Política Nacional

Fux fica insatisfeito com a indicação de Kassio Nunes para o STF

Publicados

em

 

 

source
Luiz Fux%2C presidente do Supremo Tribunal Federal
Fellipe Sampaio/SCO/STF

Fux reprovou indicação de Bolsonaro para p STF

O ministro Luiz Fux , presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ficou insatisfeito com a indicação do desembargador Kassio Nunes feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a vaga de Celso de Mello . A informação da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo .

O decano da Corte se aposenta no dia 13 de outubro, quase três semanas antes do previsto. A data original era 1º de novembro, quando ele completa 75 anos e seria obrigado a deixar o cargo.

Fux ficou desapontado com o perfil do indicado e voltou a insistir na necessidade de uma nomeação mais técnica, de um juiz de carreira. Para o presidente do STF, a escolha ideal seria um dos ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo que o nome de preferência é o de Luis Salomão .

Leia Também:  Itamaraty envia mensagem de saudação a Luis Arce, presidente eleito da Bolívia

Na avaliação do ministro, a indicação de Nunes pode trazer desprestígio para a Corte. O motivo seria a falta de indicação de alguém com um currículo mais encorpado, sobretudo para substituir alguém respeitado como Celso de Mello.​

Kassio Nunes fez carreira na advocacia. Em 2011, foi indicado em listra tríplice da OAB para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Foi nomeado pela então presidente Dilma Rousseff . Ele hoje é vice presidente do TRF-1.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

‘No Brasil, cloroquina tem 100% de cura’, diz Bolsonaro a franceses; veja

Publicados

em


source
bolsonaro
Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender e recomendar o uso da cloroquina para o tratamento da Covid-19. Desta vez, ele respondeu a um grupo de franceses que se reuniu na frente do Palácio da Alvorada.  O remédio ainda não tem comprovação científica de que faz algum efeito contra a doença.

“No Brasil, tomando a cloroquina, no início dos sintomas, 100% de cura”, disse o presidente, que também afirmou desconhecer a situação atual do remédio na França. “Eu sei que alguns cientistas franceses investiram na cloroquina lá atrás. Não sei como está a França no momento reagindo a essa pandemia, se usa cloroquina ou não”, acrescentou.

Veja o vídeo a seguir: 

Leia Também:  Lula, Palocci e Okamoto viram réus por lavagem de dinheiro da Odebrecht

Contexto 

O governo da França chegou a proibir o uso da hidroxicloroquina para tratar a Covid-19 nos hospitais, depois que dois órgãos responsáveis pela saúde pública no país se declararam contrários à utilização da substância.

O medicamento ainda não tem comprovação científica de que é efetivo no tratamento da doença causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2). Um estudo recente, com quase 100 mil pacientes com Covid-19, descartou que a cloroquina e a hidroxicloroquina são eficazes contra a doença, enfatizando que os dois medicamentos aumentam o risco de morte.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA