Negócios

Itapemirim: Obra de porto vai abrir mais de 1,4 mil vagas de emprego

Publicados

em

Além dos empregos gerados na construção, quando o porto estiver em atividade, cerca de 450 empregos diretos e 1 mil indiretos devem ser gerados na região.

Por | 12.03.2015

As obras do porto Itaoca Offshore em Itapemirim, na região Sul do Espírito Santo, vão abrir mais de 1.450 vagas de trabalho a partir do segundo semestre de 2015. O grupo responsável pelo empreendimento fechou contrato com uma construtora para começar a construção de sua base de apoio logístico offshore. O prazo para a conclusão da obra é de 24 meses.

Além dos empregos gerados na construção, quando o porto estiver em atividade, cerca de 450 empregos diretos e 1 mil indiretos devem ser gerados na região. O negócio permitirá ainda a instalação de empresas fornecedoras de serviços e insumos na área portuária.
A previsão é de que o porto entre em operação no início do segundo semestre de 2017.

Segundo o diretor da empresa Itaoca Offshore, Álvaro de Oliveira Junior, foram desenvolvidos pesquisas e estudos para escolher a empresa que seria responsável pelas obras. Entre as questões avaliadas estão as tecnologias utilizadas no processo construtivo e se o modo de operação atendem aos quesitos econômicos, sociais e ambientais estabelecidos para o projeto.

Leia Também:  Produção industrial encerra 2011 com crescimento de 0,3%

Agora, as duas empresas vão estabelecer as formas de trabalho. Foram iniciados novos estudos para edificação do terminal que terá uma área continental de 660 mil metros quadrados. O porto terá uma ponte sobre estacas numa área de 90 mil metros quadrados, 11 berços de atração simultânea, um cais de serviços com 300 metros quadrados e profundidade natural de 9,5 metros.

O empreendimento visa ao fornecimento de serviços e apoio logístico para o mercado petrolífero do sudeste, particularmente para as bacias de Campos e do Espírito Santo. A empresa também está buscando certificação ambiental para ser o primeiro “porto verde” do país.

“Tudo será voltado exclusivamente para a indústria de petróleo e gás. Nesse tipo de indústria, onde as extremidades da cadeia utilizam equipamentos com custos diários altíssimos, é impensável considerar a interrupção das operações. A oferta de uma solução integrada como   Itaoca  Offshore representa para essa indústria a certeza que suas exigências sobre confiabilidade, segurança e agilidade serão atendidas”, afirmou Álvaro.


Outro diferencial importante do empreendimento é que ele abrigará um centro administrativo completo para reduzir os impasses dos trâmites burocráticos e agilizar documentações. “Nosso terminal, por ser focado e dedicado apenas ao segmento de petróleo e gás, não irá apenas suprir essa demanda, mas contribuir para o desenvolvimento econômico de toda a região”, detalhou Oliveira.

Leia Também:  Nossocrédito Cachoeiro: R$ 2,5 milhões financiados e novo recorde

Fonte: G1

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Negócios

Economia forte faz Ford lançar no Brasil primeiro carro global

Publicados

em

Por

Por | 05.01.2012

 

BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, falou da força da economia brasileira durante o lançamento do novo Ford EcoSport, o primeiro carro da Ford produzido no Brasil, que será exportado para mais de 100 países.

“Esse é um momento especial, vivemos um momento de crise mundial e ao mesmo tempo os investimentos no Brasil crescem. Isso mostra a força do nosso país que hoje é fundamental para a sustentação da economia global”, disse Mercadante, que representou a presidenta Dilma no evento.

 

Criado em Camaçari, na Bahia, o EcoSport de nova geração faz hoje sua pré-estreia mundial também na capital da Índia. Os eventos em Brasília e Nova Déli simbolizam a popularidade que a Ford espera alcançar nos grandes mercados emergentes globais e também o crescente papel que a área de desenvolvimento do produto da América do Sul.

Os investimentos do novo Ecosport fazem parte de um total de R$ 2,8 bilhões que a companhia pretende investir no Nordeste, até 2015

“O lançamento no Brasil e na Índia, dois países da BRICS, mostra a nossa força e importância na economia mundial. Em um momento de crise global continuamos crescendo e vamos investir cada vez mais em pesquisa, engenharia, crédito e incentivo fiscal”, acrescentou o ministro.

O governador da Bahia, Jaques Wagner, também participou do lançamento e falou da importância do investimento para a economia da país e do seu estado.

“O Brasil começou na Bahia e o primeiro carro global da Ford também foi criado lá. A criatividade do nosso povo está nesse projeto que foi liderado por mais de mil engenheiros brasileiros na Bahia. É um orgulho ter um carro vendido em todo mundo com o carimbo do Brasil”, disse o governador.

Leia Também:  Venda de automóveis no país cresce 3,4% em 2011 e bate recorde

Com mais de 700.000 unidades produzidas desde o lançamento em 2003, o EcoSport é um caso de sucesso da indústria automobilística latino-americana. Desde então, tem sido o modelo mais vendido da categoria na região. O Centro de Desenvolvimento do Produto da Ford América do Sul fica localizado no Complexo Industrial Ford Nordeste, em Camaçari, na Bahia. Único do gênero na região, ele conta com mais de 1.200 engenheiros e designers que utilizam o estado da arte da tecnologia, incluindo avançadas ferramentas de design e engenharia baseadas em computação (CAD/CAE), para o desenvolvimento de veículos.


Ele é um dos oito centros de excelência da Ford no mundo e opera conectado em tempo real com outros centros nos Estados Unidos, Europa e Ásia.O complexo foi inaugurado em 2001 e trabalha junto com o Campo de Provas de Tatuí, em São Paulo, onde os novos veículos são testados e certificados. Ele é um dos dois únicos campos de provas existentes na América do Sul e um dos mais modernos do mundo.

Leia Também:  Custo médio da construção civil no Espírito Santo encerra dezembro de 2011 estável

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA