Política Nacional

Justiça mantém obrigação para Flordelis usar tornozeleira eletrônica

Publicados

em


source

Agência Brasil

A
Fernando Frazão/Agência Brasil

A deputada é acusada e ter participado da morte de seu marido, pastor Anderson do Carmo


A Justiça do Rio de Janeiro manteve a obrigação da deputada federal Flordelis em usar tornozeleira eletrônica . A decisão, publicada na quinta-feira (24), pelo desembargador Celso Ferreira Filho, foi divulgada nesta sexta-feira (25).


A defesa de Flordelis pleiteava, através de habeas corpus, que ela não fosse obrigada a usar tornozeleira, alegando que a deputada estaria submetida a constrangimento ilegal , sendo ré primária e que, além disso, já havia sido decretado o seu recolhimento noturno. Também argumentaram que Flordelis já havia entregue o seu passaporte.

Os advogados pleitearam ainda, no mérito, que ela fosse liberada de todas as medidas cautelares impostas e que a questão fosse levada à apreciação da Câmara dos Deputados, que decidiria sobre a possibilidade de aplicação de medidas cautelares diversas da prisão. A deputada tem imunidade parlamentar e não pode ser presa, a não ser em flagrante delito.

Leia Também:  Rodrigo Maia defende reformas e rejeita nova Constituição

O desembargador, contudo, não acolheu as razões da defesa , e resolveu manter a obrigação da parlamentar utilizar tornozeleira eletrônica.

“Como discorrido neste aresto, o Poder Judiciário estadual é competente para decretar medidas cautelares diversas da prisão, tanto em substituição à prisão em flagrante delito quanto em graves e excepcionais circunstâncias, desde que não impossibilitem o pleno e regular exercício do mandato parlamentar, como no caso dos autos, não havendo sido expedido mandado de prisão em desfavor da ré . Portanto, ausentes os requisitos autorizadores da concessão do pleito liminar, tenho por indeferi-lo”, decidiu Ferreira Filho.

A deputada é  acusada de ter participado da morte de seu marido, pastor Anderson do Carmo, com a colaboração de outros filhos. O crime aconteceu no dia 16 de junho de 2019, quando ela e Anderson recém haviam chegado em casa, em Niterói.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Arthur do Val e Joice Hasselmann sobem o tom durante debate: “lave a boca”

Publicados

em


source
Arthur do Val e Joice Hasselmann
Assembleia Legislativa de SP e Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Arthur do Val e Joice Hasselmann

Arthur do Val (Patriotas) e Joice Hasselmann (PSL) protagonizaram um dos momentos mais quentes no debate da última segunda (26) organizado pelo canal ConecTV.

Veja a discussão entre os postulantes à prefeitura de São Paulo durante o debate:


Arthur foi escolhido para perguntar para Joice, e a questionou sobre ela utilizar o fundo eleitoral em sua campanha e questionou:

“Você (Joice) está pedindo R$ 10 milhões dos brasileiros em sua campanha para aparecer bonitinha na internet. Um minuto e meio para você dizer para nós por que devemos pagar sua campanha”, indagou Do Val.

Joice chamou de hipocrisia a fala do rival, pois sua imagem está sendo transmitida em horário eleitoral, e isso significa renúncia fiscal, dinheiro de impostos que deixa de ir para o governo federal e não se traduz em benefícios para a população.

Leia Também:  Arthur do Val e Joice Hasselmann sobem o tom durante debate: "lave a boca"

Além disso, diz que apenas abriria mão do fundo eleitoral caso seus adversários, citando Bruno Covas e Russomanno , também abrissem mão dos recursos.

“Eu não vou entrar em uma briga de canhão contra o Palácio do Planalto, que me persegue dia e noite, contra o palácio (Dos Bandeirantes) aqui, do prefeito, com estilingue enquanto eles estão com canhões”, afirmou Hasselmann.

Do val, quando teve direito a tréplica fez uma anologia com roubo para criticar a candidata :

“Joice, o que você está me dizendo é basicamente o seguinte, se outros roubam eu também posso roubar um pouquinho”.

Nesse momento, a deputada federal e candidata pelo PSL o interrompeu bruscamente:

“Não, roubo não. Você lave a boca com água e sabão para falar de roubo comigo. Sou uma mulher decente e honesta, roubo é o escambal”.

Joice pediu direito de resposta , negado pelos organizadores do debate, que entenderam que o candidato do Patriotas apenas fez uma analogia.

Arthur do Val ao ter o direito a palavra em sua tréplica, ironizou a candidata pelo momento quente:

Leia Também:  Alvos da Lei da Ficha Limpa, mais de mil candidatos não vão disputar as eleições

“Joice, não fica nervosa, eu estou pagando sua campanha e não estou nervoso”.



COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA