Política

Lula: “Quem ganhou agora pode perder em 2018, em 2022”

Publicados

em

Ex-presidente minimizou derrotas: alternância de poder é a beleza da democracia

Por | 00.00.

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na noite desta terça-feira (4) ao comentar o desempenho do PT no primeiro turno das eleições municipais, que “a alternância de poder é a beleza da democracia” e, embora não tenha feito referência direta ao resultado das urnas em São Paulo, afirmou que “quem ganhou agora pode perder em 2018, em 2022”.

O líder petista deu uma rápida entrevista depois de participar da abertura de um seminário internacional de sindicalistas e trabalhadores da indústria. Questionado sobre a diminuição no número de prefeituras administradas pelo PT, Lula respondeu: “Em uma eleição você cresce, na outra você cai, em uma ganha, em outra perde. Democracia é isso. Se estivesse escrito que o PT não podia perder nunca, eu não ia criar um partido político. É uma disputa”. O ex-presidente evitou comentar casos específicos sobre o desempenho do PT. “Se eu começasse o ano sabendo quem ia ser prefeito ou governador, eu não participaria (das eleições).”

Foto: MÁRCIO FERNANDES/ESTADÃO CONTEÚDO
Leia Também:  Nilton Baiano perderá mandato de deputado estadual

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, é visto votando na Escola Estadual Doutor José Firmino Correia de Araújo, em São Bernardo do Campo, grande São Paulo, neste domingo (2), dia de eleições municipais

Lula disse ainda que “a direita conservadora deu um golpe parlamentar porque decidiu que a presidente reeleita (Dilma Rousseff) não devia continuar a governar” e fez várias críticas ao governo de Michel Temer (PMDB).

Lula citou em particular a reforma da Previdência e a proposta de emenda constitucional (PEC) que fixa um teto para gastos federais. “Se a PEC for aprovada, vão congelar investimentos em saúde e educação por 20 anos”, alertou o líder petista.

Para o ex-presidente, o governo “promete coisas que são um retrocesso extraordinário”. Lula conclamou os sindicatos a não permitirem, por exemplo, que encomendas deixem de ser feitas à indústria naval brasileira e que voltem para o exterior. “A indústria naval, quando cheguei à Presidência, tinha apenas 2.000 trabalhadores. Entre 2003 e 2014, criamos 82 mil postos de trabalho na indústria naval, que eles agora estão destruindo. Já destruíram 40 mil”, afirmou Lula. “Os sindicatos não podem permitir que nossas plataformas e sondas sejam contratadas na China ou na Coreia. Tem um tipo de governante nesse País que tudo que sabe fazer é vender o patrimônio público para retirar a responsabilidade de governar.”

Leia Também:  Segurança debate sistema carcerário

Em mais uma crítica ao governo Temer, Lula afirmou: “Toda vez que governante fala em corte de gasto público, significa redução do investimento, significa cair o salário do trabalhador”. Aos sindicalistas estrangeiros, o ex-presidente disse que “a precarização do trabalho é uma realidade no mundo todo”.


Fonte: Agência Estado

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Ales tem mutirão contra enfisema pulmonar

Publicados

em

Durante o inverno, aumentam os casos de doenças respiratórias, inclusive aquelas que atingem os pulmões, por causa do resfriamento da temperatura ambiente e da umidade do ar. A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), mais conhecida como enfisema pulmonar, é uma das mais perigosas e nesse período tende a registrar maior incidência entre a população. Para diagnosticar essa e outras doenças, foi realizado o Mutirão da Espirometria nesta quarta-feira (10), no andar térreo da Assembleia Legislativa (Ales). A iniciativa foi do deputado Doutor Hércules (Patri). 

A espirometria é um método de prova de função pulmonar. Um aparelho introduzido na boca avalia o fluxo e a quantidade de ar, medindo a capacidade respiratória dos pulmões da pessoa, através da inspiração profunda e sopro durante seis segundos. 

Para o deputado, esse tipo de mutirão deveria se estender para todo o estado. “A intenção de trazer essa cabine é pra fazer um rastreamento para atender a população que não tem acesso a esse tipo de equipamento”, explicou. 

Para o teste de sopro, foi utilizada uma cabine, o aparelho para medir o índice respiratório, um computador com programa próprio para definir o diagnóstico do paciente, além de profissional para realizar o exame. O paciente recebe um relatório com o diagnóstico e, caso esteja com deficiência respiratória, é orientado a procurar um especialista.

Leia Também:  Sessão solene da Câmara de Cachoeiro tem custo zero

O dispositivo foi criado pela farmacêutica Boehringer Ingelheim e tem aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
 

Fonte: Assembléia Legislativa do ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA