Política

Manifestação cultural defende terras indígenas

Publicado em

Em um manifesto contra o marco temporal das terras indígenas, cujo julgamento do processo está paralisado no Supremo Tribunal Federal (STF), foi realizada em frente à Assembleia Legislativa (Ales), na noite da última quinta-feira (23), uma manifestação cultural com apresentação de roda de biodança e da banda de congo Beatos de São Benedito, do centro de Vitória. 

Therezinha Pereira, do Coletivo Biodanza Capixaba, que faz parte da coordenação do evento, explicou que a iniciativa da manifestação partiu da entidade por entender que a causa indígena deve ser abraçada por todos. Ela explicou que biodanza é o nome original da manifestação artística, criada pelo psicólogo chileno Rolando Toro. No Brasil, ganhou a escrita aportuguesada “biodança”. 

Conforme Therezinha, além do Espírito Santo, outras concentrações culturais em prol dos direitos indígenas estão programadas para acontecer em outras capitais, conforme decisão da Associação Nacional de Facilitadores de Biodança. 

Nações Unidas

Ela citou que o processo relativo ao marco temporal, que se encontra para julgamento no STF, é uma tese considerada inconstitucional pela Organização das Nações Unidas (ONU), pois limita o direito dos povos indígenas somente às terras que estivessem ocupadas no dia 5 de outubro de 1988, data da promulgação da Constituição da República.

Leia Também:  PT realiza encontro regional em Cachoeiro neste sábado (12)

“Entretanto, o direito às terras pelos povos originários é ancestral, existe antes mesmo da existência do Estado brasileiro”, destacou. 

Therezinha acrescentou que, além disso, na data da promulgação constitucional, diversos povos estavam fora de suas terras, expulsos por invasores, grileiros, latifundiários, poder econômico, e pelo próprio poder público em decorrência, principalmente, da construção de hidrelétricas. 

“As terras indígenas não sendo demarcadas por conta do marco temporal servirão a interesses econômicos, aumentando ainda mais a devastação ambiental. A causa indígena é de todos nós”, concluiu. 

O STF postergou o julgamento sobre o marco temporal em terras indígenas. Previsto para ser analisado na última quinta-feira (23), o recurso foi retirado de pauta pelo presidente da Corte, ministro Luiz Fux. Não há nova data prevista para o julgamento.

Indígenas do Acre

O evento em frente à Ales contou com a presença de lideranças indígenas do estado do Acre, que estão em Vitória participando de outras atividades. 

Uma delas é o cacique Api Nokekoin, da aldeia Vinõya. Ele agradeceu o apoio recebido dos manifestantes em frente ao Parlamento capixaba. “Para nós, índios, isso (a manifestação) é muito importante, porque nossa vida é muito difícil, estão tomando as terras dos índios, mas nós estamos resistindo e vivendo nas terras de nossa aldeia no Acre”, afirmou. 
 

Leia Também:  PL obriga plano a cobrir parto de urgência

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cidades

Prefeito de Marataízes exonera quatro secretários municipais e mais 15 comissionados

Published

on

O prefeito em exercício de Marataízes, Jaiminho Machado, exonerou, em uma canetada só, quatro secretários municipais.

A lista foi publicada no diário oficial desta sexta-feira (12).

Além deles, consta na lista João Antonio Neto, o Joãozinho, gerente de gestão, que estava lotado no gabinete e também já exerceu cargo em primeiro escalão.

Em importância menor dentro da escala administrativa, também foram exoneradas outras 15 pessoas, entre diretores e outros.

Todos os nomes exonerados foram nomeados pelo então prefeito afastado Tininho Batista e eram colaboradores desde o seu primeiro mandato como prefeito.

Um dos secretários exonerados é Robson Abreu Silva que respondia por três secretarias.

Confira os secretários exonerados:

ANDERSON GOUVEIA DE OLIVEIRA – SECRETÁRIO MUNICIPAL DE DEFESA SOCIAL E SEGURANÇA PATRIMONIAL

ROBSON SEYR – SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER

ANTÔNIO CARLOS SADER SANT’ANNA –  SECRETÁRIO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE

ROBSON ABREU SILVA – SECRETÁRIO MUNICIPAL DE PESCA E AQUICULTURA

ROBSON ABREU SILVA – SECRETÁRIO MUNICIPAL DE INFRAESTRUTURA DE INTERIOR

Leia Também:  PLs pedem porte de arma para praticante de tiro

ROBSON ABREU SILVA – SECRETÁRIO MUNICIPAL DE AGRICULTURA, AGROPECUÁRIA E ABASTECIMENTO

JOÃO ANTONIO NETO – GERENTE DE GESTÃO ADMINISTRATIVA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA