Esporte

Futebol: Federação enviará a governo de SP nova proposta para retorno

Publicados

em


.

A Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou nesta sexta-feira (5) que encaminhará novamente aos governos do estado de São Paulo e das prefeituras uma proposta “minuciosa” para retomada dos treinamentos em cidades onde as atividades ainda não foram liberadas, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O assunto foi tratado em uma videoconferência realizada nesta sexta-feira (5), que reuniu dirigentes da entidade, representantes dos 16 clubes da Série A-1 (primeira divisão) do Campeonato Estadual e dos sindicatos paulistas de atletas e árbitros.

Segundo comunicado oficial, emitido após a reunião, a FPF justifica o novo contato junto às autoridades “diante da flexibilização da quarentena anunciada pelas autoridades públicas paulistas, inclusive com liberação a shoppings, que contam com cuidados menos rigorosos do que os previstos pelo protocolo do futebol paulista”. Ainda segundo a nota, o protocolo de retorno prevê “a testagem de todos os profissionais, com retomada gradual dos treinamentos, iniciando com atividades individuais e em ambientes abertos”.

No fim de maio, em entrevista coletiva, o governador João Doria, de São Paulo, explicou que a retomada de atividades esportivas, a partir de junho, dependeria da situação de cada região do território paulista,  que estão sendo avaliadas em cinco fases – quanto mais avançada a etapa, maior a flexibilização. A revisão das fases se dá a cada 14 dias. O estadode São Paulo é o mais afetado no país pela covid-19, com 134.565 casos confirmados e 8.842 mortes registradas desde o início da pandemia, conforme números apresentados pela Secretaria de Sáude.

No momento, a região metropolitana de São Paulo (exceto a capital), a Baixada Santista e o Vale do Ribeira ainda estão na primeira fase, que libera somente o funcionamento de serviços essenciais. As áreas de Bauru, Araraquara, São Carlos, Barretos e Presidente Prudente foram alocadas na fase três – liberação da retomada de estabelecimentos como bares e restaurantes, com medidas de distanciamento -, enquanto o restante do Estado ( inclusive a capital) constam na fase dois, que permite a reabertura de concessionárias, escritórios, comércio e shoppings, com restrições.

Leia Também:  Eventos esportivos podem voltar a partir de 27 de julho em São Paulo

Ainda não há previsão de data para o reinício do Estadual, suspenso desde o dia 16 de março, após a vitória do Guarani sobre a Ponte Preta,por 3 a 2, em Campinas (SP), já com portões fechados. A primeira divisão paulista foi suspensa na décima rodada, restando duas para o término da primeira fase. A FPF tem defendido que o torneio seja finalizado “em campo”. Segundo o cronograma anunciado por Doria, o retorno do campeonato só seria liberado na quinta e última etapa do processo de flexibilização da quarentena.

A expectativa da FPF é ter uma resposta do governo estadual até a próxima reunião, marcada para a próxima terça (9), às 11 horas. Hoje (5), em entrevista coletiva, o governador paulista adiantou que “ainda não há uma posição definitiva para o retorno do futebol e demais esportes”. Já sobre a retomada do Paulistão, o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, Carlos Carvalho, explicou que o poder público trabalha em duas frentes.

“Primeiro, temos um grupo estudando a forma como o vírus se espalha e pode ser disseminado em uma corrida, uma atividade de bicicleta ou em um jogo de futebol, basquete ou tênis. Pretendemos levar, nas próximas duas semanas, isso para discussão do comitê de crise, para embasar uma sugestão de eventual abertura desse tipo de atividade, se for seguro e possível”, descreve  Carvalho, durante sabatina com jornalistas. “Na outra frente, temos tido contato com as federações e estamos aguardando que elas apresentem os protocolos dos clubes, para colocarmos em discussão mais detalhada se será possível voltarmos com os campeonatos e o que foi interrompido [pela pandemia]”, completou.

Leia Também:  Classificada para Tóquio faz campanha para alunos acessarem internet

Na Série A-1, o Red Bull Bragantino é o único que, por enquanto, confirmou ter retomado as atividades, fato que desagradou dirigentes de alguns grandes clubes, que anteriormente  haviam se reunido com a FPF, em defesa da volta de forma conjunta. Em nota, o time de Bragança Paulista (SP) disse que a prefeitura local liberou o reinício dos treinamentosa e afirmou ter seguido “todas as recomendações das organizações governamentais e de saúde” , além de ter apresentado um “protocolo completo” para o poder público.

“Com a aprovação em mãos e todas as pessoas envolvidas devidamente testadas, iniciamos trabalhos físicos, em grupos reduzidos e sem bola. Treinos similares aos que vinham sendo realizados por vídeo, mas com condições de trabalho físicas e emocionais mais adequadas”, afirmou a nota do Bragança Paulita. O comunicado do clube assegura não existir “nenhuma tentativa de obter vantagem técnica, mas sim de dar um primeiro passo consciente e seguro rumo à retomada do futebol.”.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Valtteri Bottas vence GP da Áustria na abertura da Fórmula 1

Publicados

em


.

A Fórmula 1 abriu a temporada de 2020 com uma vitória tranquila de Valtteri Bottas, da Mercedes, mas com muita emoção para o restante dos pilotos.

O finlandês conquistou sua oitava vitória na carreira e ficou à frente de seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, durante toda a corrida. Hamilton chegou a se aproximar do líder algumas vezes, principalmente após as entradas do safety car, mas não ameaçou a vitória de Bottas. 

“Lewis foi muito rápido hoje, mas eu consegui gerenciar tudo. Não há melhor maneira de começar a temporada”, disse Bottas,

Apesar de terminar em segundo na pista, Hamilton ficou apenas na quarta posição, fora do pódio. O britânico recebeu uma polêmica punição de cinco segundos por evitar a ultrapassagem de Alexander Albon, da Red Bull Racing (RBR). Albon acabou saindo da pista e perdeu a possibilidade de pontuar.

A segunda colocação ficou com Charles Leclerc. Largando na sétima posição, o monegasco de 22 anos fez uma boa corrida e acelerou no fim, mesmo com uma Ferrari com muitos problemas e longe de ser a ideal. O piloto não escondeu a surpresa.

“É uma surpresa enorme, mas é boa. Acho que fizemos tudo perfeito hoje e tivemos um pouco de sorte, mas faz parte da corrida também. Este era o objetivo, aproveitar todas as oportunidades”, disse Leclerc.

Leia Também:  Adolescentes brasileiras vão brigar por vaga na Academia da Ferrari

Quem completou o pódio foi Lando Norris, da McLaren. O piloto largou em quarto e, e após um duelo com Sergio Perez, da Racing Point, recuperou a posição. Com a punição a Hamilton, Norris foi premiado com o terceiro lugar. Na linha de chegada, o britânico de apenas 20 anos cravou a volta mais rápida da corrida, com 1min07seg475.

“Estou sem palavras. Houve alguns pontos que pense ter errado um pouco, mas consegui passar o Perez e terminar no pódio. Estou muito feliz e orgulhoso da nossa equipe”, disse Norris.

O GP da Áustria foi marcado por muitos abandonos, foram nove no total. Dentre eles, o experiente Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, e o bom piloto da RBR Max Verstappen, que largou em terceiro e representava uma ameaça aos carros da Mercedes.

Além das ultrapassagens, abandonos e de surpresas, o GP da Áustria também foi marcado por um protesto anti-racismo. Vestindo uma camisa com a frase End racism (Fim ao racismo), os pilotos se reuniram em duas filas e se ajoelharam. Hamilton, único piloto negro da Fórmula 1, utilizou a camisa com a frase Blak LivesMatter (Vidas negras importam). Max Verstappen, Antonio Giovinazzi, Carlos Sainz, Charles Leclerc, Kiki Räikkönen e Daniil Kvyat permaneceram em pé.

Leia Também:  Eventos esportivos podem voltar a partir de 27 de julho em São Paulo

A Fórmula 1 volta no próximo fim de semana, no mesmo circuito de Spielberg, na Áustria, mas com nome diferente: GP da Estíria, estado onde está localizada a cidade de Spielberg.

Confira a classificação final do GP da Áustria

1.      Valtteri Bottas – Mercedes

2.      Charles Leclerc – Ferrari

3.      Lando Norris – McLaren

4.      Lewis Hamilton – Mercedes

5.      Carlos Sainz – McLaren

6.      Sergio Pérez – Racing Point

7.      Pierre Gasly – AlphaTauri

8.      Esteban Ocon – Renault

9.      Antonio Giovinazzi – Alfa Romeo

10.  Sebastian Vettel – Ferrari

11.  Nicholas Latifi – Williams

12.  Daniil Kvyat – AlphaTauri

13.  Alexander Albon – Red Bull Racing

Abandonos:

Kimi Räikkönen – Alfa Romeo

George Russel – Williams

Romain Grosjean – Haas

Kevin Magnussen – Haas

Lance Stroll – Racing Point

Daniel Ricciardo – Renault

Max Versatappen – Red Bull Racing

Edição: Fernando Fraga

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA