Política Nacional

Governo deve cortar R$ 6,7 bilhões dos ministérios da Saúde e Educação

Publicado em

 

O secretário do Tesouro e Orçamento Esteves Colnago
Wikipédia

O secretário do Tesouro e Orçamento Esteves Colnago

O Ministério da Economia anunciou nesta segunda-feira (25) um corte de R$ 6,73 bilhões no orçamento do Estado. O dinheiro deve ser tirado dos Ministérios da Saúde e da Educação. Em entrevista coletiva, o secretário do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, afirmou que é natural que os bloqueios venham desses ministérios, pois são as pastas de maior orçamento.

“É natural que tenha tido um contingenciamento em saúde e educação porque o orçamento deles é muito grande. Vamos ver como vai ser esse mês, mas não é uma falta de critérios”, disse.

Colnago não deu mais detalhes sobre os projetos e serviços dentro desses ministérios que serão cortados. Mais informações serão divulgadas a partir de um decreto, que ainda não tem data para ser publicado.

Leia Também:  Abertas inscrições para o processo seletivo das escolas técnicas do Governo do Estado

Em março do ano passado, o governo realizou o primeiro corte orçamentário, no valor de R$ 1,72 bilhão. O segundo ocorreu em maio, de R$ 6,96 bilhões. O órgão mais afetado, à época, foi o Ministério da Ciência e Tecnologia, com R$ 2,5 bilhões. As pastas da Educação (R$ 1,6 bilhão) e da Saúde (R$ 1,3 bilhão) também foram impactadas pela medida.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Bolsonaro ironiza podcast: “Nunca pedi para ir em PodPal”

Published

on

Bolsonaro zombou do Podpah
Reprodução

Bolsonaro zombou do Podpah

Nesta sexta-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro (PL) ironizou o “Podpah”, podcast que entrevistou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no final do ano passado. A manifestação do chefe do executivo federal foi uma resposta aos apresentadores da produção.

“Nunca pedi pra ir em PodPal nenhum. Falei apenas com Flow”, escreveu o mandatário. O governante ficou incomodado com a explicação de Mítico para não levá-lo para ser entrevistado no podcast.

“A galera tem que entender, p*rra, alguns posicionamentos nossos. Eu jamais levaria o Bolsonaro na minha parada. Ah, por quê? Porque eu não quero, mano”, falou o apresentador no “Groselha Talk”.

“[Lula] foi porque, vamos dizer assim, tem algumas ideias que batem. O Bolsonaro eu não chamaria porque fiquei com muito receio de ele ser grosso, falar m*rda para c*ralho, deixar um clima ruim. Ah, mano, vai se f*der, não quero ficar gritando e ouvindo uma pá de groselha”, completou.

Na semana passada, Bolsonaro participou do Flow. Na ocasião, o bate-papo conseguiu alcançar simultaneamente mais de 600 mil pessoas. O fato foi muito comemorado pelo presidente, já que superou números conquistados pela cantora Beyonce.

Leia Também:  Prefeito inaugura base descentralizada do Samu 192 em Presidente Kennedy

Já o Podpah entrevistou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no final do ano passado. O petista também atingiu grandes índices, chegando a ser visto, ao mesmo tempo, por 292 mil internautas.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA