Economia

Ministério Público pede que TCU fiscalize compra particular de vacinas

Publicados

em


source
Aprovado texto-base de projeto que permite empresas comprarem vacinas
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Aprovado texto-base de projeto que permite empresas comprarem vacinas


O Ministério Público (MP) enviou, nesta quarta-feira (7), uma representação ao Tribunal de Contas da União (TCU) pedindo que a corte monitore a compra de vacinas e suas aplicações pelo setor privado. 

Na última terça-feira (6), a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do Projeto de Lei 948/21 , que permite à iniciativa privada comprar vacinas para a imunização gratuita de seus empregados.

Leia também

O MP pede que o tribunal “decida pela adoção das medidas necessárias a monitorar e a avaliar as compras e as destinações de vacinas contra a Covid-19 que vierem a ser efetuadas por empresários brasileiros e avalizadas pelo governo federal, por intermédio do Ministério da Saúde, e a apurar os motivos pelos quais o próprio governo federal não efetua a compra das vacinas que os referidos empresários alegam poder comprar”.

Leia Também:  Transparência, competitividade e corrupção: entenda a nova lei de licitações

Caso o projeto de lei seja aprovado, o órgão também pede que o TCU apure a regularidade de cada compra, o cumprimento das exigências sanitárias e a destinação das vacinas conforme o texto da lei.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Classe média encolhe no Brasil e chega ao menor patamar em 10 anos

Publicados

em


source
Classe média tradicional encolheu de 105 milhões de pessoas em 2020 para 100,1 milhões de pessoas em 2021
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Classe média tradicional encolheu de 105 milhões de pessoas em 2020 para 100,1 milhões de pessoas em 2021

A classe média brasileira encolheu ao seu menor patamar em mais de 10 anos , revela o estudo conduzido pelo Instituto Locomotiva, com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com o aumento do desemprego e a queda no poder aquisitivo , os brasileiros de classe média deixaram de ser maioria no país .

Segundo os indicadores publicados pelo Instituto Locomotiva, o percentual de brasileiros na classe média caiu de 51% em 2020 para 47% em 2021 . Estima-se que cerca de 4,9 milhões de famílias regrediram da classe média para baixa neste período. Atualmente, a classe baixa corresponde a 47% da população, enquanto a elite corresponde a 6%.

Leia Também:  SP: entregadores de app fazem manifestação por condições de trabalho melhores

Os dados do IBGE apontam que em 2011, 54% dos brasileiros poderiam ser considerados de classe média, ante 8% da elite e 38% da classe baixa. Em 2020, a classe média passou para 51% da população, enquanto a elite regrediu para 6% e a classe baixa subiu para 43%.

Em números absolutos, a classe média tradicional encolheu de 105 milhões de pessoas em 2020 para 100,1 milhões de pessoas em 2021 . O levantamento toma como base os dados coletados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) e a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), ambas conduzidas pelo IBGE. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA