Economia

Indústria: Em recuperação, faturamento cresce 11,4% em maio

Publicados

em


source

A retomada da atividade econômica após a paralisação provocada pela pandemia do novo coronavírus ( Sars-Cov-2 ) fez o faturamento da indústria crescer 11,4% em maio na comparação com abril. O crescimento consta da pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta segunda-feira (6) pela Confederação Nacional da Indústria ( CNI ). Este foi o primeiro crescimento em dois meses.

A alta foi, porém, insuficiente para compensar a queda no faturamento em março e em abril, quando a maior parte das fábricas interrompeu as atividades. Mesmo com a recuperação no mês passado, o faturamento real (corrigido pela inflação) está 18,2% abaixo do registrado em fevereiro e 17,7% do observado em maio de 2019.

Em recuperação, faturamento da indústria cresce 11,4% em maio
Divulgação/Nissan

Em recuperação, faturamento da indústria cresce 11,4% em maio

Dois indicadores apresentaram crescimento em relação a abril. As horas trabalhadas na produção cresceram 6,6% em maio, e a utilização da capacidade instalada subiu de 67% para 69,6% na série dessazonalizada (que exclui o efeito de feriados). Apesar da reação, as horas trabalhadas estão 18,4% inferiores às de maio de 2019, e a utilização da capacidade instalada está 8,5 pontos percentuais abaixo do registrado no mesmo mês do ano passado.

Leia Também:  Puxada por queda do setor automobilístico, Indústria fica estável em junho

Em nota, a CNI informou que o crescimento nos indicadores veio depois de dois meses de fortes quedas. Para a entidade, o resultado de maio indica que a pior fase da crise econômica decorrente da pandemia de covid-19 ficou para trás.

A recuperação da atividade, no entanto, não chegou ao mercado de trabalho. O nível de emprego recuou 0,8% em maio na comparação com abril , registrando o quarto mês seguido de encolhimento. A queda, no entanto, foi menor que no mês anterior. O indicador de emprego está 15,4% inferior ao de maio do ano passado.

A massa salarial e o rendimento médio reais (corrigidos pela inflação) pagos aos trabalhadores da indústria tiveram retração pelo segundo mês consecutivo. A massa salarial caiu 8,1%, enquanto o rendimento médio encolheu 6,5% em relação a abril.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Lira diz a líderes que reforma tributária será votada na sexta-feira

Publicados

em


source
Lira prometeu votar reforma nesta semana
Reprodução: iG Minas Gerais

Lira prometeu votar reforma nesta semana

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL), disse para líderes partidários, em reunião nesta terça-feira (03), que a reforma tributária será votada nesta sexta-feira (06). O texto discutido tratará sobre alterações no Imposto de Renda para pessoas físicas e jurídicas, e cobrança de dividendos. 

Segundo informações da revista Veja , Lira se reuniu com representantes partidários e o relator da proposta, Celso Sabino (PSDB-PA), para apresentação do relatório final e substitutivos. O presidente da Câmara vê apoio de deputados ao texto apresentado e acredita na aprovação sem resistências. 

Entretanto, Sabino, Ministério da Economia e representantes do Palácio do Planalto tentam apoio de estados, municípios e setores empresariais.

Estados e municípios reclamam da possibilidade na queda da arrecadação e já ressaltaram ser avessos a proposta. Em carta entregue nesta terça, o Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados (Comsefaz) pediu a rejeição do texto e deve influenciar votos de parlamentares.

Leia Também:  A importância de um plano de trading para ter sucesso nas operações

Já empresários afirmam que a taxação de dividendos, em 20%, aumentará o Imposto de Renda para pessoas jurídicas. Para agradar o setor, o texto da PEC prevê redução de 25% para 17,5% do IRPJ em 2022 e uma nova queda de 2,5% em 2023, caso a arrecadação do IR seja maior que a inflação. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA