Turismo

Gramado, na Serra Gaúcha, vai além do romantismo e atrai famílias

Publicados

em

 

Gramado atrai turistas com suas ruas aconchegantes e suas várias opções de passeios
Divulgação/Prefeitura de Gramado

Gramado atrai turistas com suas ruas aconchegantes e suas várias opções de passeios

Visita a um pedaço da Europa no Brasil. É assim que muita gente se sente quando vai a Gramado, na Serra Gaúcha. Marcada pelas colonizações alemã, italiana e portuguesa, a cidade é conhecida por seu aspecto aconchegante, além do famoso Natal Luz , dos  vinhos, chocolates e romantismo – que tem aberto cada vez mais espaço para atrações envolvendo toda a família.

Com apenas 67 anos e pouco mais de 35 mil habitantes, a pequena cidade já se tornou um dos destinos turísticos mais famosos do Brasil. As ruas floridas, a arquitetura europeia e as experiências gastronômicas atraem cerca de 6,5 milhões de turistas por ano. Os períodos de maior movimento são no inverno e na época natalina, mas em Gramado não se fala em baixa temporada: ou é alta, ou é média, já que o município atrai viajantes do Brasil e do mundo o ano todo. Não à toa, a economia local é fortemente financiada pelo turismo.

Centro histórico de Gramado

Avenida Borges de Medeiros é uma das principais de Gramado (RS)
Dimítria Coutinho/Portal iG

Avenida Borges de Medeiros é uma das principais de Gramado (RS)

Um dos mais tradicionais passeios para se fazer em Gramado é andar pelo centro histórico, onde estão muitos dos pontos turísticos da cidade. Dar uma volta pela Avenida Borges de Medeiros é um conselho que qualquer morador local dá quando é perguntado sobre onde encontrar as maravilhas de Gramado.

A avenida, que é uma das principais da cidade, tem construções com influência europeia, muitos comércios e restaurantes. Vários pontos turísticos são cortados por ela, que é bastante amigável para pedestres: além da beleza e do clima gostoso para uma lenta caminhada, basta pisar no asfalto que os carros param para os pedestres atravessarem.

Avenida Borges de Medeiros corta vários pontos turísticos de Gramado (RS) e tem seu charme próprio
Dimítria Coutinho/Portal iG

Avenida Borges de Medeiros corta vários pontos turísticos de Gramado (RS) e tem seu charme próprio

É justamente na Borges de Medeiros que fica a Igreja São Pedro, a principal de Gramado e cuja história é anterior à própria emancipação da cidade. Em 1917, a igreja foi construída em madeira e, 26 anos mais tarde, ganhou o visual de pedras basálticas que mantém até hoje. Vale a visita.

Igreja São Pedro, em Gramado (RS)
Dimítria Coutinho/Portal iG

Igreja São Pedro, em Gramado (RS)

Interior da Igreja São Pedro, em Gramado (RS)
Dimítria Coutinho/Portal iG

Interior da Igreja São Pedro, em Gramado (RS)

Em uma das laterais da igreja, fica a Fonte do Amor Eterno. Por lá, casais apaixonados costumam prender cadeados personalizados. As chaves são jogadas dentro da fonte enquanto um pedido é feito. Reza a lenda que os casais que completam o ritual têm o amor eternizado. Não custa tentar.

Fonte do Amor Eterno, em Gramado (RS)
Dimítria Coutinho/Portal iG

Fonte do Amor Eterno, em Gramado (RS)

Ainda nesta região, a poucos passos da igreja, fica a Rua Coberta. Cheia de restaurantes para os mais diversos gostos, a rua, como o próprio nome diz, é coberta por um teto curvo e transparente, sobre o qual há bastante vegetação. A depender da época do ano, porém, a rua não fica tão bonita, já que as plantas secam – é o caso do inverno. O mesmo acontece na Avenida das Hortênsias, que tem um visual lindo no verão, mas fica bastante apagada nos meses de frio.

Rua Coberta, em Gramado (RS), com a vegetação seca
Dimítria Coutinho/Portal iG

Rua Coberta, em Gramado (RS), com a vegetação seca

Seguindo pela Borges de Medeiros, em menos de 600 metros é possível chegar à Rua Torta. O ponto turístico é bastante visitado por seu visual instagramável. Turistas enchem o espaço tirando fotos na rua que lembra a famosa Lombard Street, em San Francisco, na Califórnia. Nos meses mais quentes, a Rua Torta também fica bastante florida, assim como a parceira gringa.

Rua Torta, em Gramado (RS), reúne turistas para fotos instagramáveis
Dimítria Coutinho/Portal iG

Rua Torta, em Gramado (RS), reúne turistas para fotos instagramáveis

Em frente à Rua Torta, fica a Praça das Etnias, onde é possível conhecer um pouco mais do trabalho dos produtores locais. Lá, ficam o Memorial Casa Italiana e um galpão onde artesãos da associação local vendem objetos que servem como ótimas lembrancinhas de Gramado.

Leia Também:  Novos atrativos para conhecer em Londres em 2022

Também na praça, fica a Casa do Colono, que vende doces, embutidos e outras comidas produzidas localmente. Ao lado, a Associação dos Fornos de Gramado vende pães, cucas, biscoitos e outros assados deliciosos. Tudo sai quentinho do forno à lenha e, diferentemente do restante da parte turística da cidade, os preços são baixos.

Casa do Colono, em Gramado (RS)
Dimítria Coutinho/Portal iG

Casa do Colono, em Gramado (RS)

O interessante de andar pelo centro de Gramado é não ter muito roteiro a seguir e aproveitar o passeio. A vista é sempre bonita, seja pelas construções ou pelas vegetações. Esses pontos citados acima, todos gratuitos, podem ser conhecidos em um período do dia, mas também dá para andar o dia todo e explorar mais a região – aproveitando, é claro, para provar chocolates, churrasco ou fondue, carros-chefe da culinária local. O que não faltam são opções de restaurantes que oferecem as mais diversas experiências gastronômicas – para quem quer gastar menos, vale a pena procurar opções em ruas um pouco mais afastadas das centrais.

Leia Também:  São Paulo 468 anos: o que conhecer na capital com roteiro de um dia

Dos casais às famílias

Clima europeu, fonte do amor, fondue, vinho, passeios históricos. Tudo isso dá a impressão de que a cidade é voltada para o romantismo. E, de fato, essa foi a realidade por muitos anos. Nos últimos tempos, porém, o destino tem sido bastante frequentado por famílias.

Pensando nisso, os empresários locais estão criando cada vez mais experiências voltadas para crianças. Em Gramado, a regra dos comércios é se esforçar para se tornar, por si só, um ponto turístico. E muitos deles têm conseguido.

Na cidade e próximo a ela  há muitos parques e restaurantes temáticos pensando nos pequenos – e nas famílias como um todo. No Parque Snowland, dá para levar a criançada para ver neve; no Mini Mundo, adultos e crianças se divertem com um mundo em miniaturas realistas; e no Mundo de Chocolate, é possível ver construções, como a Torre Eiffel, feitas do doce. Em Canela, cidade vizinha, dá para ir ao Vale dos Dinossauros, ao Parque Terra Mágica Florybal e ao Alpen Park. Tudo isso sem contar a famosa Aldeia do Papai Noel, em Gramado, e as atrações especiais que acontecem durante o Natal Luz.

O investimento em parques temáticos tem crescido bastante na cidade, dividindo opiniões entre locais: há quem ache que isso é bom para a economia local, enquanto outros não são favoráveis ao ‘boom’ de crescimento que o município tem tido nos últimos anos.

Em outubro, por exemplo, Gramado terá a inauguração da Vila da Mônica. Além dos parques, a cidade também tem recebido muitos restaurantes temáticos voltados para as crianças. É o caso da pizzaria Hector, inspirada em Harry Potter e inaugurada em 2019, que já se tornou um ponto turístico. Já neste ano, chegou a Gramado o restaurante Alice e o Chapeleiro , que tem shows, comidas e ambientes relacionados à história de Alice no País das Maravilhas.

Tudo isso tem feito com que Gramado se torne cada vez mais um local para recepcionar os mais diversos públicos, seja com seu clima aconchegante e romântico ou com sua vasta gama de opções para curtir em família.

O interessante da cidade é que é possível adequar a viagem e os passeios ao perfil do viajante e ao tempo e dinheiro disponíveis. Se o roteiro escolhido for um final de semana em Gramado, com certeza o turista vai ter ótimos momentos e experiências gastronômicas, além de conhecer os principais pontos turísticos. Por outro lado, para quem quer passar uma semana ou mais por lá, não faltarão passeios e lugares para serem visitados.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o  perfil geral do Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Turismo

Praias artificiais entregam atmosfera litorânea ao redor do mundo

Publicados

em

Praia do Cerrado – Brasil
Divulgação

Praia do Cerrado – Brasil

As praias artificiais nascem com o objetivo de imitarem as praias litorâneas, pois o ambiente proporciona a sensação de estar em uma praia natural. As praias são elaboradas visando refrescar e entreter as pessoas e é pensada para ser uma forma de suprir a falta desses locais em áreas litorâneas. Por isso, elas possuem areia, ondas e até palmeiras.

As ondas artificiais são programadas e aparecem entre intervalos de poucos minutos, pois as estruturas possuem um gerador de ondas que usam o ar para produzir ondulações na água, criando uma atmosfera praiana mais realista. Já para trazer ondas maiores, o maquinário usa o vento para empurrar as moléculas da água, criando uma onda em determinado ponto que se expande de maneira gradual para toda a piscina.

Conheça uma seleção de praias artificiais ao redor do mundo que o iG Turismo  selecionou: 

Praia do Cerrado – Brasil

Praia do Cerrado – Brasil
Divulgação

Praia do Cerrado – Brasil

A Praia do Cerrado é uma das maiores praias artificias do Brasil. Ela fica localizada na cidade de Rio Quente, em Goiás, dentro do parque aquático Hot Park, que fica no Rio Quente Resorts. Sua área é formada de 25 mil m² e pode receber cerca de 9 mil pessoas.

O espaço recebe areia branca, ondas artificiais e águas quentes e cristalinas e as ondas na Praia do Cerrado chegam a 1,20 m de altura. O espaço ao redor ainda conta com locais para apresentações musicais e quadras de esporte.

A praia é tão grande que foi dividida em três praias diferentes. A Praia da Marina é ideal para crianças, com águas rasas e ondas que não ultrapassam 50 cm. A Praia do Bikini é a mais agitada, indicada para quem quer muita animação e alto-astral. A Praia dos Sonhos é a escolha certa para quem prefere um lugar mais reservado e tranquilo, pois ela conta com lounge, sofás, restaurante e um deck para apreciar a vista do lugar.

Leia Também:  Patrícia Poeta compartilha viagem para a Itália: 'Incrível'

Praia do Resort de Sun City – África do Sul

Praia do Resort de Sun City – África do Sul
Divulgação

Praia do Resort de Sun City – África do Sul

O Resort Sun City fica na província de North-West, localizada a 190 km de Joanesburgo, e é um é grande complexo que conta com hotéis, centros para a prática de vários tipos de esporte, safári e, dentre outras atrações, uma praia artificial de 6.500 m de extensão. As suas ondas têm mais de 1,5 m de altura e a piscina é cercada por uma vegetação e quiosques supercharmosos.

Paris Plage – França

Paris Plage – França
Reprodução/Wikimedia Commons

Paris Plage – França

Na Paris Plage, a praia da capital francesa, durante alguns períodos do ano, uma parte da via Georges Pompidou nas margens do rio Sena, tem o trânsito fechado e recebem toneladas de areia, espreguiçadeiras, quiosques e chuveiros são instalados para que as pessoas possam se bronzear e se refrescar. Isso porque, a prefeitura de Paris organiza uma estrutura para transformar alguns pontos de Paris numa verdadeira praia.

Praia do edifício New Century Global Center – China

Praia do edifício New Century Global Center – China
Reprodução/Facebook

Praia do edifício New Century Global Center – China

O New Century Global Center é um edifício multiuso com mais de 1,7 milhão de m², em meio a lojas, escritórios, hotéis, shopping centers, escritórios, restaurantes, 14 cinemas IMAX, escolas e templo religioso. Por lá há uma praia com capacidade para mais de 6 mil banhistas.

Praia de Larvotto – Mônaco

Praia de Larvotto – Mônaco
Reprodução/TripAdvisor

Praia de Larvotto – Mônaco

A praia foi artificialmente construída de frente para o Mar Mediterrâneo. O espaço conta com areia branca e oferece ambiente agradável para nadar ou praticar qualquer esporte náutico. O projeto considerou a sua localização, próxima de restaurantes, cafés e bares da região, para atrair mais turistas.

Leia Também:  Novos atrativos para conhecer em Londres em 2022

Tropical Islands – Alemanha

Tropical Islands – Alemanha
Reprodução/TripAdvisor

Tropical Islands – Alemanha

O Tropical Islands Resort, fica na cidade de Krausnick, na Alemanha.  O complexo de lazer alemão tem 66 mil m² e o ambiente tem um toboágua, mais de 400 espreguiçadeiras, uma megapiscina e mais de 50 mil plantas. Os banhistas têm 200 m de praia.

Outro lugar que merece destaque é a maior piscina do mundo que está localizada no Chile, e o maior complexo de praia artificial que já existiu no Japão, mas foi demolido em 2007.

Seagaia Ocean Dome – Japão

Seagaia Ocean Dome – Japão
Reprodução/Wikimedia Commons

Seagaia Ocean Dome – Japão

A Seagaia Ocean Dome, situada em Miyazaki no Jappão, foi a maior praia artificial do mundo, pois tinha 100 m de largura e 300 m de comprimento e reunia mais de 10 mil pessoas.

O espaço contava com um teto retrátil que podia ser aberto ou fechado de acordo com o clima do dia, além disso, possuía ondas de até 2 m, areia (feita a partir de mármore triturado), palmeiras artificiais e um sistema de aquecimento de água e temperatura do ambiente.

Além disso, tinha vários tipos de estabelecimentos comerciais dentro do Ocean Dome e até um vulcão artificial, que a cada 15 minutos se tornava ativo.

San Alfonso del Mar – Chile

San Alfonso del Mar - Chile
Reprodução/TripAdvisor

San Alfonso del Mar – Chile

A maior piscina do mundo, com mais de 1 km de extensão e 250 milhões de litros de água salgada, fica no Chile na cidade de Algarrobo, a pouco mais de 107 km de Santiago. A maior piscina do mundo mede 1.013 m de comprimento e 33 m de profundidade. Sua água é salgada, retirada e filtrada diretamente do mar, que está logo em frente, na praia.

Ela está localizada no condomínio San Alfonso del Mar e por isso só pode ser usada por quem está hospedado lá. A piscina até já foi mencionada no Guiness Book (livro dos recordes).

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o  perfil geral do Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA