Esporte

Jogadores da seleção de rugby apoiam projeto social do Recife

Publicados

em


.

Proporcionar que jovens carentes sonhem com uma vida melhor através do esporte, essa é uma das missões do Projeto Social Diamantes do Gueto, que, desde o início deste ano, investe no desenvolvimento de crianças e adolescentes na periferia de Recife. São três oficinas (rugby, jiu-jitsu e showzinho, atividades lúdicas para socializar jovens).

“Temos uma propagação gigante do futebol. Então, trabalhar com o jiu-jitsu e rugby é bem desafiador. No início, muitos meninos até acham que rugby é futebol americano. Mas, aos poucos, eles vão vendo e conhecendo mais a modalidade. Mostramos os valores envolvidos no esporte. A modalidade é uma ferramenta com um potencial gigantesco. É uma filosofia de vida para mudar a realidade dessas crianças e fazer com que corram atrás dos sonhos”, diz o idealizador do projeto, Abraão Silva de Melo.

Em setembro, a iniciativa que atende quase 200 crianças de 3 a 17 anos nas comunidades de Santo Amaro e Coque, ganhou importantes parceiros, os irmãos Daniel e Felipe Sancery, da seleção brasileira e do São José Rugby.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

Um dia chegaremos lá! Quando nós entramos em uma comunidade para cuidar das crianças que habitam naquela localidade, nos deparamos com várias circunstâncias de vida difíceis, nas quais aqueles pequenos estão imersos. A tendência do Homem natural é desacreditar que daquele contexto possa surgir alguém com boas perspectivas de futuro. Tudo desfavorece eles de trilhar um caminho de sucesso e serem bem sucedidos na vida. Mas, porém, contudo, toda via… diante de todo esse cenário caótico e desanimador, brota em nós um sentimento diferente. Algo, ou melhor, ALGUÉM nos traz uma ótica diferenciada a este respeito. A história do nosso salvador JESUS é bem semelhante à história deles. Nasceu em um lugar de poucas ou nenhuma perspectivas, família pobre, mãe solteira… cumpria todos os requisitos para ser mais um suprimido pelos preconceitos, mas ao invés disso, veio para trazer cura e libertação, vida e vida em abundância para todos aqueles que são vítimas de sofrimento e que nEle crêem. JESUS CRISTO é o motivo e a motivação do nosso acreditar nessas vidas. A cruz foi a maior prova de amor! Jesus conseguiu, eles também vão conseguir. #missaodiamantesdogueto #missoesurbanas #missões #rugby #rugby? #rugby4life #rugbylife #rugbylife #rugbyunion #rugbyleague #rugbyplayer #brasilrugby #tupis #recife

Uma publicação compartilhada por Diamantes do Gueto (@missaodiamantesdogueto) em 24 de Fev, 2020 às 7:23 PST

Através de postagens nas redes sociais, os atletas conheceram e se identificaram com a história dos gêmeos recifenses Wandreys Silva e Wanderson Silva, que participam dos encontros de rugby em Recife. “Foi uma história que surgiu na primeira aula na comunidade. O vínculo dos gêmeos Silva com os Sancery foi automático. Cheguei para os meninos e apresentei a história dos Sancery. Disse que eles tinham potencial para também alcançarem a seleção brasileira. Mas precisavam seguir se dedicando nos treinos. Os garotos ficaram muito empolgados. Mostrei vídeos dos Sancery na seleção. Foi um estímulo gigante. Depois fizemos até uma montagem no Instagram com fotos dos jogadores da seleção e dos meninos aqui do projeto”, declarou Abrãao.

Leia Também:  Inea bloqueia concessão de licença ambiental de autódromo de Deodoro

Foi através dessa postagem que a história chegou ao São José Rugby, clube de Felipe Daniel Sancery. “Participei de uma live com os garotos para falar dos valores do esporte e tudo mais. Foi o André Nogueira, ex-jogador e agora um dos administradores do São José Rugby, que teve a ideia de mandar as camisetas com o meu nome e o do meu irmão para os garotos. E deu muito certo. Muito bom ver essas crianças felizes e empolgadas para seguir no esporte. Sabemos das dificuldades que os Diamantes do Gueto enfrentam. E qualquer tipo de ajuda é super bem-vinda. Ninguém tem dúvida de que o jovem que tem contato com o esporte desde cedo tem uma mente mais aberta, consegue ter redes sociais mais amplas. Enfim, uma vida melhor”, declarou Felipe.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

Os jogadores da seleção brasileira de rugby @fel_sancery e @dan_sancery , são irmão gêmeos e oriundos do clube @saojoserugby . Os irmãos Sancerys, conheceram e se identificaram com a história da nossa duplinha Wandreys Silva e Wanderson Silva, que também são gêmeos e participam da nossa oficina de rugby e decidiram, junto ao @saojoserugby , enviar um presente mais que especial para os irmãos Silva. Duas camisas oficiais de jogo do clube de origem deles. A entrega do presente foi bem inusitada. Acompanhem o vídeo! ?? #rugby #saojoserugby #gemeos #brasilrugby #presente #missaodiamantesdogueto #missoesurbanas #missões #recife #saojosedoscampos

Uma publicação compartilhada por São José Rugby Clube (@saojoserugby) em 8 de Set, 2020 às 1:39 PDT

“Quando menos esperávamos, recebemos o contato do clube e dos irmãos. Eles falaram que iam mandar as camisetas para a gurizada do nosso projeto. Foi uma bênção para todos nós. A molecada amou o presente. Sentiram-se muito valorizados. Eles sempre falam que estão guardando muito bem as camisetas. Só usam para vir à oficina de rugby”, comemora Abraão.

Leia Também:  Eliminatórias: Conmebol confirma datas e horários das próximas rodadas

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Empate mantém CSA longe do G-4 e impede Chape de disparar na Série B

Publicados

em


Chapecoense e CSA não saíram do zero em partida realizada nesta terça-feira (27) à noite, na Arena Condá, em Chapecó (SC), pela Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar de ser o 18º jogo das equipes na competição, o duelo valeu pela segunda rodada. O confronto seria em agosto, mas teve que ser adiado porque o elenco alagoano sofreu um surto de casos do novo coronavírus (covid-19).

O resultado impediu que a Chape, agora com o mesmo número de jogos que os principais adversários, disparasse na ponta da Série B. O Verdão do Oeste continua em primeiro lugar, com 37 pontos, abrindo dois de vantagem para o América-MG, que aparece em segundo. O CSA, com 25 pontos, permanece em oitavo, perdendo a chance de se aproximar do G-4. O Azulão está a três pontos do Juventude, quarto colocado e último time na zona de acesso à Série A.

Depois de um primeiro tempo de pouca intensidade, as equipes fizeram uma etapa final animada, com gols perdidos de ambos os lados. O goleiro Matheus Mendes, do CSA, fez pelo menos duas grandes defesas. Uma com o rosto, em uma cabeçada do atacante Anselmo Ramon, e outra em finalização do meia Paulinho Mocellin. Já pelo time alagoano, o volante Marquinhos acertou o travessão e os atacantes Paulo Sérgio e Pedro Lucas pararam no goleiro João Ricardo.

Leia Também:  Inea bloqueia concessão de licença ambiental de autódromo de Deodoro

Os times voltam a campo neste sábado (31). Às 16h30 (horário de Brasília), a Chapecoense visita o Confiança em Aracaju e pode sacramentar o título simbólico de campeã do primeiro turno da Série B. Já o CSA recebe o Náutico em Maceió às 21h. Os duelos serão válidos pela 19ª rodada da competição.

Confira a classificação da Série B do Campeonato Brasileiro.

Edição: Liliane Farias

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA