Política

Finanças vota parecer ao projeto da LDO 2022

Publicados

em


A Comissão de Finanças vota o relatório da proposta que trata da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022 na terça-feira (22), às 13h30 horas. O Projeto de Lei (PL) 163/2021, que trata da peça, recebeu 161 emendas desde o início da tramitação na Casa, no mês passado. Vale lembrar que as comissões estão autorizadas a se reunir também em formato presencial.

Conforme cronograma de trabalho definido pelo colegiado de Finanças e publicado no Diário do Poder Legislativo, o dia 23 de junho seria a data para votação do parecer do relator. Mas a intenção é antecipar essa etapa, o que deve ser feito por meio de deliberação entre os deputados na reunião da comissão de segunda (21). O relatório, conforme o calendário, será encaminhado ao Plenário no dia 28.

A proposta de lei, de autoria do Executivo, traz as metas e prioridades para o próximo exercício financeiro. Prevê uma receita total corrente de R$ 17,614 bilhões e uma despesa total corrente de R$ 17,606 bilhões.

Prestação de contas

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, prestará contas aos deputados sobre o seu trabalho à frente da pasta no 1º quadrimestre de 2021. A audiência pública a membros do Legislativo é uma determinação legal (Lei Complementar 141/2012) e será promovida na sexta (25), a partir das 9 horas. O gestor participou recentemente de reunião na Comissão de Saúde para falar sobre ações no comando da pasta, com destaque para o combate à pandemia.

Leia Também:  Do solo à mesa: agricultura familiar é destaque no ES

Outra audiência pública, mas desta vez realizada pela Comissão de Proteção à Criança e ao Adolescente, está marcada para quarta (23), às 14 horas, com o tema: “Drogas: reflexos na violência contra crianças e adolescentes”. Está prevista a participação de representantes das forças de segurança do Estado, do Ministério Público do Estado, Defensoria Pública do Estado, Secretaria de Estado dos Direitos Humanos, além de outras entidades relacionadas ao tema.

Educação

O debate em torno das escolas cívico-militares no Espírito Santo dará o tom da audiência pública que será promovida pela Comissão de Educação, na terça-feira (22), às 19 horas. Está prevista a instalação dessas unidades em Vitória e Cariacica. Viana já conta com uma e deve ganhar outra.

Para a comissão, o modelo de funcionamento das escolas militares vai de encontro à Constituição Federal e à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Para debater o assunto, foram convidadas, entre outras, a doutora em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) Sumika Hernandez-Piloto, a também professora da universidade Gilda de Araújo e a professora de Sociologia das redes municipal e estadual em Cariacica, Israel Bayer.

Leia Também:  Projeto alerta para câncer de cabeça e pescoço

Confira a agenda completa*:

Segunda-feira (21)
11h – Comissão de Segurança (virtual)
13h – Comissão de Finanças (virtual)
13h30 – Comissão de Justiça (virtual)

Terça-feira (22)
9 horas – Comissão de Saúde (virtual)
13 horas – Comissão de Cidadania (virtual) 
13h30 – Comissão de Finanças (virtual)
19h – Comissão de Educação (virtual) – audiência pública

Quarta-feira (23)
12h10 – Comissão de Meio Ambiente (virtual)
14 horas – Comissão de Proteção à Criança e ao Adolescente (híbrida) – audiência pública

Quinta-feira (24)
9 horas – Comissão de Defesa do Consumidor (virtual)

Sexta-feira (25)
9 horas – Comissão de Saúde (virtual) – audiência pública 

*Agenda sujeita a alterações
 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Madureira defende trabalho para autistas

Publicados

em


O deputado Marcos Madureira (Patriota) quer que o poder público incentive as empresas a contratarem autistas para desempenharem funções que exijam interação social. 

Para isso, ele apresentou o Projeto de Lei (PL) 341/2021 que garante à pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA) realizar atividades laborais compatíveis com sua aptidão, formação profissional e experiência. 

Conforme a matéria, que passará pelo crivo das comissões de Justiça, Saúde e Finanças, a empresa contratante observará a aptidão do autista para assumir quaisquer cargos que estejam à disposição. Se virar lei, a proposta prevê que o Poder Executivo poderá regulamentá-la se assim achar necessário.

Advogada autista 

Madureira explica que o objetivo do projeto é dar equidade aos autistas por meio de políticas que estimulem as empresas e o serviço público a contratá-los sem limitações quanto às alternativas de emprego, observados os aspectos relacionados s aptidões, talentos, formação educacional e preferências pessoais. 

Segundo o deputado, os autistas têm tido mais oportunidade no mercado de trabalho na área de tecnologia devido ao fato de possuírem mais habilidade em tarefas que exijam concentração. 

Leia Também:  Madureira defende trabalho para autistas

“Muitos autistas estão fora do mercado de trabalho por interagirem de forma diferente, mas isso não reduz a capacidade intelectual deles, e desse modo não há razão para excluí-los desses tipos de atividades”, defende o parlamentar.

Como demonstração da capacidade intelectual das pessoas com TEA, o deputado sugere no texto que as pessoas acessem na internet matéria sobre Haley Moss, primeira mulher autista formada em Direito no sul da Flórida (EUA) e que, segundo a reportagem, é uma profissional atuante.

“Essa advogada da Flórida é prova de que o autista pode cursar o ensino superior, conquistar espaço no mercado de trabalho e viver uma rotina assim como qualquer outro cidadão”, diz Madureira.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA