Publicados

em


A segunda etapa da 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza tem início, nesta terça-feira (11), no Espírito Santo. Para esta fase, idosos acima dos 60 anos e professores das Redes Estadual, municipais e privada poderão ser imunizados. Ao todo, a expectativa é que cerca de 650 mil capixabas da população-alvo sejam vacinados, com estimativa populacional, segundo o Ministério da Saúde, de 592.792 idosos acima de 60 anos e 51.171 professores.

Devido à concomitância das ações de vacinação de Influenza e de Covid-19, a orientação é que seja feita primeiramente à aplicação da vacina Covid-19. Além disso, ao público contemplado em ambas campanhas, como é o caso dos professores e idosos, é preciso se atentar ao intervalo de aplicação entre as doses: precisa-se respeitar o intervalo mínimo de 14 dias.

A previsão, segundo o Ministério da Saúde, é que a segunda etapa se encerre no dia 08 de junho. A terceira e última etapa terá início no dia 09 de junho e se estendendo até 09 de julho, e irá contemplar pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; pessoas com deficiência permanente; forças de segurança e salvamento; forças armadas; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que cumprem medidas socioeducativas; e população privada de liberdade.

Leia Também:  Restauro do Santuário Nacional de São José de Anchieta deve ser finalizado este ano

Continuidade da primeira etapa Influenza

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza teve início no dia 12 de abril com a imunização, para a primeira etapa, do público de crianças de seis meses a cinco anos, gestantes e puérperas, indígenas e trabalhadores da saúde.

Devido à baixa cobertura dos públicos contemplados nesta fase, o Ministério da Saúde orientou aos estados que deem continuidade à aplicação até alcançarem a meta preconizada de 90% de cobertura vacinal.

Segundo dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, o Espírito Santo aplicou 184.800 doses da Influenza até a manhã desta segunda-feira (10). Além disso, de acordo com dados do LocalizaSUS, a cobertura vacinal para este público é de: 44% para crianças; 40,5% para gestantes; 48,3% para puérperas; 20,8% trabalhadores da saúde; e 84,1% indígenas.

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
SyriaLuppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA