Cidades

Justiça do Trabalho determina operação de 90% da frota durante a greve de ônibus em Cachoeiro e proíbe bloqueio na garagem da empresa

Publicados

em

A justiça do Trabalhado expediu uma liminar na noite desta segunda feira 1º de Junho de 2020 garantindo a operação do sistema de transporte coletivo de Cachoeiro. Após assembleia realizada na última sexta dia 29, a categoria dos rodoviários, através de seu sindicato, decidiu que entrariam em greve a partir desta terça dia 02 de Junho de 2020, paralisando parte dos serviços, em virtude de descordarem da proposta de regularização dos salários oferecida pela Viação Flecha Branca, durante reunião entre empresa, Agersa e Sindicato com mediação do Ministério Público do Trabalho.

No entanto, a justiça deferiu parcialmente pedido das empresas, e determinou que o sindicato dos motoristas mantenha o mínimo de 90% da frota em circulação, sob pena de multa diária. E ainda, proibiu qualquer ato de bloqueio de acesso à garagem da empresa.

A decisão da justiça foi pautada pelo caráter essencial que o transporte coletivo tem na vida de uma cidade, e que a população não pode ser prejudicada, principalmente levando-se em conta o momento de pandemia.

Leia Também:  Em Cachoeiro, espaços de lazer no BNH de Cima e em Córrego dos Monos são revitalizados

Em nota a empresa esclarece ainda que sempre esteve aberta ao diálogo para construção de soluções junto aos trabalhadores ou seus representantes oficiais e que muitas pessoas alheias às negociações, inclusive de cunho político, vêm divulgando inverdades, induzindo a opinião pública e os trabalhadores ao erro, prejudicando a busca de uma solução equilibrada.

Segue trecho da decisão:

“Isso posto, levando-se em consideração, de um lado, assegurar a efetividade da greve e, de outro , assegurar o direito dos usuários do transporte coletivo, sobretudo em tempos da covid-19, com o recomendável distanciamento social dentro dos coletivos, defiro parcialmente a liminar postulada e determino que o sindicato réu mantenha, o mínimo de 90% (noventa por cento) da frota de ônibus atualmente em circulação (frota já reduzida em razão da pandemia do covid-19), sob pena de multa diária de R$ 30.000,00 (trinta mil reais). Defiro, outrossim, parcialmente a alínea B, determinando “que o sindicato suscitado se abstenha de promover atos que impliquem no bloqueio de acesso às sedes e às garagens das empresas operadoras do serviço de transporte público de passageiros de Cachoeiro de Itapemirim, que se abstenha de invadir esses locais e deles se apropriar ainda que temporariamente”, sob pena de multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais) por infração.”

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Calçadão da Beira Rio terá mais acessibilidade e novos atrativos para população de Cachoeiro

Publicados

em

 

O calçadão da avenida Beira Rio, em Cachoeiro de Itapemirim, terá mais recursos de acessibilidade e novos atrativos de esporte e lazer. O local passa por reforma desde novembro do ano passado, com o objetivo de proporcionar melhores condições para pedestres e praticantes de atividades físicas.

Estão sendo construídas quatro rampas de acesso, sendo três delas ao longo da via – em frente a faixas de pedestres – e uma na parte da calçada que faz cruzamento com a ponte Juscelino Kubitschek. Outra melhoria em acessibilidade é a colocação de piso tátil (faixa em alto-relevo que auxilia na locomoção) por toda a extensão do calçadão.

Nas últimas semanas, foram iniciadas intervenções em uma área em frente ao Teatro Municipal Rubem Braga onde haverá bancos, equipamentos de academia e um espaço aberto para prática de exercícios físicos. Além disso, está sendo feita uma pequena plataforma elevada, na qual profissionais de educação física poderão se colocar para dar instruções a alunos, durante atividades ao ar livre.

Leia Também:  Mais direitos, menos bloqueios e maior remuneração: entregadores se reúnem em SP

Neste mês de junho, também é feita a aplicação de granilite no calçadão, material mais apropriado para a prática de caminhada do que o antigo piso de pedras portuguesas. O projeto prevê, ainda, recuperação dos guarda-corpos e melhorias em iluminação e jardinagem.

A reforma é divida em dois trechos: o primeiro tem início na altura do acesso à rua Bernardo Horta e termina na ponte de pedestres Rosalina Despoli; o segundo, segue da ponte Rosalina Despoli até a altura do Teatro Rubem Braga. A expectativa é de que o trabalho de concretagem e acabamentos estruturais nas duas partes seja concluído nos próximos 45 dias.

“A reforma do calçadão da Beira Rio é uma demanda de longa data da população cachoeirense, e nós estamos trabalhando com responsabilidade para entregar instalações de qualidade e mais acessíveis a todos. Enquanto as obras acontecem, pedimos às pessoas que passarem pelo local que respeitem a sinalização para não passar pela área das intervenções – e, de preferência, que evite sair de casa durante a pandemia”, afirma o prefeito Victor Coelho.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA