Economia

Macron diz que negociações com o Mercosul estão interrompidas

Publicados

em


source
Macron Mercosul
Divulgação

Emmanuel Macron, presidente da França


Emmanuel Macron , presidente da França, voltou a dizer, nesta segunda-feira (29), que as negociações do país com o Mercosul estão interrompidas. 


Desde que o acordo comercial entre Mercosul e União Europeia foi assinado , em junho do ano passado, a França tem sido contrária devido às questões ambientais. A implementação não efetiva do Acordo de Paris sobre Mudanças Climáticas é um dos motivos, e o governo brasileiro tem sido um grande alvo de reclamações dos franceses. 

“Parei completamente as negociações (com o Mercosul) e os últimos relatórios que nos foram submetidos me asseguram da minha decisão”, disse Macron, de acordo com o G1.

Também nesta segunda-feira, o presidente francês prometeu investir €15 bilhões nos póximos dois anos na transição ambiental da economia do país.

Para o acordo entre Mercosul e União Europeia entrar em vigor, todos os países envolvidos precisam aprová-lo .

Leia Também:  André Brandão tem indicação para comando do BB oficializada pelo Governo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Dívidas: lei permite que pequenas empresas renegociem em 12 anos

Publicados

em


source
dinheiro
Pixabay/Reprodução

Veja como aderir ao programa e quitar dívidas da sua pequena ou média empresa

A pandemia da Covid-19 fez com que muitas empresas de pequeno e médio porte parassem suas atividades, transformando suas  dívidas em verdeiras bolas de neve. No entanto, empresários podem renegociar suas dívidas com o governo Federal, já que recentemente foi sancionada a Lei Complementar nº 09 de 2020, que permite o refinanciamento.

De acordo com Aguinaldo Balon, da Balon Advogados, a nova lei estende as empresas sob o regime de tributação Simples Nacional. Neste caso, benefícios como descontos podem chegar até 70% sobre multas, juros e encargos, além de prazo de até 145 meses – aproximadamente 12 anos – para pagamento do débito.

Já as empresas maiores poderão ter desconto de até 50% e prazo de até 84 meses para as dívidas. Com a medida, as micros e pequenas empresas passam a ter direito à transação resolutiva de litígios como forma de regularizarem seus débitos com a União.

Leia Também:  Investigação de Guedes por suspeita de fraude é suspensa; entenda

“Essa é uma excelente oportunidade para que as pequenas e médias empresas quitem suas dívidas a longo prazo e ganhem fôlego para uma reestruturação comercial; além de manterem a regularidade fiscal e a capacidade de obtenção de novos créditos no mercado”, afirmou Balon.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA