Mulher

Gabriella Saraivah fala sobre o lançamento de sua marca de roupas

Publicado em

Gabriella Saraivah em ensaio fotográfico com o ator Gui Vieira.
Fotógrafo – Vitor Lisboa

Gabriella Saraivah em ensaio fotográfico com o ator Gui Vieira.

A atriz Gabriella Saraivah, de apenas 17 anos, é conhecida nacionalmente por papéis em produções como “Éramos seis”, “Chiquititas” e “Tudo Igual… SQN”, a mais recente produção em que atriz trabalhou. Além disso, ela também lançou recentemente a sua primeira coleção de roupas, chamada GAVA, lançada no dia 12 deste mês,  se tornando uma jovem empreendedora. Em entrevista ao IG Delas, Gabriella fala sobre o processo de criação das peças e de como enxerga a sua marca.


Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo nosso canal no Telegram.  Clique no link para entrar no grupo.

IG Delas: Essa é a sua primeira coleção de roupas, como foi o processo de criação das peças?

Dois adolescentes abraçados rindo
Fotógrafo – Vitor Lisboa

Os atores contracenaram juntos na novela Chiquititas

Leia Também:  Rainha Elizabeth ganha Barbie comemorativa por 70 anos de reinado

Gabriella Saraivah: O processo de criação de peças foi um pouco mais difícil no começo, pois a gente ainda estava descobrindo qual caminho seguir e quais cores seriam as mais importantes da coleção, mas foi super legal poder aplicar o que eu gosto e acho interessante.

Siga também o perfil geral do Portal iG.

IG Delas: Você acredita que elas passam um pouco da sua personalidade?

Gabriella Saraivah: As peças com certeza passam muito da minha personalidade e é possível ver isso nos detalhes, como em uma palavra que a estampa tem, as pintas da minha testa, as cores que eu amo, o estilo…

IG Delas: Você é uma pessoa que gosta e é antenada em moda?

Gabriella Saraivah: Eu amo me sentir bem com o que estou vestindo e acho incrível que conseguimos conversar através dos looks, um look mais radical, fofo, elegante…

IG Delas:  Como você descreveria a sua marca de roupas?

Gabriella Saraivah: A vibe que seu estilo passa tá nas suas mãos. Uma marca jovem, para cima e que te incentiva a ser você mesma.

Leia Também:  Horóscopo do dia: previsões para 24 de março de 2022

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mulher

Novo estudo identifica três tipos de orgasmo feminino

Published

on

Os orgasmos receberam o nome de
Ana Melo

Os orgasmos receberam o nome de “onda”, “avalanche” e “vulcão”

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade Charles em Praga, na República Tcheca, e do Centro de Saúde Genital e Educação, identificou três tipos de orgasmo feminino: “onda”, “avalanche” e “vulcão”. A descoberta foi publicada na revista científica Journal of Sexual Medicine.

Os nomes se referem à maneira como os movimentos do assoalho pélvico ocorreram durante a preparação para o orgasmo e a liberação da tensão no orgasmo.

Os cientistas caracterizaram como “onda” quando o assoalho pélvico apresenta ondulações ou contrações sucessivas de tensão e liberação no orgasmo. Já a “avalanche” ocorre quando há uma tensão mais elevada do assoalho pélvico com contrações que diminuem a tensão durante o orgasmo. Já o “vulcão” é caracterizado pelo assoalho pélvico permanecendo em uma tensão mais baixa antes de aumentar drasticamente no clímax.

Para o estudo, 54 mulheres usaram um vibrador conectado por Bluetooth, chamado Lioness, detecta a força das contrações do assoalho pélvico em dois sensores laterais, para que esses padrões possam ser analisados.

As mulheres, que realizavam as tarefas em casa, foram instruídas a se masturbarem até chegarem ao orgasmo e desligar o aparelho dois minutos após alcançarem o clímax. As voluntárias repetiram as ações por vários dias. Elas também foram solicitadas a realizar um teste de controle, no qual inseriam o vibrador, mas não se estimularam.

Os resultados apontaram que quase 50% das mulheres (26) tiveram orgasmos de “onda”, enquanto 17 tiveram “avalanches” e 11 tiveram “vulcões”.

Uma descoberta importante foi que cada mulher experimentou consistentemente apenas um dos três tipos. Alguém que tem um padrão de orgasmo provavelmente não será capaz de experimentar nenhum dos outros, embora não tenha sido estabelecido se isso é ou não possível ter outros movimentos do assoalho pélvico ou se isso é apenas menos comum.

Leia Também:  Rainha Elizabeth ganha Barbie comemorativa por 70 anos de reinado

“Estamos fazendo um estudo de longo prazo de mulheres usando o Lioness para ver como esses diferentes padrões de orgamos são experimentados, quais são os níveis de prazer e de onde vem a estimulação que os induz”, disse James Pfaus, professor de neurociência da Universidade Charles e principal autor do estudo, em comunicado.

Entre no canal do iG Delas no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre beleza, moda, comportamento, sexo e muito mais!

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA