Economia

Índice que mede valor dos aluguéis deve crescer em janeiro, prevê FGV

Publicados

em

 

 

source

Agência Brasil

Aluguel
Reprodução

IGP-M de janeiro deve fechar em alta, prevê FGV

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) teve alta de 1,89% nos primeiros dez dias (decêndio) de janeiro, informou nesta segunda-feira (12), no Rio de Janeiro, o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV) . O IGP-M é usado para o reajuste de contratos de aluguel, e a divulgação de hoje é uma prévia da pesquisa mensal.

Com o resultado prévio de janeiro, a taxa acumulada em 12 meses aumentou de 23,52% para 24,87%, já que o indicador de janeiro ficou acima do registrado no primeiro decêndio de dezembro: 1,28%.

A pressão para elevar o IGP-M veio principalmente do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) , que aumentou puxado pelo preço do minério de ferro, que já acumula alta de 134,63% em 12 meses.

Desaceleração

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) , por outro lado, teve desaceleração no primeiro decêndio de janeiro. Cinco das oito classes de despesa consideradas no índice tiveram redução no ritmo de variação de preços, com destaque para passagens aéreas, que fazem parte do grupo Educação, Leitura e Recreação.

Terceiro componente do IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) também teve na prévia deste mês uma variação menor que na de dezembro. Materiais e Equipamentos e Serviços acusaram queda na taxa de variação, enquanto a Mão de Obra teve uma ligeira alta.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Confira as 5 melhores ações para investir em janeiro

Publicados

em


source
As 5 melhores ações de Dividendos para 2021
Guia do Investidor

As 5 melhores ações de Dividendos para 2021

Como é de costume, as corretoras apresentaram no início de janeiro as suas carteiras de ações recomendadas, com foco em dividendos para 2021 .

Nesse sentido, ao reunir as carteiras, algumas das ações se destacaram pela presença em várias indicações dos analistas.

Sendo assim, acompanhe a seguir os dados para o levantamento e descubra quais são as ações favoritas dos analistas para janeiro deste ano.

Levantamento

A princípio, ocorreu o levantamento dos relatórios publicados recentemente por 15 instituições ao todo.

Sendo assim, as carteiras reúnem um total de 109 recomendações que citam 41 ações distintas.

Em seguida, as ações foram compiladas iniciando pelas mais recomendadas até as que receberam pelo menos 1 indicação.

Em conclusão, a seleção abaixo apresenta as 5 ações mais populares, segundo as carteiras para janeiro dos analistas.

As ações de dividendos mais populares de Janeiro

Em resumo, as ações com maior número de indicações para janeiro de 2021 são as seguintes:

Leia Também:  GOL e LATAM fazem campanha publicitária inédita em conjunto
Posição Empresa Indicações
BB Seguridade 8
Engie Brasil 7
Taesa 7
Vivo 7
EDP Brasil 6

Aliás, confira algumas justificativas das corretoras para as recomendações.

De acordo com o BTG Pactual , a escolha pela BB Seguridade (BBSE3) se justifica como uma boa alternativa em relação aos bancos. Ao mesmo tempo, os analistas destacam o alto pagamento de dividendos, baixo risco do segmento, a sua alavancagem menor e a clareza dos resultados dos próximos 12 meses.

Enquanto isso, a Engie Brasil (EGIE3) se destaca, no ponto de vista do Banco Safra , pela sua baixa exposição aos impactos da COVID-19 , bem como potencial de crescimento com a aquisição da transportadora de gás TAG, da Petrobras .

Em seguida, a Elite Investimentos optou pela Taesa (TAEE11), pois o seu foco em transmissão de energia é a parte menos afetada no ramo energético. Além disso, a corretora destacou o seu bom histórico de dividendos, payout alto e forte geração de caixa.

Você viu?

A respeito da Vivo (VIVT3, VIVT4), enquanto a Ágora Investimentos ressalta os resultados de 3T20, o BTG Pactual destaca o fluxo de caixa consistente, o bom histórico de dividendos e a corretora Elite chamou a atenção para a otimização dos custos da companhia.

Em conclusão, a EDP Brasil (ENBR3) ganhou a escolha da Necton Investimentos por seu balanço consistente, alavancagem saudável e gradual crescimento de rentabilidade nos últimos anos.

Quem foram os envolvidos?

Durante o processo de coleta das carteiras de ações, obteve-se os relatórios de 15 corretoras: Ágora, Ativa Investimentos, BTG Pactual, Eleven, Elite, Empiricus, Genial, Guide, Mirae Asset, MyCAP, Necton, Nova Futura, Planner, Banco Safra e Terra Investimentos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA