Economia

Governo quer programa social ‘mais robusto’ no lugar do auxílio, diz senador

Publicados

em


source
Governo Federal estuda alternativas para substituir Bolsa Família a partir de agosto
Reprodução: ACidade ON

Governo Federal estuda alternativas para substituir Bolsa Família a partir de agosto

O governo federal estuda a implementação de um programa social mais ‘robusto’ para substituir o auxílio emergencial a partir de agosto. A declaração é do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), ao jornalista Valdo Cruz, da GloboNews .

O novo programa, segundo Bezerra, vai substituir o Bolsa Família e deve atingir um número maior de beneficiários. O valor das parcelas também pode ser reajustado.

A iniciativa está em fase de estudos do Ministério da Cidadania . O Palácio do Planalto espera entregar o projeto até julho e iniciar os pagamentos em agosto, quando deve encerrar o auxílio emergencial. Com a medida, o presidente Jair Bolsonaro pretende diminuir os desgastes e pressão em seu governo. 

A equipe econômica deve usar os R$ 35 bilhões em caixa que serão destinados para o Bolsa Família . De acordo com o senador Fenando Bezerra, o novo programa do governo não deve prejudicar os cofres da União, pois a verba está reservada e os beneficiários do Bolsa Família estão na lista de pagamentos do auxílio emergencial, com valores computados fora do Teto de Gastos.

Leia Também:  Caixa-tem oferecerá cartão de crédito, diz vice-presidente do banco

Renda Brasil

Desde o início da gestão Bolsonaro, a equipe econômica tenta encontrar alternativas de substituição do programa Bolsa Família, instituído pelo ex-presidente Lula. A primeira opção era a criação do Renda Brasil , programa que somaria projetos de assistência social do governo federal ao benefício. A ideia, no entanto, foi afastada após divergências entre Bolsonaro e a equipe do ministro Paulo Guedes.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Rede Madero pode fechar após dono minimizar pandemia

Publicados

em


source
Madero
Madero/Divulgação

Madero


A rede de restaurantes Madero do bolsonarista Junior Durski disse, em suas demonstrações financeiras do primeiro trimestre de 2021, que o dinheiro em caixa da empresa não seria suficiente para pagar as dívidas de curto prazo na data de vencimento sem financiamento adicional. 

“Foram dois materiais de resultados publicados pela empresa desde o início da pandemia e auditores da rede levantaram, em ambos, a existência de ‘incerteza relevante’ e ‘significativa’ relacionada com a continuidade da operação”, informa o jornal Valor Econômico.

O informe entregue nesta quinta-feira (24) indica que as lanchonetes podem fechar.


Você viu?

Em março de 2020, no início da pandemia de Covid-19 , o empresário Junior Durski minimizou o potencial letal do coronavírus . Segundo ele, o Estado não deveria parar a economia para frear a disseminação da doença porque “5 ou 7 mil pessoas vão morrer”. 

Leia Também:  Governo entregará projeto para isenção do IR em R$ 2,5 mil nesta sexta

Veja:


Nesta quinta-feira, o Brasil registrou mais de 507 mil mortes pela Covid-19

No ano passado, a Controladoria Geral da União (CGU)  multou o restaurante em R$ 442 mil por pagar propina em dinheiro e alimentos a funcionários do Ministério da Agricultura. Os funcionários da pasta eram designados para, supostamente, fiscalizar lojas da rede nas cidades de Balsa Nova e Ponta Grossa, no Paraná.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA