Estado

Idaf começa a funcionar no Centro de Vitória

Publicados

em


.

A sede administrativa do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) passa a funcionar no Centro de Vitória, a partir desta segunda-feira (29). A iniciativa contribui para o projeto de Constituição do Núcleo Administrativo do Governo na região central da Capital. A autarquia, assim como a Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), está acomodada no imóvel que abrigava a antiga C&A, no Edifício Trade Center.

Com a mudança, Idaf e Agerh deixaram o imóvel localizado na Mata da Praia, passando a atender no Centro de Vitória. O imóvel para onde houve a mudança tem área de 4.093 metros quadrados e abrigará, ao todo, 257 servidores das duas autarquias. A transferência para a região reduzirá em R$ 857 mil, por ano, os gastos com aluguel das sedes. A ação representa também a valorização do centro histórico da cidade.

“Os principais motivos para a transferência de órgãos e autarquias para o Centro são proporcionar uma melhor integração entre as repartições estaduais, reduzir custos de aluguel, contribuir para a revitalização do bairro e facilitar o acesso dos cidadãos aos serviços públicos”, destacou a secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro.

Leia Também:  Sedu destina mais de R$ 12 milhões para escolas se prepararem para a volta às aulas presenciais

Para o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, além da mudança contribuir com o projeto de revitalização do Centro, o valor economizado poderá ser aplicado em outras áreas relacionadas às atividades do Instituto. “Ainda estamos concluindo a etapa de mudança, mas, como muitos serviços foram digitalizados por conta da pandemia, o atendimento não será prejudicado”, disse o diretor.

Próximas transferências

Além da Agerh e do Idaf, serão transferidas para o Centro de Vitória a Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), a Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Vitória e o Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES).

Atualmente, a Sedurb está alocada no centro empresarial de um shopping, na Praia da Costa, em Vila Velha. A pasta ocupará dois andares do Edifício Ames, localizado na Rua Alberto Oliveira Santos. O espaço está sendo reformado pelo locador, para adequá-lo ao recebimento de 96 servidores, e tem previsão de entrega para agosto deste ano. Após a mudança de sede, a secretaria terá economia anual de R$ 280.635,72 com custos de aluguel.

Leia Também:  Avaliação Diagnóstica começa a ser aplicada pela Sedu nesta quarta-feira (15)

A Ciretran Vitória, que conta com 43 profissionais, realizará atendimento ao público num prédio de 1.816,80 metros quadrados, localizado na Rua Henrique de Novaes, com acesso também pela Avenida Princesa Isabel. A transferência está prevista para julho deste ano e proporcionará redução de mais de meio milhão de reais por ano de gastos com aluguel.

Já o Procon-ES sairá do espaço alugado e ocupará um prédio próprio, localizado na Avenida Jerônimo Monteiro. O novo imóvel conta com 14 pavimentos, quatro elevadores, salas para treinamento, espaço de convivência, auditório, vagas de garagem, bicicletário e acessibilidade. As obras de reforma da edificação serão iniciadas em julho e a mudança de sede deve acontecer até dezembro deste ano. Com a mudança de sede, o Procon economizará mais de R$ 180 mil ao ano, pois não terá mais gastos com aluguel e condomínio.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Seger
Vitor Possatti Rodrigues / Simone Espindula Batista
[email protected]  / [email protected] 

 

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Governo investe R$ 4 milhões na agricultura familiar do Espírito Santo

Publicados

em


.

O Governo do Estado está promovendo mais uma ação de incentivo à agricultura familiar capixaba. Serão repassados R$ 4 milhões para aquisição de 991 toneladas de produtos aos municípios inseridos no Projeto Compra Direta de Alimentos (CDA).  Nesta quarta-feira (15), o governador Renato Casagrande formalizou o repasse para 13 municípios das regiões norte e noroeste do Espírito Santo. Ao todo, trinta municípios serão contemplados e 615 agricultores favorecidos.

“É uma alegria coordenar esse repasse, atendendo a agricultura familiar, as associações e as pessoas que efetivamente precisam. Essa crise vai dificultar ainda mais a vida daqueles que já têm dificuldades. A administração pública precisa atuar para quem mais precisa. Temos uma tarefa importante que é fortalecer o Sistema Único de Assistência Social (Suas). O Governo do Estado tem pouca ação executiva, que cabe aos municípios. Mas temos muitas ações de coordenação e de repasse”, afirmou Casagrande.

A ação está sendo realizada pela Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades). Com o CDA, os municípios vão adquirir cerca de 990.210 quilos de produtos originados da agricultura familiar para serem doados à rede socioassistencial municipal, que compreende equipamentos e serviços públicos de Assistência Social, de Justiça, de Saúde e de Segurança Pública.

O governador Casagrande destacou que a ação faz parte de uma série de iniciativas do Governo do Estado voltadas ao social. “Na hora de uma entrega, de uma construção, de uma política de complementação de renda, é importante o município saber ao pé da letra esses dados, para que possamos realmente atingir a quem mais necessita. Temos muitas ações para desenvolvermos em conjunto. Repassamos aos municípios, por meio do Fundo de Assistência Social, mais de R$ 9 milhões. Através do Programa ES Solidário estamos captando recursos para doação. Nos próximos meses e anos teremos um grupo grande de pessoas que precisarão ainda mais do serviço público”, observou.

Leia Também:  Governo do Estado lança Edital do Programa Pitch Gov.ES

Adesões

De acordo com a secretária de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Figueira Grillo, a adesão ao CDA surpreendeu, dobrando em relação ao ano passado. “No edital de 2020, as adesões ao Projeto surpreenderam, considerando que passamos de 15 municípios para 30 municípios que executarão o Projeto neste exercício”, disse.

Nas regiões norte e noroeste, serão contemplados os municípios de Águia Branca, Alto Rio Novo, Ecoporanga, Governador Lindemberg, Mantenópolis, Montanha, Mucurici, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Gabriel da Palha, Sooretama e Vila Valério. Serão fornecidos gêneros hortifrutigranjeiros em geral, assim como mel, pescado, pães e biscoitos caseiros, geleias e alimentos minimamente processados.

“Cabe ressaltar que, do total de produtos adquiridos, 3.900 quilos são produtos orgânicos devidamente certificados pelos órgãos de controle. Esses agricultores possuem um perfil socioeconômico específico, como beneficiários do Programa Bolsa Família, mulheres, assentados da reforma agrária, pescadores artesanais, indígenas, pomeranos, quilombolas e demais povos e comunidades tradicionais”, explicou a secretária.

O secretário de Estado de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto, também comemorou a iniciativa, que promove a inclusão social e econômica no campo, além de fortalecer a agricultura familiar. “É com satisfação que assinamos o termo de adesão para a compra de alimentos diretamente das mãos dos produtores capixaba. O Governo do Estado tem trabalhado na promoção do acesso a alimentos às famílias em situação de insegurança alimentar, além de valorizar o trabalho do nosso produtor rural, levando para a mesa da população alimentos de qualidade”, disse.

Foletto lembrou que a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), junto com a Fundação Banco do Brasil, entregou recentemente 3.200 cestas básicas para 1.600 famílias de pescadores artesanais e de artesãos no Espírito Santo.

Leia Também:  Abertas inscrições para capacitação on-line do Programa Ela Pode em parceria com o Agenda Mulher

A solenidade virtual, transmitida ao vivo pelas redes sociais, teve a participação da vice-governadora Jaqueline Moraes; do diretor-presidente do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Antônio Carlos Machado; dos deputados estaduais Bruno Lamas e José Esmeraldo; dos prefeitos Bruno Teófilo (Pedro Canário), Iracy Baltar (Montanha), Luiz Américo Borel (Alto Rio Novo), Robson Parteli (Vila Valério) e Sérgio Murilo Moreira Coelho (Ponto Belo); além de vereadores, secretários municipais, agricultores e lideranças locais.

Projeto Compra Direta de Alimentos

O Projeto Compra Direta de Alimentos (CDA) foi idealizado dentro da perspectiva do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) e do combate à pobreza. Consiste na aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar e a doação simultânea dos produtos adquiridos à rede socioassistencial municipal, equipamentos e serviços públicos de Assistência Social, de Segurança Alimentar e Nutricional, de Justiça, de Segurança Pública e de Saúde.

“O Projeto tem também como premissa possibilitar o acesso a uma alimentação saudável e de qualidade, com vistas à promoção da prevenção de doenças, bem como oferecer uma nutrição adequada, que irá impactar diretamente no desenvolvimento físico, mental e emocional dos cidadãos e cidadãs, em especial de nossas crianças”, reforçou a secretária Cyntia Figueira Grillo.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Governo
Giovani Pagotto
(27) 98895-0843

Assessoria de Comunicação da Setades
Mara Mulullo
(27) 3636-6803
[email protected]

Assessoria de Comunicação da Seag
Vanessa Capucho
(27) 3636-3700 / 3651
[email protected]

 

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA