Estado

Iases regulamenta diretrizes de atendimento ao adolescente LGBTI+

Publicados

em


.

O Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) regulamentou, nessa quarta-feira (27), as diretrizes para atendimento ao adolescente LGBTI+ no sistema socioeducativo. A normativa foi publicada no Diário Oficial do Estado, por meio da Instrução de Serviço nº 0230.

O documento, que padroniza os procedimentos de atendimento ao adolescente LGBTI+ nas unidades socioeducativas, foi elaborado em parceria com Gerência de Políticas de Diversidade Sexual e de Gênero, da Secretaria de Direitos Humanos (Sedh).

Dentre as determinações está a regulação da forma como o(a) adolescente LGBTI+ deve ser chamado, respeitando sua orientação sexual e de gênero; e os procedimentos de segurança e de revista pessoal, que também deverão orientar-se pela identidade de gênero autodeclarada pelo(a) adolescente.

O adolescente da população LGBTI+ em privação de liberdade tem direito de ser tratado pelo seu nome social, de acordo com a sua identidade de gênero. Este nome também deverá ser utilizado em quaisquer documentos de registro de informações, como formulários de atendimento, avaliações e relatórios. A instrução institucionaliza e torna padrão para todas as unidades socioeducativas procedimentos que já eram praticados em algumas unidades.

Leia Também:  Sedu propõe 'Pedagogia de Projetos' como estratégia metodológica de trabalho

A diretora socioeducativa do Iases, Fabiana Malheiros, afirmou que a regulamentação é um marco no atendimento ao adolescente LGBTI+. “A regulamentação vai ao encontro das normativas de direitos humanos e direitos das pessoas LGBTI+, além de marcar uma mudança de cultura institucional que exige respeito, ética e humanização aos adolescentes.”

A presidenta do Conselho Estadual LGBT+ (CELGBT+) e psicóloga da Gerência de Diversidade Sexual e Gênero da SEDH, Marina Bernabé, falou sobre a importância da nova regulamentação, que é fruto de um histórico de debates e discussões. “A instrução é extremamente importante, pensando não só na população LGBTI+, mas também na pauta da infância e juventude, pois trata de adolescentes e jovens em cumprimento de medida socioeducativa. É um processo democrático, que fala que estes corpos podem se expor e ser quem são”, disse.

O gerente de Políticas de Diversidade Sexual e de Gênero da Sedh, Renan Cadais, lembrou que a 4º Conferência Estadual LGBTI+, realizada em 2019, teve como pauta a efetivação das diretrizes de atendimento à população LGBTI+ em privação de liberdade. “A publicação da instrução dialoga com uma demanda histórica do movimento LGBTI+. No momento em que se reafirma isso, mostramos o quanto o diálogo de construção coletiva tem um papel importante na efetivação das políticas de direitos humanos e das diversidades do ser humano”, explicou.

Leia Também:  ES Solidário alcança marca de 100 toneladas de cestas básicas doadas no Estado

 

Informações à imprensa:

Assessoria de Comunicação do Iases
Carolina Alvarenga
(27) 3636-5484
[email protected] | [email protected]

Assessoria de Comunicação da SEDH
Juliana Borges
(27) 3636-1334
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

ES Solidário alcança marca de 100 toneladas de cestas básicas doadas no Estado

Publicados

em


.

O ES Solidário atingiu a marca de 100 toneladas de cestas básicas doadas para famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica de norte a sul do Espírito Santo. O programa integra as ações sociais do Governo do Estado, desenvolvidas em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

Durante o mês de junho, foram entregues 1.669 cestas básicas e 399 kits de higiene e limpeza nos municípios de Aracruz, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Fundão, Guarapari, Ibiraçu, João Neiva, Muniz Freire, Serra, Vila Velha e Vitória.

Os donativos são recebidos por meio de doações feitas por empresas e pela sociedade civil. Contribuições em dinheiro são usadas para a compra de alimentos e outros itens essenciais.

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, frisou ainda que o ES Solidário também recebe e repassa outros tipos de doações, que são importantes nesta época de pandemia, como fraldas descartáveis, máscaras e álcool 70%.

“Isso faz com que a gente atinja um maior número de pessoas e algumas doações específicas têm permitido que a gente alcance aquelas que possuem necessidades diferenciadas. O ES Solidário é um programa que vem crescendo graças à parceria da sociedade civil e de empresas que abraçam a causa”, explicou Nara Borgo.

Leia Também:  Tricampeão brasileiro de taekwondo Guilherme Felix é o quinto convidado do bate-papo entre atletas

ES Solidário em números

O programa atende às demandas por meio de solicitações feitas por municípios, coletivos, associações e igrejas com ações sociais, que direcionam as doações de donativos às famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Os repasses são feitos em parceria com o Corpo de Bombeiros, responsáveis pela logística de entrega.

Desde o início do programa, foram arrecadadas e distribuídas 10.484 cestas básicas, 4.595 kits de higiene e limpeza, 351 pacotes de fraldas geriátricas, 210 frascos de álcool em gel, 938 máscaras, além de 4.646 itens avulsos. No total, até o momento, famílias de 39 cidades capixabas foram atendidas pelo ES Solidário.

Como doar

As cestas básicas, kits de higiene pessoal e de limpeza podem ser entregues em uma das 17 bases operacionais do Corpo de Bombeiros Militar em todo o Estado ou nas unidades da Defesa Civil nos municípios. Há também uma campanha de arrecadação em cinco terminais da Grande Vitória:

  • Terminal Ibes
  • Terminal Jardim América
  • Terminal Campo Grande
  • Terminal Carapina
  • Terminal Laranjeiras
Leia Também:  Servidores do Iases receberão qualificação profissional pela plataforma on-line do Qualificar ES

O programa ainda tem uma parceria com o PicPay. Para fazer sua contribuição, basta baixar o aplicativo, procurar o @essolidario e fazer sua doação na quantia que desejar.

É possível também fazer doações em dinheiro, por meio de Documento Único de Arrecadação (DUA) ou depósito em conta bancária do Governo do Estado, além da doação de serviços comuns, bens móveis ou imóveis, licenças de softwares e o comodato em favor de órgãos e entidades da Administração Pública Estadual, enquanto perdurar o Estado de Emergência em Saúde Pública.

Saiba mais informações sobre como doar em: https://coronavirus.es.gov.br/ESsolidario.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH
Juliana Borges
(27) 3636-1334
[email protected]

 

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA