Política Nacional

Gestão Bruno Covas tem empate técnico em aprovação e desaprovação, diz Datafolha

Publicados

em


source
Bruno Covas falando ao microfone durante coletiva
Andre Bueno / Camara de São Paulo

Prefeito Bruno Covas (PSDB) está em busca da reeleição

A administração do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), ficou em empate técnico entre os que aprovam e desaprovam a gestão, mostra pesquisa Datafolha desta quinta-feira (24). Para 25% dos entrevistados o governo do tucano pode ser avaliado como bom ou ótimo, enquanto 27% consideram que ele é ruim ou péssimo. O resultado está dentro da margem de erro de três pontos percentuais.

Ainda de acordo com a pesquisa, outros 45% dos entrevistados opinaram que a gestão é regular. Não souberam responder 3% das pessoas ouvidas.

Covas está no comando da Prefeitura de São Paulo há dois anos e meio e busca ser reeleito. Ele era vice de João Doria (PSDB) e assumiu o Executivo municipal após o atual governador deixar o cargo para a disputa das eleições em 2018.

Leia Também:  Líder do PDT cogita aliança com PT após fala de Santana sobre chapa Ciro-Lula

Essa mesma pesquisa Datafolha mostra que Covas está em segundo lugar na disputa eleitoral, com 20%. Ele está atrás somente do deputado federal Celso Russomanno (Republicanos), que lidera a corrida com 29% das intenções de voto.

Em terceiro lugar empatam Guilherme Boulos (PSOL, 9%) e o ex-governador Márcio França (PSB, 8%). Não sabem responder 4%. O índice daqueles que dizem que vão votar em branco ou nulo foi de 17%.

O Datafolha ouviu presencialmente 1.092 eleitores nos dias 21 e 22 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A aprovação do governo Covas é mais alta entre os que têm 60 anos ou mais. Entre os entrevistados dessa faixa etária, 35% consideram o governo dele ótimo ou bom. Já entre os jovens de 16 a 24 anos, o mesmo índice cai para 18%.

O pior resultado do tucano está nos jovens que idade de 25 a 34 anos. Nesse perfil a administração é ruim ou péssima para 37% das pessoas. A opinião de que seu governo é regular oscila entre 40% e 50% em todas as faixas etárias.

Leia Também:  Governadores enviam carta a Alcolumbre para retomar diálogo sobre vacina

A popularidade maior de Bruno Covas é atribuída por coordenadores de campanha do tucano ao recall que ele carrega por conta do nome do avô dele, o governador Mário Covas (1930-2001). Ele foi um dos fundadores do PSDB e o aproxima dos eleitores com idade mais avançada.

Já na divisão por gênero, a pesquisa mostra que o prefeito tem aprovação maior entre as mulheres, sendo que 27% delas vêm o governo como ótimo ou bom. Para os homens essa percentual é de 23%.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Tratamento de câncer de Covas não tem data para acabar, diz médico do prefeito

Publicados

em


source
Prefeito Bruno Covas falando ao microfone
Patrícia Cruz/Divulgação

Prefeito Bruno Covas, candidato à reeleição para a Prefeitura de São Paulo pelo PSDB

O tratamento que o prefeito Bruno Covas (PSDB), que disputa a reeleição da Prefeitura de São Paulo , está fazendo contra um câncer na cárdia, que fica localizado na região de transição entre o estômago e o esôfago, não tem data para acabar. A avaliação é feita por um dos médicos da equipe que acompanha o tratamento do tucano.

O oncologista Tulio Eduardo Flesch Pfiffer acompanha Covas desde o início do diagnóstico, em 28 de outubro de 2019. Além dele, integram a equipe que o assiste no Hospital Sírio-Libanês os médicos David Uip, Roberto Kalil Filho e Artur Katz, todos do Hospital Sírio-Libanês.

No último dia 14, o prefeito fez a 12ª aplicação de imunoterapia. “Eu examinei ele de ponta-cabeça. Está clinicamente ótimo”, afirmou Pfiffer ao jornal Folha de S. Paulo .

Embora os estudos apontem um prognóstico ruim para a doença, o tratamento avançou muito nos últimos anos. No caso de Covas, além do tumor na cárdia, foram detectadas lesões menores no fígado e nos linfonodos ao lado do estômago.

Leia Também:  Julgamento de afastamento de Ricardo Salles é adiado

Entre outubro e fevereiro último, o prefeito chegou a fazer oito sessões de quimioterapia. Eles respondeu bem ao tratamento e as lesões cancerígenas regrediram, mas não desapareceram. Por conta disso, desde fevereiro ele passou a fazer uso da imunoterapia, uma técnica inovadora que usa anticorpos monoclonais para estimular o sistema imunológico.

As drogas não visam atacar as células do tumor, como na quimioterapia convencional, mas sim estimular as células de defesa do próprio organismo do paciente para que elas combatam a doença. As aplicações duram cerca de 30 minutos e ocorrem a cada três semanas.

“Uma outra vantagem é que tem menos efeito colateral do que a quimioterapia. Depois que a gente mudou para a imunoterapia, ele está muito melhor clinicamente, mais bem-disposto. É um cara jovem, forte”, disse Pfiffer.

A cada três ciclos de imunoterapia, dois meses aproximadamente, Covas faz exames laboratoriais e de imagem (endoscopia, ressonância magnética e PET/Scan) para avaliar os resultados. “Eles têm mostrado que a doença está muito bem controlada”, afirmou o médico.

Segundo o oncologista, não há um prazo para a duração das aplicações. “É um tratamento promissor. Para essa doença [do prefeito], começamos [no Sírio] neste ano. Ele tem uma chance grande de uma resposta duradoura [regressão do câncer].”

Leia Também:  Governadores enviam carta a Alcolumbre para retomar diálogo sobre vacina

Pfiffer diz ainda que a forma como Covas tem reagido ao enfrentamento da doença surpreende a todos. “Não apenas no aspecto do tumor, mas em relação a toda condição clínica. Teve Covid, foi praticamente assintomático. Fisicamente, está tirando tudo de letra. Emocionalmente, nunca se deixou abater.”

Em junho deste ano, Covas foi diagnosticado com Covid-19, afastou-se e retornou ao cargo duas semanas depois.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA