Política Nacional

Lula viaja a Recife e PSB espera apoio explícito a Danilo Cabral

Publicados

em

Lula (PT) e Marília Arraes (Solidariedade)
Reprodução/Twitter @MariliaArraes – 20.07.2022

Lula (PT) e Marília Arraes (Solidariedade)

Com Marília Arraes (Solidariedade) liderando as pesquisas e associando sua imagem a do petista, a expectativa do PSB é que o ex-presidente Lula deixe claro em sua visita a Pernambuco, que começa hoje, que seu pré-candidato a governador é Danilo Cabral. O desempenho da deputada federal na pré-campanha tem ameaçado a hegemonia de 16 anos dos pessebistas em Pernambuco, estado que serviu de base para a aliança nacional entre PT e PSB.

Deputado federal por três mandatos, Cabral disputa sua primeira eleição majoritária e é pouco conhecido no estado. Ele pretende se tornar mais competitivo ao ser apresentado pelo próprio ex-presidente como o candidato do Lula. O deputado estará ao lado do petista em três atos públicos da viagem: no sertão, no agreste e em Recife.

“A expectativa é que ele (Lula) venha aqui para que possamos tornar mais claro a alternativa que ele tem em Pernambuco. Não é aliança de conveniência e projeto pessoal. Lula é a maior referência política que temos no Nordeste”, afirma Cabral.

Marília deixou o PT em março deste ano após ser preterida na disputa para o governo do estado em nome da aliança nacional com o PSB. Apesar disso, continua defendendo a pré-candidatura de Lula à Presidência. Na semana passada, a deputada posou para fotos ao lado do ex-presidente e seu vice, Geraldo Alckmin (PSB), em Brasília. Nas redes sociais, grava vídeos falando do seu alinhamento com Lula e faz provocações a Cabral.

Leia Também:  Rosa Weber pede à PGR apuração sobre atraso na vacinação infantil

Embaraços

Para não criar embaraços com a aliança entre PT e PSB, a pré-candidata foi preterida das agendas de Lula em Pernambuco. Por meio de sua assessoria de imprensa, ela disse tratar com naturalidade a visita de Lula e que seguirá em pré-campanha não só para se eleger, mas também o ex-presidente.

Uma das estratégias de Cabral frente a ofensiva de Marília será relembrar os avanços do período em que Lula estava na Presidência e Eduardo Campos no governo de Pernambuco. Entre os siglas que estão com Cabral, a expectativa é de que Lula não faça nenhum aceno a Marília nos dois dias em que estiver no estado.

A pré-campanha do deputado atribui o desempenho de Marília nas pesquisas ao recall da última eleição à prefeitura de Recife, em 2020, quando ela perdeu em uma disputa acirrada com o primo João Campos (PSB).

Além disso, caberá ao PT tentar domar dissidentes da pré-candidatura de Cabral e evitar que o pré-candidato seja vaiado como aconteceu em um evento de campanha de 2018. Na época, Paulo Câmara (PSB) concorria à reeleição e foi alvo de manifestações de parte da militância petista que estava insatisfeita com sua candidatura. Embora tenha uma aliança consolidada com o PSB, o PT em Pernambuco admite que há integrantes que apoiam Marília e outros que ainda não têm clareza da posição de Lula sobre qual será seu candidato local.

“A foto divulgada por outros candidatos vinculando sua imagem à do ex-presidente cria uma confusão com a imagem de Lula. Quem está em qual partido e quais nomes irão compor a chapa, são elementos que serão deixados claro a partir de agora”, diz o presidente do PT em Pernambuco, Doriel Barros.

Leia Também:  Polícia Civil vai periciar tornozeleira de Daniel Silveira

Levantamentos internos da sigla mostram que metade dos eleitores consultados sequer sabe que Marília saiu do PT.

Hoje, Lula e Alckmin participam de ato público em Garanhuns, onde o nome da presidente nacional do PC do B, Luciana Santos, deve ser anunciado como vice na chapa de Cabral. No fim da tarde, Lula terá outro ato público, em Serra Talhada, no sertão.

Réplica da casa

Entre os dois compromissos, Lula fará uma parada em Caetés, onde visitará uma réplica da casa onde nasceu na zona rural. A casa de taipa, construída com barro e madeira, foi erguida em uma área desapropriada a partir de informações de familiares do ex-presidente. Depois que o ex-presidente conhecer o local, a casa será aberta para visitação do público.

Na quinta, Lula e Alckmin almoçam na casa de Danilo Cabral, antes do terceiro ato público em Recife, à tarde.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Eleições: candidatos ao Senado no Rio declaram patrimônio ao TSE

Publicados

em

Alessandro Molon (PSB), Romário (PL) e André Ceciliano (PT)
Montagem com Reproduções

Alessandro Molon (PSB), Romário (PL) e André Ceciliano (PT)

Seis candidatos ao Senado pelo Rio de Janeiro já apresentaram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suas declarações de bens. Nos patrimônios, que variam de R$2 milhões a R$ 36 mil, estão imóveis, investimentos, veículos e até dinheiro em espécie. O senador Romário (PL), que aparece no site do TSE com o total de R$684 mil em bens, pediu uma retificação e vai declarar 5.937.588,12 de patrimônio, se tornando, por enquanto, o candidato mais rico da disputa.

Veja os bens declarados: Romário

O senador que busca a reeleição aparece com o maior patrimônio, com bens totalizando aproximadamente R$6 milhões. Como não foi publicada no portal do TSE a retificação dos dados, ainda não há informações precisas sobre a listagem de propriedades. O candidato justificou o erro na divulgação de sua declaração a um esquecimento da contadora de registrar alguns de seus bens em seu Imposto de Renda.

André Ceciliano O candidato do PT por enquanto é o segundo mais rico da disputa, com bens avaliados em R$ 2.208.024,54. A lista de propriedades do deputado estadual inclui um Prédio comercial avaliado em R$ 135 mil, duas casas que somadas ultrapassam R$ 1,1 milhão e R$190 mil em espécie. O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro também declarou itens avaliados em R$ 6.564 mil que se enquadram na categoria “jóia, quadro, objeto de arte, de coleção, antiguidade, etc”, sem especificar quais objetos.

Leia Também:  Temer atua em crise entre Bolsonaro e Moraes: "Transmiti a mensagem"

Alessandro Molon Deputado federal, Molon (PSB) declarou R$1.578.918,57 em bens. Na lista constam aplicações e fundos de investimento, ações, uma loja, avaliada em aproximadamente R$ 600 mil, uma sala comercial e um apartamento, que vale cerca de R$ 166 mil. O candidato informou ainda ter R$ 12.369 depositados em uma conta bancária.

Marcelo Itagiba Candidato pelo Avante, o delegado da Polícia Federal informou em sua declaração de bens ter 10 mil em espécie. Além disso, Itagiba declarou dois veículos, juntos avaliados em R$ 87,5 mil, e um depósito bancário no valor de R$ 60 mil. Ao todo, o policial declarou R$168.043,00 em bens.

Raul Disputando a eleição pelo partido Unidade Popular, Raul Bittencourt Pedreira, declarou um patrimônio de R$42.668,44. Na lista de bens, o valor está dividido em aplicações, depósitos bancários e caderneta de poupança.

Bárbara Sinedino Na declaração da candidata do PSTU consta apenas um veículo, avaliado em R$36 mil.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Bolsonaro ataca STF no aniversário de 58 anos do golpe de 64

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA