Economia

Mercado eleva para 5,3% a expectativa de inflação para 2023

Publicados

em

Expectativa de inflação para este ano cai pela quarta semana seguida
Luciano Rodrigues

Expectativa de inflação para este ano cai pela quarta semana seguida

Os agentes do mercado financeiro elevaram a previsão de  inflação para 2023 pela 16ª semana seguida, de acordo com o relatório Focus publicado nesta segunda-feira (25). A expectativa é de inflação em 5,30%, acima dos 5,20% esperados na semana passada. Há quatro semanas, era de 4,91%.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Nesse patamar, a inflação estouraria a meta estipulada para o Banco Central (BC) pelo terceiro ano seguido. A meta de 2023 é de 3,25% com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Do lado contrário, as estimativas para a inflação deste ano vem caindo. Nas últimas quatro semanas, saiu de 8,27% para 7,3%. No entanto, o índice ainda estaria acima da meta de 3,5% com teto de 5% e piso de 2%.

Leia Também:  Operadoras devem abrir 50 mil vagas de emprego para implementar 5G

O relatório Focus é divulgado semanalmente pelo Banco Central (BC) e reúne as projeções de indicadores econômicos dos principais bancos e corretoras.

As expectativas foram impactadas pelos efeitos da redução dos impostos sobre combustíveis e da PEC Eleitoral, que tendem a diminuir a inflação no curto prazo, mas elevar no longo.

PIB

A projeção para o PIB deste ano foi elevada para 1,93%, quarta semana seguida de altas. Essas expectativas também são impactadas pela PEC Eleitoral, que dá um estímulo fiscal imediato na economia e tende a aumentar os índices de crescimento neste ano.

Para 2023, a expectativa do PIB variou um pouco para baixo de 0,50% para 0,49%. No outro ano, 2024, também caiu de 1,8% para 1,7%.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Dívidas atingem quase 80% das famílias, maior nível em 12 anos

Publicados

em

Quase 80% das famílias brasileiras têm dívida, maior patamar em 12 anos, mostra pesquisa
José Cruz/ Agência Brasil

Quase 80% das famílias brasileiras têm dívida, maior patamar em 12 anos, mostra pesquisa

Quase 80% das famílias brasileiras tinham  dívidas em julho, o maior índice registrado nos últimos 12 anos. Houve aumento de 0,7 ponto percentual na comparação com o mês anterior e de 6,6 ponto percentual em relação a julho do ano passado, indica a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O levantamento aponta ainda que a segunda metade de 2022 começou com 29% das famílias brasileiras com algum tipo de conta ou dívida atrasada. É o maior percentual de inadimplência registrado desde 2010, quando a pesquisa iniciou a apuração mensal.

No entanto, o percentual de comprometimento da renda permanece no mesmo valor, em 30,4%, desde abril, mas 22% dos brasileiros estão com mais da metade dos rendimentos comprometidos com dívidas.

“A alta dos indicadores de inadimplência, após queda nos meses de abril, maio e junho, indica que as medidas extraordinárias de suporte à renda, como os saques extras do FGTS e a antecipação do 13º salário aos beneficiários do INSS, aparentemente tiveram efeito momentâneo no pagamento de contas ou dívidas já atrasadas, concentrado no segundo trimestre deste ano”, analisa o presidente da CNC, José Roberto Tadros.


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA