Estado

Governo do Estado investe no enfrentamento da extrema pobreza no Espírito Santo

Publicados

em

Os indicadores de pobreza e de extrema pobreza do Brasil avançaram de maneira significativa nos últimos anos. A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) agravou a crise social e econômica e, consequentemente, o processo de empobrecimento da população brasileira. Diante desse cenário, o Governo do Estado considerou que a ampliação e o fortalecimento da rede de proteção social e os serviços nela incluídos são elementos fundamentais para a diminuição dos impactos da crise, principalmente para as famílias capixabas em situação de vulnerabilidade.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na última pesquisa da Síntese de Indicadores Sociais, divulgada em 2021, o Espírito Santo tem 3,8% de sua população (154 mil pessoas), em situação de extrema pobreza. Ainda que o esse índice esteja abaixo da média nacional (de 5,7%, correspondente a 12 milhões de brasileiros), o Governo Estadual colocou como prioritário os investimentos na política de assistência.

Transferência de renda no combate à extrema pobreza

Nos últimos anos, o Governo do Estado promoveu três grandes ações de combate à fome e à extrema pobreza no Estado: o Cartão ES Solidário, o programa Compra Direta de Alimentos (CDA) e a reformulação do Bolsa Capixaba.

O Cartão ES Solidário é um benefício de transferência de renda, de caráter emergencial, criado para fazer frente ao agravamento da crise causada pela pandemia da Covid-19, que foi quando milhares de famílias capixabas tiveram a renda drasticamente diminuída. O benefício consistiu em oito parcelas mensais de R$ 200,00, disponibilizados a mais de 87.618 famílias capixabas, um investimento total de mais de R$ 140 milhões.

Já o Compra Direta de Alimentos (CDA), é um programa que foca em três objetivos: a valorização da agricultura familiar, a garantia de acesso a alimentos saudáveis pelas populações mais vulneráveis e o aquecimento da economia local. Com recursos estaduais, as prefeituras podem adquirir a produção dos pequenos agricultores familiares de seus territórios. Assim, os agricultores garantem a venda da produção e ainda reinvestem o dinheiro da colheita no próprio município, enquanto os alimentos adquiridos pelas prefeituras são doados às famílias mais vulneráveis do território.

Leia Também:  iFood recebe autorização da Anac para entregas com drones no Brasil

O CDA já doou mais de 91.800 cestas de alimentos em todo o Estado. Atualmente, 66 municípios executam o programa. O novo edital já está aberto e a expectativa é de que todos os 78 municípios capixabas façam parte do programa. Os editais de 2021 e 2022 totalizam um investimento de mais de R$ 11 milhões.

Além do CDA, o Espírito Santo integra o Programa Alimenta Brasil (PAB), de caráter federal, que também adquire alimentos de pequenos agricultores para serem distribuídos para famílias em situação de extrema pobreza. No Estado, o PAB já distribuiu mais de 31.580, totalizando, com o CDA, 123.380 cestas de alimentos nos últimos três anos.

Por sua vez, o Bolsa Capixaba é o maior programa de transferência de renda do Estado. Criado em 2011, de caráter continuado, o programa foi reformulado em novembro de 2021, já que com a extinção do Bolsa Família e a criação do Auxílio Brasil, muitas famílias capixabas ficaram de fora do novo benefício federal.

Desde de janeiro de 2022, após uma reformulação, o Bolsa Capixaba atendeu mais de 29.262 famílias, com recursos Estaduais no valor de mais de R$ 15 milhões. A previsão do investimento médio mensal é de R$ 6 milhões. O programa atende as famílias que, além de não receberem o Auxílio Brasil, estão com o Cadastro Único atualizado e têm uma renda familiar per capita de até R$ 155,00.

Leia Também:  Sefaz divulga resultado final do concurso para consultor do Tesouro Estadual

É importante ressaltar que o marcador de extrema pobreza utilizado pelo Governo do Estado é acima do parâmetro utilizado pelo Governo Federal (R$ 100,00) e até mesmo do utilizado pelo IBGE, que é de R$ 150,00. Dessa forma, todas as famílias no Espírito Santo que estão visíveis no Cadastro Único (com cadastro atualizado nos últimos 24 meses) estão recebendo o Auxílio Brasil ou o Bolsa Capixaba. Ou seja, com base neste parâmetro, é possível dizer que não há famílias em situação de extrema pobreza no Estado.

A secretária de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Figueira Grillo, ressaltou que o Governo do Estado entende à política de proteção social como fundamental. “É uma administração atenta e sensível às demandas do âmbito da assistência”, pontuou.

“Nesse cenário de crise aguda em que vivemos, mesmo diante dos desinvestimentos federais no âmbito da proteção social, os recursos estaduais não só foram mantidos como foram ampliados. Focamos em ações estruturantes e, mesmo com tantos desafios, temos obtido bons resultados, cumprindo nosso compromisso de buscar incansavelmente a melhoria da qualidade de vida da população capixaba”, acrescentou Cyntia Grillo.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Setades
Samyra Lobino
(27) 3636-6803
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Estado

Governador anuncia novos investimentos durante comemorações do aniversário de Vila Velha

Publicados

em

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou, nesta segunda-feira (23), das comemorações do aniversário de 487 anos da cidade de Vila Velha, data que marca a Colonização do Solo Espírito-santense. Na oportunidade, Casagrande anunciou R$ 16 milhões em investimentos no município. São obras de infraestrutura e construção de quadras poliesportivas cobertas em 11 unidades municipais de ensino.

“É muito bom estar em Vila Velha, que é o berço da colonização do nosso Estado. Estamos mais uma vez realizando anúncios de importantes investimentos para Vila Velha, em parceria com a Prefeitura. A gente sabe que são muitos os desafios, mas temos muito ainda a comemorar. Estamos enfrentando o maior problema do município que são os alagamentos. Estão sendo construídas nove estações de bombeamento que trarão mais segurança aos moradores de áreas que historicamente sofrem com alagamentos”, afirmou o governador.

Casagrande citou ainda outros investimentos do Governo do Estado no município canela-verde: “Estamos fazendo a universalização do tratamento de esgoto e a pavimentação da Rodovia ES-388 que liga Região V a Amarelos, em Guarapari. Hoje anunciamos a construção de seis pontes e mais 11 quadras poliesportivas. São investimentos em todas as áreas. Viva, Vila Velha! Viva o Espírito Santo!”

Leia Também:  ‘Verão Juventudes’ ouve jovens na Praia do Morro Em Guarapari

Durante a solenidade, foram anunciados os editais para revitalização da Rua Diógenes Malacarne, na Praia da Costa, e para a reconstrução de seis pontes: Ponte José de Patrocínio (localizada no bairro Cobilândia); Ponte Felicidade Siqueira (Cobilândia); Ponte Vasco Coutinho (Barra do Jucu); Ponte Primeiro de Maio (Primeiro de Maio); Ponte Piracicaba (Jardim Marilândia); e Ponte Guaraná (Rio Marinho).

As pontes serão reconstruídas a fim de auxiliar no trabalho das Estações de Bombeamento de Águas Pluviais (EBAPs) e vão contar com passarela de pedestres com guarda-corpo. As obras serão executadas pelo Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES), com investimento de R$ 12 milhões.

Na área da educação, o governador do Estado anunciou o repasse de R$ 14,1 milhões ao Município por meio do Fundo Estadual de Apoio à Ampliação e Melhoria das Condições de Oferta da Educação Infantil e do Ensino Fundamental (Funpaes). Os recursos serão aplicados na construção de quadras cobertas nas seguintes escolas: UMEF Prof. Zaluar Dias, UMEF Darcy Ribeiro, UMEF Mario Casanova, UMEF Marina Barcelos Ribeiro, UMEI Maria Emelina Barcelos, UMEF Aly da Silva, UMEF Aylton de Almeida, UMEF Ilha da Jussara, UMEF Raymunda de Mendonça, UMEF Rubem Braga e UMEF Prof. Ana Maria.

Leia Também:  Inscrições para a 1ª Etapa do Circuito MTB Presidente Kennedy 2022 estão abertas

O governador Renato Casagrande também acompanhou, ao lado do prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo, e outras autoridades, o Desfile Cívico-Militar em comemoração à Colonização do Solo Espírito-santense, na avenida Jerônimo Monteiro, no Centro. Também foi assinada a transferência simbólica da Capital do Estado para o município canela-verde neste dia 23 de maio.

Na manhã desse domingo (22), o governador do Estado já havia participado do início das comemorações dos 487 anos de Vila Velha, com a cerimônia de transposição do fogo histórico, que foi acesso em frente ao Palácio Anchieta, sede do Executivo Estadual, e levado por integrantes das forças de segurança pública até a Prainha, no sítio histórico de Vila Velha.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Governo
Giovani Pagotto
(27) 98895-0843

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA