Cidades

Maria da Conceição Castelar de Souza, da Calçados Itapuã, é eleita Cachoeirense Ausente Nº1 de 2022

Publicados

em

A empresária Maria da Conceição Castelar de Souza foi eleita, na manhã desta segunda-feira (9), a Cachoeirense Ausente Nº 1 de 2022, após votação realizada no auditório da Escola Municipal “Zilma Coelho Pinto”, bairro Ferroviários.

Três candidatos concorreram ao título. A escolha foi feita por meio de votação secreta com representantes das instituições listadas no Decreto Nº 24.451/2014, que regulariza a Lei Municipal Nº 6.960/2014, que se refere à entrega de homenagens e honrarias em Cachoeiro.

Moradora de Vitória desde 1999, Maria da Conceição tem 83 anos e é fundadora da rede de lojas de calçados Itapuã, que conta, atualmente, com 155 lojas – sete delas em Cachoeiro. No tempo em que morava no município, residiu no bairro Recanto.

Como parte das comemorações da Festa de Cachoeiro, a eleita será recepcionada, com honras, no próximo mês de junho, dando continuidade à uma longa tradição cachoeirense.

“A eleição do Cachoeirense Ausente é, sem dúvidas, uma das grandes tradições do município, em que homenageamos nossos conterrâneos, que carregam, consigo, o nome de Cachoeiro por onde andam. Além disso, também é uma forma de manter viva a memória de Newton Braga, que foi o idealizador desse título”, afirmou a coordenadora executiva de Gabinete da Prefeitura de Cachoeiro, Ângela Barboza, que presidiu a comissão responsável pelo processo de escolha.

Leia Também:  Casos de dengue aumentam 113,7% nos quatro primeiros meses de 2022

O Título

O título de Cachoeirense Ausente Nº 1 foi criado pelo jornalista, advogado e poeta Newton Braga – irmão do cronista Rubem Braga -, em 1939, como forma de homenagear os conterrâneos que, mesmo morando em outros locais, mantinham forte ligação com a terra natal. Os eleitos são sempre homenageados durante as festividades do Dia de Cachoeiro (29 de junho).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cidades

Abertura da 8ª Bienal Rubem Braga terá membro da Academia Brasileira de Letras

Publicados

em

Nesta terça-feira (24), será realizada a conferência de abertura da 8ª Bienal Rubem Braga, realizada pela Prefeitura de Cachoeiro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult).

Marcado para as 19h, o evento contará com a participação do escritor Antônio Torres, membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), durante a primeira mesa literária da Bienal, que terá como o tema “Literatura e as narrativas de vida: governança ambiental e sustentabilidade para um futuro inteligente”.

O público poderá acompanhar a solenidade pelo canal oficial da Semcult no YouTube (Semcult Cachoeiro), onde, no decorrer da semana, também serão transmitidas as demais atividades da Bienal.

Autor de diversos clássicos da literatura brasileira, com destaque para a trilogia “Essa terra”, “O cachorro e o lobo” e “Pelo fundo da agulha”, Torres recebeu diversos prêmios ao longo de sua notória carreira. Em 1998, foi agraciado com a comenda de Chevalier des Arts et des Lettres, do Governo da França, por suas obras publicadas no país, como o romance “Um táxi para Viena d’Áustria”.

Leia Também:  Governo do Estado abre inscrições para cursos on-line do Qualificar ES nesta terça-feira (15)

Além de romancista consagrado, Antônio Torres também é contista, cronista e autor de uma história para crianças (Minu, o gato azul). Sua obra tem tido várias edições no Brasil e traduções para muitos continentes. De 1999 a 2005, foi Escritor Visitante da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, onde realizou oficinas literárias, palestras e aulas inaugurais.

“Tive o privilégio de conhecer Rubem Braga, em 1968, no Rio de Janeiro. Agora, tenho a honra de participar de um evento em sua homenagem. Quero mostrar essa temática de forma atrativa para o público, do ponto de vista da escrita e mostrar como a sustentabilidade já aparecia desde os primeiros anos da descoberta do Brasil. Estou fazendo muitas pesquisas, recortes literários e estou muito empolgado”, revela o escritor.

“Estamos com muitas expectativas para a abertura da 8ª Bienal Rubem Braga. Preparamos uma programação heterogênea, com o intuito de alcançar os mais variados públicos nessa grande festa literária, em que iremos celebrar o legado de nosso cronista Rubem Braga e, também, confraternizar com grandes nomes da literatura brasileira”, destaca a secretária municipal de Cultura e Turismo de Cachoeiro, Fernanda Martins.

Leia Também:  Marataizes e Governo assinam ordem de serviço para urbanização da Praia Central

Programação da 8ª Bienal Rubem Braga

Além de Antônio Torres, a edição 2022 da Bienal Rubem Braga contará com a participação de outros escritores brasileiros de renome como Carolina Munhóz, Isa Colli, Roberta Mala, Claufe Rodrigues, Henrique Rodrigues e Micheliny Verunschk.

Durante a transmissão das mesas de debate, o público poderá interagir, enviando comentários e perguntas por meio do Whatsapp da Bienal: (28) 99974 5231.

A programação do evento também inclui mesas on-line de lançamento de livros, em que serão apresentados 14 títulos – de autores cachoeirenses e de outras partes do país.

A 8ª Bienal Rubem Braga contará, ainda, com atividades em escolas; exposições em centros culturais; city tour dedicado ao cronista; exposições e uma feira de artesanato. Confira a programação completa do evento no site www.cachoeiro.es.gov.br.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA