Carros e Motos

Mini Countryman 2021 fica mais caro e chega ao Brasil a partir de R$ 199.990

Publicados

em


source
Mini Countryman 2021
Divulgação

Mini Countryman 2021 tem mudanças sensíveis no design

A Mini anuncia a chegada do novo SUV Countryman 2021, modelo que estreia no mercado com inovações tecnológicas e novo visual a partir de R$ 199.990. O utilitário inglês fabricado em Born, na Holanda, terá quatro versões no Brasil, sendo duas apenas a gasolina e outras duas com motor híbrido plug-in.

As lanternas traseiras recebem o arranjo “Union Jack”, que representa a bandeira do Reino Unido. A grade do radiador também foi redesenhada pela Mini, ficando mais alinhada com os últimos lançamentos da marca.

O modelo tem 4,29 metros de comprimento e 2,67 de entre-eixos, com porta-malas de 450 litros. Por conta das baterias, o compartimento de carga dos modelos híbridos é menor, com 405 litros de capacidade.

Leia Também:  FCA suspende Renegade PCD e cliente tem que pagar R$ 10 mil a mais

A Mini instalou uma nova central multimídia de 8,8 polegadas, com pareamento de smartphone via Android Auto e Apple CarPlay. O novo painel de instrumentos tem 5 polegadas, e é totalmente configurável pelo pacote Mini Connected.

O sistema de assistente pessoal Connected já é conhecido dos carros da BMW, onde o motorista poderá fazer reservas em restaurante, marcar horário na barbearia ou localizar pontos de interesse.

Versões

A versão básica do Mini Countryman (R$ 199.990) conta com motor 1.5 turbo que desenvolve 136 cv de potência e 22 kgfm de torque, com câmbio automático de sete velocidades. Acima dela, surge a primeira versão híbrida, a Countryman S E All4 Exclusive (R$ 234.990), com motor híbrido que rende a potência combinada de 224 cv e até 38 kgfm de torque.

O modelo Countryman S E All4 Top (R$ 264.990) traz a mesma mecânica do modelo Exclusive, mas conta com rodas exclusivas aro 19 e sistema de som premium assinado pela Harman Kardon. Por fim, a versão John Cooper Works (R$ 299.990) tem motor 2.0 de origem BMW, desenvolvendo 306 cv de potência e 45 kgfm de torque. A força é distribuída às quatro rodas pelo câmbio automático de oito velocidades. 

Leia Também:  Empresa vai distribuir escudo de cabine para carros de aplicativo
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Projeto de lei quer aumentar pena para receptação de carro roubado

Publicados

em


source
furto
Divulgação

A Ituran descobriu como agem e onde agem os criminosos, com base em padrões observados via rastreamento


Um projeto de lei do deputado Coronel Armando (PSL-SC) quer aumentar a punição para quem for flagrado cometendo crime de receptação de veículo furtado ou roubado. A proposta precisa ser aprovada primeiro na Câmara dos Deputados antes de passar para a análise do Senado.


Na justificativa do projeto nº 4868/2020, o deputado destaca que o objetivo é dificultar a comercialização desses bens obtidos em crimes . “Sabe-se que grande parte dos veículos roubados são encaminhados para serem vendidos, e, além disso, tem seus sinais identificadores adulterados, o que dificulta a sua localização e facilita o cometimento de outros delitos”.

Atualmente, a pena prevista no Código Penal para o crime de receptação varia entre um e quatro anos de prisão, além do pagamento de uma multa. Caso seja aprovado, o aumento de um terço na pena iria fazer com que o tempo máximo de reclusão ultrapassasse os cinco anos de prisão.

Leia Também:  Yamaha revela linha 2021 da MT-09, que deve vir ao Brasil

A mesma proposta prevê endurecer também a punição para a adulteração ou remarcação do chassi e de outros elementos identificadores. Caso seja registrada em veículo furtado ou roubado, a pena também será aumentada em um terço, passando de no máximo seis anos para oito anos de prisão.

Estatísticas

roubo
Divulgação

Equipamentos que inibem o roubo não costumam levar a descontos, exceto rastreadores


Um estudo realizado recentemente pela Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) apontou que um total de 23.775 ocorrências de furtos de veículos foi registrado entre janeiro e abril deste ano no estado de São Paulo. Queda de 20,62% na comparação com o mesmo período de 2019.

Mas apesar da retração no número de ocorrências — impacto da pandemia do novo coronavírus —, os números ainda são significativos e apontam para uma média de quase seis mil casos por mês.

Mais da metade dessas ocorrências envolveram furtos de automóveis (69,86%), seguido de motociclo (20,63%) e de caminhonete (3,90%). Os crimes ocorreram majoritariamente durante o período matutino (27,81%), com pouca diferença para os períodos noturno (26,79%) e vespertino (24,96%).

Leia Também:  Nissan revela os primeiros detalhes da nova Frontier
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA