Política Nacional

Horário eleitoral de Boulos tem frente ampla com Lula, Ciro, Marina e Dino

Publicados

em


source
lula propaganda eleitoral boulos
Reprodução

Horário eleitoral de Boulos tem frente ampla do campo progressista com Lula, Ciro Gomes, Marina Silva e Flávio Dino

O ex-presidente Lula (PT), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) e os ex-ministros Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) apareceram no horário eleitoral gratuito da noite deste sábado (21) na propaganda do candidato do PSOL à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos. A exibição das principais lideranças nacionais de PT, PCdoB, PDT e Rede coroam a aliança dos partidos de esquerda no segundo turno da disputa paulistana, em uma frente ampla contra Bruno Covas, João Doria e o PSDB.

Na véspera, um ato havia selado os apoios, mas apenas com participações das lideranças locais. O PSB também manifestou apoio a Boulos , mas o candidato do partido no primeiro turno, Márcio França, decidiu permanecer neutro, dizendo não estar convencido .

Leia Também:  Comissão convoca Pazuello para explicar testes da Covid-19 perto de vencer

No horário eleitoral deste sábado, Lula , Dino, Ciro e Marina tiveram tempo semelhantes de exposição: cerca de 10 segundos para cada um. Apesar da proximidade de Boulos com Lula, a campanha do PSOL decidiu não dar protagonismo para o ex-presidente petista para que o candidatura não sofra com a rejeição de parte do eleitorado.

Ciro , o primeiro a aparecer, destacou que a chapa Boulos e Luiza Erundina representa a “mudança”. Em seguida, Flávio Dino falou que sabe do “compromisso de Boulos de governar de acordo com a constituição e as leis”. Lula disse admirar a trajetória do candidato na defesa do povo que mais precisa e afirmou que ele será um “extraordinário prefeito”. Marina, a última a falar, exalta o compromisso com a democracia e com a “justiça social” da chapa.

Além dos políticos, os cantores Caetano Veloso e Chico Buaques também apareceram pedindo voto para Boulos na mesma propaganda, bem como as atrizes Sonia Braga e Camila Morgado, o ator e diretor Wagner Moura e a atriz e cantora Elisa Lucinda.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Erundina diz que vice de Covas desapareceu e precisa explicar denúncias ao povo

Publicados

em


source
erundina
reprodução / Twitter

A deputada Erundina direcionou elogios recentes a Boulos, afirmando que ele é “capaz, inteligente e ousado”.


A deputada federal e candidata a vice-prefeita na chapa de Guilherme Boulos (PSOL), Luiz Erundina (PSOL), afirmou na manhã desta quarta-feira durante a sabatina na Folha de S.Paulo que o vice de Bruno Covas (PSDB) na disputa pela Prefeitura de São Paulo, o vereador Ricardo Nunes (MDB), se esconde para não esclarecer as denúncias contra ele e para não explicar ao eleitor o que cerca a sua vida política e pessoal.

O vice escolhido por Bruno Covas é acusado de violência doméstica contra a esposa e favorecimento de familiares em esquemas de prestação de serviços de creches na cidades sem realização de licitação – conhecido como o escândalo da máfia das creches. Ricardo Nunes também foi convidado pelas redações da Folha e do UOL para participar da sabatina, mas recusou o convite alegando compromissos eleitorais.

“O Ricardo Nunes me parece que está se escondendo. O próprio candidato, cuja chapa ele compõe, também não dá muita informação sobre o vice e muito menos explicações porque ele desapareceu. Deve ser porque ele deve explicações à sociedade e à própria Justiça de denúncias muito graves sobre seu comportamento em relação aos interesses públicos”, disse Erundina durante a sabatina.

Leia Também:  Lewandowski defende que governo apresente plano de vacinação contra Covid-19

A campanha de Guilherme Boulos na televisão tem explorado o fato de Bruno Covas nunca ter mencionado ou apresentado formalmente o seu vice ao eleitorado durante a campanha, além disso o programa aborda o histórico de prefeitos do PSDB, como José Serra e João Doria, já terem abandonado o cargo de prefeito de São Paulo para disputar cargos estaduais ou nacionais.

“Se ele não debate, se não se manifesta, não aparece, eu não sei como vai ser o papel desse vice. E é ruim para o eleitor votar em alguém indiretamente, porque quem vota no candidato, mas sem saber quem é essa pessoa, quais explicações ele teria a dar sobre essas graves acusações contra ele. É lamentável que a gente não possa ter outro candidato a vice debatendo a cidade, nosso compromisso e nossa responsabilidade à frente dos destinos de nossa cidade nos próximos quatro anos”, falou em outro momento.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA