Saúde

Hemocentros se unem em campanha no Dia Nacional do Doador de Sangue

Publicados

em


No Dia Nacional do Doador de Sangue, comemorado nesta quarta-feira (25), o hemocentro do Distrito Federal e de 14 estados brasileiros –  Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo – se uniram na campanha “Somos todos do mesmo sangue”. A ação inédita vai até o dia 28 e pretende ressaltar a importância desse gesto, especialmente durante a pandemia de covid-19, já que houve queda de até 50% no número de doações em algumas regiões do Brasil.

“Ver os hemocentros unidos em celebração a um dia tão especial tem um significado muito importante. Só é possível garantir a continuidade das coletas de sangue durante a pandemia com uma grande corrente de solidariedade. Só é possível salvar vidas juntos” , destacou o diretor geral do Hemorio, Luiz Amorim.

Cada hemocentro vai desenvolver ações locais para agradecer e incentivar os doadores de sangue.  Em Brasília serão homenageados doadores, multiplicadores e entidades que se destacaram neste ano por desenvolverem ações de incentivo à doação voluntária de sangue, como o simples gesto de doar regularmente e a organização de grupos de doadores. “É muito significativo o esforço nacional coletivo para agradecer o doador pelo gesto tão valioso – e expressado com mais intensidade durante a pandemia. A esperança tem chegado aos pacientes que precisam de transfusão”, pontua a diretora-presidente da Fundação Hemocentro de Brasília, Bárbara Simões.

Números

Segundo o Ministério da Saúde, 1,8% da população doa sangue de forma regular. A estatística fica um pouco abaixo dos 2% ideais definidos pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e bem atrás dos 5% registrados em países da Europa. As doações constantes são essenciais para os estoques de plaquetas, que ajudam no controle de sangramentos e são usadas em tratamentos contra o câncer, por exemplo.

Segurança

A quantidade de sangue retirada não afeta a saúde do doador, pois a recuperação ocorre imediatamente após a doação. Uma pessoa adulta tem em média cinco litros de sangue e em uma doação são coletados, no máximo, 450 ml de sangue.

Leia Também:  Problema de oxigênio no Amazonas está equacionado, diz Pazuello

Ao se candidatar a doar é preciso passar por uma entrevista que tem o objetivo de dar maior segurança para o doador e para os pacientes que receberão o sangue, sendo de extrema importância responder as perguntas com sinceridade.

Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (hemácias, plaquetas e plasma) e assim um único doador pode beneficiar mais de um paciente. Os componentes são distribuídos para os hospitais para atender aos casos de emergência e aos pacientes internados.

Quem pode doar?

Podem doar sangue as pessoas que tiverem idade entre 16 e 69 anos, sendo que a primeira doação deve ser feita, obrigatoriamente, até os 60 anos. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos responsáveis legais. Todo doador deve apresentar um documento original com foto.

Se o voluntário tiver almoçado, o procedimento deve ser feito três horas depois. Se for um doador frequente, é preciso obedecer ao intervalo para a doação, que deve ser de dois em dois meses para homens, que podem doar no máximo quatro vezes por ano, e de três em três meses para mulheres, que podem doar no máximo três vezes por ano.

Condições básicas:

– ter entre 16 e 69 anos de idade (Menor de 18 anos deve apresentar o formulário de autorização e cópia do documento de identidade com foto do pai, mãe ou tutor/guardião);

– idosos devem ter realizado pelo menos uma doação de sangue antes dos 61 anos);

– pesar mais de 51 quilos e ter IMC maior ou igual a 18,5 (descontar o vestuário);

– há medicamentos que podem impedir a doação. Confira algumas restrições na lista de impedimentos;

– apresentar documento de identificação oficial com foto (original ou cópia autenticada em cartório), em bom estado de conservação e dentro do prazo de validade.

Documentos aceitos: carteira de identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira nacional de habilitação, passaporte, carteira profissional emitida por classe ou carteira de doador. Não são aceitos crachás funcionais, carteiras estudantis nem certidão de nascimento;

Leia Também:  Rio dá início à vacinação contra a covid-19 aos pés do Cristo

– dormir pelo menos seis horas, com qualidade, na noite anterior à doação;

– não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação;

– não fumar duas horas antes da doação.

Doações na pandemia

Durante esse período, os atendimentos em todas as unidades estão acontecendo, preferencialmente, por meio de agendamento. A medida visa a reduzir a circulação de pessoas nos locais para evitar aglomerações e reduzir a possibilidade de transmissão do vírus.

São Paulo comemora o dia com Campanha “Vem doar”

No Banco de Sangue de São Paulo, os doadores de sangue que salvam vidas estão sendo homenageados ao longo do mês, com a Campanha “Vem doar”, com mensagens de agradecimento veiculadas nas redes sociais. E ainda, até o dia 30 de novembro, os doadores que praticarem esse ato solidário, serão presenteados com uma camiseta alusiva à data (ou até enquanto durarem os estoques).

A líder de captação do Banco de Sangue de São Paulo, Bibiana Alves, ressalta ainda a importância de ações de conscientização especialmente neste cenário de pandemia, em que os estoques de sangue oscilaram ao longo do ano com um déficit em torno de 35%. “Ainda estamos enfrentando um momento crítico, operando com os nossos estoques sanguíneos com uma baixa de 20%. Necessitamos de mais de 160 doações diárias, para atender com segurança a todos os pacientes dos hospitais conveniados que necessitam de transfusões e outros procedimentos”.

Serviço:

Banco de Sangue de São Paulo

Unidade Paraíso

Endereço: Rua Tomas Carvalhal, 711 – Paraíso

Atendimento: Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e Sábado, Domingos e feriados das 8h às 16h.

Estacionamento gratuito no Hotel Matsubara (Rua Tomas Carvalhal, 480)

Unidade Hospital Edmundo Vasconcelos

Endereço: Rua Borges Lagoa, 1450 – Vila Clementino

Atendimento: Segunda a sexta-feira, das 8h ao 12h

Estacionamento gratuito.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Cachoeiro aguarda vacinas para iniciar imunização contra Covid-19

Publicados

em

Foto: Márcia Leal/PMCI

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim aguarda a chegada das primeiras doses de vacina contra Covid-19 para iniciar a imunização no município. A Anvisa deu aval para o uso emergencial de dois imunizantes, neste domingo (17), e, segundo o governo estadual, as primeiras doses devem chegar às cidades capixabas no início desta semana.

Em Cachoeiro, serão contemplados com as primeiras vacinas os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à pandemia e pessoas com 60 anos ou mais que se encontram em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) e seus cuidadores. Para isso, o plano de vacinação do município prevê que a aplicação das doses, nesta fase, aconteça nas próprias ILPIs e nos hospitais e estabelecimentos de saúde que são referências para atendimento a casos de Covid-19.

A campanha foi tema de reunião do prefeito Victor Coelho e do vice-prefeito Ruy Guedes com equipes da Secretaria Municipal de Saúde e da Coordenadoria de Comunicação Institucional da Prefeitura, na manhã desta segunda-feira (18).

Leia Também:  Quinze pacientes são transferidos do Amazonas para Goiás

“Estamos preparados para começar a vacinação, só aguardando a chegada das doses. Temos os insumos e equipamentos necessários, equipes qualificadas e um plano de imunização com as estratégias traçadas”, afirma o prefeito, lembrando que o município adquiriu recentemente 12 novas câmaras de armazenamento de vacinas, que serão fundamentais para a campanha.

O prefeito salienta que, neste primeiro momento, a população não deve procurar as unidades básicas de saúde. “Estamos seguindo as orientações do Plano Nacional de Imunização, que prioriza esse público-alvo que vamos atender com as primeiras doses. Quando chegar o momento de atender nas unidades de saúde, a Prefeitura fará uma ampla divulgação”, frisa.

Plano

Em fases posteriores da campanha, o município disponibilizará 25 salas de vacina para absorver a demanda espontânea pela imunização.

O plano de vacinação municipal também prevê estratégias como busca ativa de usuários dos grupos prioritários da campanha, atendimento com drive-thru e horário estendido para imunização na Policlínica Municipal e unidades do Programa Saúde na Hora.

Medidas preventivas devem ser mantidas

Leia Também:  Supermercados e shoppings do Rio usarão estacionamentos para vacinação

Mesmo com a vacina, as medidas sanitárias contra a Covid-19 devem ser mantidas. É preciso que a vacinação alcance um número muito grande de pessoas para que seja alcançada a chamada imunidade de grupo.

Por isso, a população não pode relaxar com os cuidados básicos: sempre usar máscara ao sair de casa; higienizar as mãos sempre que possível; manter o distanciamento social; não compartilhar utensílios pessoais; manter os ambientes limpos e ventilados; ficar em isolamento social, em caso de sintomas gripais.

“As medidas sanitárias atualmente aplicadas continuarão sendo imprescindíveis para conter o avanço da Covid-19”, destaca o prefeito Victor Coelho.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA