Carros e Motos

Fiat Mobi encarece e Renault Kwid é de novo o carro mais em conta do Brasil

Publicados

em


source
Kwid
Divulgação

Renault Kwid: É apresentado como sendo o SUV dos compactos, na tentativa de surfar a onda do segmento que cada vez mais cresce

O Fiat Mobi ficou mais caro em todas as versões e, agora, não ostenta mais o título de carro mais em conta do Brasil. Ele passou a custar R$ 35.990 na versão de entrada Easy, e perdeu o posto para o Renault Kwid Life, de R$ 34.990. Outro ponto foi o encarecimento dos opcionais do Fiat Mobi. O pacote chamado de Kit Funcional agora sai por R$ 2.240 (aumento de R$ 40), oferecendo travas elétricas, pré-disposição para rádio, limpador e lavador do vidro traseiro, desembaçador traseiro e vidros elétricos dianteiros com função um toque.

LEIA MAIS: Renault Kwid enfrenta o rival Fiat Mobi, mas não tem vida fácil

O pacote chamado de Kit Funcional do Fiat Mobi agora sai por R$ 2.240, oferecendo travas elétricas, pré-disposição para rádio, limpador e lavador do vidro traseiro, desembaçador traseiro e vidros elétricos dianteiros com função um toque. As cores, por sua vez, adicionam mais R$ 700 nos tons sólidos Vermelho Monte Carlo e Branco Banchisa. Quanto ao Renault Kwid , este ainda não viu um aumento de preços mais recente.

Leia Também:  Aston Martin relança carro do 007 depois de quase 50 anos

LEIA MAIS: Saiba o valor do seguro dos carros mais vendidos do Brasil

Na versão de entrada, o Kwid conta somente com os quatro airbags (laterais e frontais), ISOFIX, predisposição para rádio, rodas de 14 polegadas e indicador de troca de marcha. Vale ressaltar que várias montadoras reajustaram seus preços por conta da valorização do dólar. A própria Anfavea (Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores) admitiu que o aumento seria inevitável, embora cada montadora é que decide como vai repassar o reajuste ao consumidor.

LEIA MAIS: VW Up! Connect 170 TSI: pequeno notável, mas precisa ganhar apelo

Vale lembrar que a nova geração do Renault Kwid já foi lançada na Índia, país de origem do projeto. Por fora do subcompacto , a principal novidade é a dianteira totalmente renovada, que agora traz luzes diurnas de LED em um conjunto separado dos faróis principais. Na traseira, os para-choques foram redesenhados e as lanternas ganharam luzes de LED.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Novo Dodge Durango SRT Hellcat se torna o SUV mais potente do mundo

Publicados

em


source
Dodge
Divulgação

Dodge Durango SRT Hellcat: Com 710 cv, seus rivais diretos têm todos menos de 100 cv ante o V8 americano envenenado

A Dodge acaba de anunciar, nos Estados Unidos, o lançamento da linha 2021 do Durango com uma série de novidades. Além de uma leve reestlização e atualizações nos seus equipamentos, o SUV traz como destaque a nova versão esportiva SRT Hellcat, desenvolvida pela divisão de alto desempenho da marca. Deve chegar às concessionárias americanas somente em 2021, com planos de fazer os carros sob demanda por apenas um ano.

LEIA MAIS: Dodge Dart V8 com blower chega nos 425 cv. Veja vídeo da raridade

O interior do novo SUV da Dodge foi reestilizado, recebendo detalhes de couro vermelho. Além disso, o novo Durango SRT Hellcat é oficialmente o SUV mais potente da categoria. Com 710 cv e 93,3 kgf, o motor V8 de 6,2 litros, equipado com compressor mecânico, desbancou inclusive o recordista anterior Jeep Grand Cherokee Trackhawk, bem como os rivais da BMW, Mercedes e Porsche por mais de 100 cv de diferença. O resultado é uma aceleração até 100 km/h em 3,5 segundos e a velocidade máxima de 290 km/h.

Leia Também:  Chevrolet Tracker Premier e Hyundai Creta Prestige: SUVs bem equipados

Ele recebeu o mesmo sistema de transmissão com câmbio automático, de oito marchas e tração integral. Além disso, a suspensão pode ser alterada pelos modos de direção Auto, com direção mais leve e confortável, e Track (pista), que oferece maior controle sobre a dinâmica do carro. Os freios Brembo foram atualizados, com seis pinças na frente e quatro nas rodas traseiras.

LEIA MAIS: Jeep aumenta preços de toda linha. Veja nova tabela

Como se não bastasse, de série, o Hellcat vem com um jogo de pneus Pirelli Scorpion Zero 295/45 R20. Mas as rodas aro 20 também podem calçar pneus P-Zero 295/45 de superesportivos, menos apropriados para os climas de inverno dos países do hemisfério norte. Também vale lembrar que é capaz de rebocar até 3.946 kg.

O sistema de exaustão do Dodge Durango envenenado promete ser alto e barulhento, já que foi produzido especialmente para o modelo em dois tubos com formato de “X”, de 260 mm, os maiores da gama. Por fim, além do capô com a entrada de ar e as listras de corrida, a frente recebeu uma linha que corta a grade ao meio, mas perdeu os faróis de neblina.

Leia Também:  Mercado de usados fecha com queda de 33,7% em um ano

LEIA MAIS: Jeep Compass renovado será mostrado no mês que vem

O aerofólio na traseira é funcional, além de deixar o visual ainda mais agressivo. De acordo com a Dodge , acrescenta 400% de pressão aerodinâmica na traseira em comparação com o modelo “normal”. São 63 kg de força a 290 km/h, pressão que ajuda a prender o SUV ao solo.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA