Tecnologia

Instagram testa scanner de rosto para checar idade dos usuários

Publicados

em

source
Instagram testa nova forma de verificar idade dos usuários
Unsplash/Kate Torline

Instagram testa nova forma de verificar idade dos usuários

O Instagram está testando novos métodos para conferir a idade de seus usuários, incluindo um sistema de inteligência artificial que consegue ler o rosto da uma pessoa e definir sua idade.

Para ter uma conta no Instagram, é necessário ter ao menos 13 anos de idade mas, durante anos, a rede social não se esforçou para checar os dados fornecidos pelos usuários. Atualmente, já é possível que adolescentes confirmem sua idade ao enviar fotos de documentos, mas novas opções estão surgindo.

Em meio a polêmicas e acusações de que não faz o suficiente para proteger os mais jovens na rede social, o Instagram está testando duas novas formas de conferir a idade nos Estados Unidos. Uma delas é a verificação por terceiros: três seguidores mútuos adultos são convidados a checarem a idade de um adolescente. A outra forma é através de inteligência artificial.

Para isso, o Instagram está utilizando o sistema da empresa terceirizada Yoti, que consegue definir a idade de uma pessoa ao obter uma selfie em vídeo. “A estimativa de idade é baseada em uma técnica de computação conhecida como rede neural, que treinamos para poder estimar a idade humana usando um processo de aprendizagem de máquina”, afirma a empresa.

De acordo com uma tabela de taxa de erro da própria Yoti, a ferramenta falha mais em mulheres e em pessoas com tons de pele mais escuros. A margem de erro pode ser de 1,56 ano para pessoas entre 13 e 17 anos e 2,22 anos para usuários entre 18 e 24 anos.

Além disso, a ferramenta pode ser burlada. Testamos a tecnologia da Yoti, que está disponível  neste site , e foi possível enganar o sistema ao colocar a foto de uma pessoa mais velha em frente a câmera. Apesar disso, a inteligência artificial acertou as idades durante os testes, embora classifique as pessoas em um intervalo de quatro anos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tecnologia

Ministério da Justiça abre processo contra o TikTok; entenda

Publicados

em

TikTok será investigado pelo Ministério da Justiça
Unsplash/Kon Karampelas

TikTok será investigado pelo Ministério da Justiça

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça, instaurou processo administrativo contra o TikTok para apurar se o aplicativo protege seus usuários em relação a conteúdos nocivos. O processo foi publicado nesta segunda-feira (4) no Diário Oficial da União (DOU).

No fim de junho, a Senacon já havia obrigado o TikTok a remover conteúdo impróprio para menores de 18 anos  da plataforma. Na ocasião, o órgão alegou que a medida seria necessária até que “o sistema de segurança da plataforma, que impede o cadastro de menores de 13 anos de idade e limita o acesso a todo o conteúdo por menores de 16 anos, seja aperfeiçoado, de modo que a idade dos usuários seja verificada de maneira eficaz pela representada”.

Agora, a ByteDance, empresa dona do TikTok, será investigada para verificar se suas ações infringem o Código de Defesa do Consumidor (CDC). No despacho, Laura Postal Tirelli, Diretora do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor da Senacon, afirma que há alguns “indícios de infração” do CDC por parte do TikTok.

Leia Também:  Samsung lança Galaxy A33 e A53 com câmera quádrupla e 5G; veja preço

Ela cita, por exemplo, trechos do Código que exigem “a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva” e “a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos”.

Além disso, ela ressalta que o CDC exige que as empresas reconheçam “vulnerabilidade do consumidor no mercado de consumo” e não se beneficiem “da fraqueza ou ignorância do consumidor, tendo em vista sua idade, saúde, conhecimento ou condição social”, trechos que estão relacionados com a infância.

De acordo com o despacho publicado no DOU nesta segunda, a Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e a Agência Nacional de Proteção de Dados serão comunicadas sobre o processo.

Leia Também:  Motorola lança Edge 30 no Brasil com 5G e câmera de 50 MP

A reportagem entrou em contato com o TikTok, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA