Economia

Häagen-Dazs recolhe sorvetes por substância cancerígena

Publicados

em

Häagen-Dazs: empresa recolhe sorvetes sabor baunilha no Brasil por presença de substâncias cancerígenas
DENIS CHARLET / STF

Häagen-Dazs: empresa recolhe sorvetes sabor baunilha no Brasil por presença de substâncias cancerígenas

A General Mills Brasil Alimentos Ltda iniciou o recolhimento voluntário dos lotes de sorvete Häagen-Dazs, sabor baunilha com validade entre 7/7/2022 e 18/7/2023, em embalagem de 415 gramas (473 ml) e 7,7kg (9,46l). A iniciativa foi formalizada na terça-feira (14) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com a agência, os outros sabores não foram afetados.

O recolhimento dos produtos importados da França ocorre em nível global, devido à presença de 2-cloroetanol (2-CE) no ingrediente utilizado na fabricação do sorvete para conferir sabor baunilha. Essa substância possui propriedades que podem causar câncer, danos às células humanas e alterações no material genético.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Há notícias de recolhimento de produtos, desde o dia 7 de julho, em países como Canadá, China, Singapura, Israel.

Leia Também:  MP que flexibiliza regras trabalhistas é aprovada pelo Senado

Não existem limites residuais aceitáveis para essa substância em alimentos e, segundo a Anvisa, não é possível descartar a genotoxicidade do 2-CE encontrado do produto. Daí a necessidade de sua retirada do mercado.

O 2-CE é derivado da degradação do óxido de etileno (ETO). De acordo com a Anvisa, a presença dessas substâncias em alimentos pode ser evitada pelo controle das matérias-primas utilizadas na produção e pelo uso de ingredientes que atendam às especificações estabelecidas e que sejam obtidos em conformidade com as boas práticas agrícolas e de fabricação.

Orientação aos consumidores

O recolhimento de alimentos faz parte das Boas Práticas de Fabricação da Anvisa. A medida é considerada uma ferramenta eficaz para maior agilidade para imediata retirada do produto do mercado.

Pessoas e estabelecimentos que adquiriram sorvetes sabor baunilha da marca Häagen-Dazs com as datas de validade citadas, não devem consumir o produto. A recomendação é guardar a embalagem e entrar em contato com a General Mills, por meio do telefone 0800 031 0707 ou do endereço eletrônico [email protected], para esclarecimentos, troca ou reembolso.

Leia Também:  Reforma tributária pode ser votada na próxima semana na CCJ do Senado

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Bolsonaro vai à Febraban apresentar medidas econômicas da campanha

Publicados

em

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes devem explanar propostas econômicas para os próximos anos
Antonio Cruz/Agência Brasil

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes devem explanar propostas econômicas para os próximos anos

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deve se reunir nesta segunda-feira (8) com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) para discutir proposta econômicas da campanha e o futuro do país. A discussão está marcada para acontecer na sede da federação, em São Paulo (SP).

Entre os temas que devem ser discutidos estão o Pix, Open Banking e empréstimos para beneficiários do Auxílio Brasil. Alguns bancos ainda estão resistentes em oferecer crédito para inscritos no programa por medo de aumento no endividamento das famílias. O Bradesco, por exemplo, já informou que não vai disponibilizar os empréstimos.

Bolsonaro ainda deve apresentar as propostas que estão em seu plano de governo, além de discutir o cenário atual da economia do país. O encontro também contará com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, que deve esboçar o crescimento econômico do país nos últimos meses.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Esse será o primeiro encontro entre banqueiros e Bolsonaro após críticas feitas pelo presidente à carta escrita por membros da Universidade de São Paulo (USP) em apoio à democracia. A Febraban foi uma das instituições que assinaram o documento.

Segundo Bolsonaro, a carta tem viés político e seguiu as críticas do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, ao dizer que banqueiros assinaram o texto “pois perderam R$ 40 bilhões com o Pix”.  

A Febraban ainda deve se reunir com os presidenciáveis Lula (PT) e Simone Tebet (MDB) nos próximos dias. Ciro Gomes (PDT) ainda não tem a participação confirmada na reunião. 


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA