Carros e Motos

Fiat terá SUV elétrico de baixo custo a partir de 2023

Publicados

em


source
Fiat Centovenci é o modelo conceitual que vai servir de base para o novo SUV elétrico da marca,  rival do Renault Kwid
Divulgação

Fiat Centovenci é o modelo conceitual que vai servir de base para o novo SUV elétrico da marca, rival do Renault Kwid

A Fiat também acelera o desenvolvimento de novos híbridos e elétricos e confirma que terá um novo SUV movido a eletricidade a partir de julho de 2023, informa o site espanhol Foro Coches Eléctricos . O modelo ficará numa faixa de preço abaixo do pequeno 500, mais voltado para rodar na cidade e baseado no protótipo Centoventi, apresentado pela primeira vez no Salão de Genebra (Suíça), em março de 2019.

O novo SUV elétrico da Fiat ainda não teve o nome divulgado (deverá manter o tradicional Panda), mas sabe-se que será fabricado em Tychy, na Polônia, com as baterias duráveis e econômicas da chinesa BYD , ainda conforme a publicação espanhola.

Leia Também:  GM confirma nova picape para brigar com a Fiat Toro

A ideia é seguir o mesmo caminho traçado pela Dacia com os modelos Spring e Kwid , com baixo custo e maior distância livre do solo, o que dá um aspecto de SUV, junto com o desenho que dá impressão de que o carro é alto, como se fosse um jipinho urbano.

Tomando como base das medias do modelo conceitual Centoventi, a novidade deverá ter 3,68 metros de comprimento, exatamente o mesmo o que mede o rival Renault Kwid . Porém, o Fiat terá algumas vantagens, entre as quais o kit de bateria modular, que pode ter sua capacidade aumentada conforme for preciso de forma fácil e rápida.

O novo SUV elétrico baseado no conceitual Centoventi será mais voltado para o mercado europeu, pegando carona no longo sucesso do compacto Panda. No Brasil, a Fiat está prestes a revelar por completo o chamado “Progetto 363”, o que vai acontecer amanhã (4).

Leia Também:  Husqvarna revela conceito de sua scooter elétrica Vektorr

Será o SUV do Argo , com os novo motores turboflex 1.0 e 1.3, carro que chegará ao lojas no segundo semestre como primeiro utilitário esportivo da marca no mercado brasileiro.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Pandemia é fator decisivo na alta das compras on-line e encomendas delivery

Publicados

em


source
Advento dos aplicativos de pedido de comida impulsionou os negócios na Bocão de Minas, especialista em lanches
leo fontes

Advento dos aplicativos de pedido de comida impulsionou os negócios na Bocão de Minas, especialista em lanches

Conforme uma pesquisa feita pela plataforma de e-commerce Mercado Livre , as pessoas estão buscando novas alternativas na questão da locomoção e de fazer compras, e uma das explicações dessa tendência está relacionada à pandemia.

Acontece que quem tem condições, prefere abrir mão do transporte público e investir em um veículo que atenda as suas necessidades. Essa forma de pensamento reforça as medidas restritivas e de distanciamento social, o que reduziu a necessidade de deslocamentos diários e impactou a mobilidade urbana .

Da mesma maneira, com a falta de empregos e o isolamento social, muitos também têm buscado os serviços de entrega, seja para pedir delivery ou mesmo a busca por um plano B de trabalho.

Leia Também:  BYD Brasil lança versão refrigerada do furgão elétrico eT3

Só para exemplificar, no segundo semestre do ano passado, houve um aumento de 35% na intenção de compra de motos , em relação aos níveis pré-pandêmicos, segundo levantamento do marketplace de Veículos, Imóveis e Serviços (VIS) do Mercado Livre.

“Sabemos que esse é um momento de transformação na sociedade e cada vez mais as pessoas buscam diferentes formas de mobilidade, e é nosso papel apontar tendências de mercado e viabilizar negócios”, explica Luis Paulo dos Santos, diretor de Marketplace de Veículos, Imóveis e Serviços do Mercado Livre.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA