Arte & Lazer

Festival gastronômico no verão de Iriri

Publicado em

De 21 a 29 de janeiro, na Praça do Artesão, acontece o Festival Frutos do Mar na Gastronomia de Anchieta.

Por | 19.01.2012

 

 

 

Os restaurantes do balneário de Iriri, em Anchieta, estão promovendo um festival gastronômico durante a temporada de verão a fim de promover a riqueza da culinária de Anchieta. De 21 a 29 de janeiro, na Praça do Artesão, acontece o Festival Frutos do Mar na Gastronomia de Anchieta.

 

Sete restaurantes promovem a oferta de pratos exclusivos à base de frutos do mar. O evento contará com shows de voz e violão nos estabelecimentos durante todas as noites.

 

No dia 20, o Chef Gilson Surrage fará uma aula show, ensinando a preparar diversos pratos com frutos do mar e temperos típicos da região. A programação do festival inclui ainda show com o grupo de forró Comichão e outras bandas da programação da Temporada de Verão de Anchieta.

 

Para a secretária de Turismo, Comércio e Empreendedorismo, Adélia Maria de Souza, a iniciativa visa promover a rica gastronomia do município, principalmente dos restaurantes de Iriri. ?Será um festival saboroso, onde o turista poderá apreciar pratos feitos somente em nosso litoral. Quem não teve a oportunidade de participar do Festival de Frutos do Mar de Iriri, que é realizado sempre em outubro, poderá apreciar alguns pratos que fizeram sucesso naquele evento?, disse.

Leia Também:  Exposição Rubem Braga: curador da exposição fala sobre a importância da mostra

 

Restaurantes participantes:

– Gilson Restaurante

– Cabana do Nelsinho

– Cantinho de Minas

– Tutti Boni

– Recanto da Pedra

– Delicia Mineira

– Janelas e Tramelas

 

Serviço.

Frutos do Mar na Gastronomia de Anchieta

 

Data: de 20 a 29 de janeiro, na Praça São Pedro, em Iriri e nos estabelecimentos participantes.

 

 

COMENTE ABAIXO:

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Arte & Lazer

Curta Vitória a Minas II busca histórias em cidades do entorno da ferrovia para transformar em filme

Published

on

Moradores de 22 municípios situados no entorno da Estrada de Ferro Vitória a Minas poderão realizar o sonho de transformar uma história real ou inventada em curtametragem.

As inscrições para o Curta Vitória a Minas II prosseguirão até 30 de junho através do site www.curtavitoriaaminas.com.br.

No Espírito Santo poderão se inscrever moradores de Fundão, Ibiraçu, João Neiva, Colatina e Baixo Guandu. Em Minas Gerais, o concurso receberá histórias vindas de Aimorés, Itueta, Resplendor, Conselheiro Pena, Tumiritinga, Governador Valadares, Periquito, Naque, Belo Oriente, Santana do Paraíso, Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo, Antônio Dias, João Monlevade, Nova Era e Bela Vista de Minas.

O objetivo é possibilitar aos moradores das cidades que se desenvolveram ao longo da Estrada de Ferro Vitória a Minas a oportunidade de contar histórias e transformar em filme, registrando as memórias, os costumes, os hábitos, as lendas e as peculiaridades destas localidades, contribuindo para o fortalecimento territorial e comunitário.

O Curta Vitória a Minas II é patrocinado pelo Instituto Cultural Vale, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e conta com a realização do Instituto Marlin Azul, Secretaria Especial de Cultura/Ministério do Turismo/Governo Federal. Pode se inscrever qualquer pessoa acima de 18 anos, residente em uma das cidades indicadas, que tenha interesse em audiovisual, mesmo sem experiência anterior na área. Cada história deverá ter apenas um autor. No entanto, a mesma pessoa pode inscrever quantas histórias quiser, sendo que apenas uma delas poderá ser selecionada. A temática é livre e não precisa ser relacionada a histórias da ferrovia.

Uma comissão integrada por profissionais de cinema escolherá dez histórias a partir de critérios como originalidade do texto e o interesse gerado pelo tema.

Formação, produção e difusão

Os autores selecionados participarão, no período de 13 a 28 de agosto, do Curso de Formação Básica sobre roteiro, direção, produção, fotografia, direção de arte, som, montagem, direito autoral, com a orientação de profissionais das áreas do cinema, televisão, jornalismo e história.

As despesas com transporte, hospedagem, alimentação, equipamentos e serviços para participação nas oficinas serão custeadas pelo projeto. E com o roteiro e o plano de filmagem em mãos, o autor voltará para a cidade de origem para gravar o filme com o suporte de equipamentos de captação de imagens e de som e a orientação de uma equipe de profissionais audiovisuais. Após as gravações, o autor partirá para a etapa de montagem tendo o acompanhamento de um editor e de um finalizador.

Leia Também:  Segurança reforçada para a programação do carnaval de Itapemirim

As obras comporão um circuito de difusão com exibições abertas e gratuitas em telas de cinema montadas em ruas e praças das cidades participantes.

As ficções e documentários integrarão uma coletânea distribuída para os autores selecionados, instituições culturais e educativas dos municípios selecionados, secretarias municipais e estaduais de educação e cultura do Espírito Santo e Minas Gerais, bibliotecas públicas, pontos de cultura, cineclubes e universidades.

Histórico – 1ª edição

Esta é a segunda edição do Curta Vitória a Minas. Na primeira, lançada em 2014, foram transformadas em filme as seguintes histórias: “Vovó, o Trem e Eu”, de Eloisa Ribeiro, de Fundão (ES); “O Segredo de Giuzzeppe”, de Nilma Scarpati, de Ibiraçu (ES); “A Seta do Galo”, de Sandra Mazzega, de João Neiva (ES); “O Som do Silêncio”, de Juliana Brêda, de Colatina (ES); “O Trem do Amor”, de Vanda Berger, de Baixo Guandu (ES);“Estranha Criatura”, de Rosângela Iglesias Pereira, de Aimorés (MG); “Os Primos do Mundo, de Leonardo Bernardino, de Resplendor (MG); “Deslizando nos Trilhos”, de Ely Moreira da Costa, de Conselheiro Pena (MG); “O Mistério do Caboclo”, de Denilson Patrício, de Tumiritinga (MG); “Contos Ferroviários”, de Everton Villaron de Souza, de Governador Valadares (MG); “Expedição Rio Doce”, de Vitor Augusto de Oliveira, de Periquito (MG); “Recortes”, de Sebastião Nascimento, de Belo Oriente (MG); “Memórias de um Casarão”, de Josias Rodrigues Figueiredo, de Antônio Dias (MG); “Triste Sina, Triste Cena”, de Maria Lenice de Oliveira Sá, de Santana do Paraíso (MG) e “A Carta”, de Márcio Firmo, de Nova Era (MG). Os filmes da primeira edição podem ser assistidos no site www.imacultural.org.br.

Leia Também:  Projeto Seresta na Praça começa nesta sexta (6) em Cachoeiro

Conheça o Instituto Marlin Azul

O Instituto Marlin Azul é uma associação sem fins lucrativos criada em 1999 cuja finalidade é promover ações direcionadas à cultura, à arte e à educação, democratizando o acesso à produção e fruição de bens culturais. Em 23 anos de atividade, a instituição vem desenvolvendo diversos projetos sociais, culturais e audiovisuais voltados para diferentes públicos do Espírito Santo e do Brasil. Além do Curta Vitória a Minas, a instituição desenvolve ações como o Revelando os Brasis e o Projeto Animação.

SERVIÇO

Concurso de Histórias do Curta Vitória a Minas II Período de inscrição: até 30 de junho de 2022 Quem pode participar: Fundão (ES), Ibiraçu (ES), João Neiva (ES), Colatina (ES), Baixo Guandu (ES), Aimorés (MG), Itueta (MG), Resplendor (MG), Conselheiro Pena (MG), Tumiritinga (MG), Governador Valadares (MG), Periquito (MG), Belo Oriente (MG), Naque (MG), Santana do Paraíso (MG), Ipatinga (MG), Coronel Fabriciano (MG), Timóteo (MG), Antônio Dias (MG), João Monlevade (MG), Nova Era (MG), Bela Vista de Minas (MG).

Como se inscrever:

Pela Internet – Preencher o formulário de inscrição no site www.curtavitoriaaminas.com.br, anexar cópia do RG, CPF e comprovante de residência atual em nome do autor da história (conta de luz, água ou telefone).

Pelos Correios – Juntar em um único envelope o formulário de inscrição (devidamente preenchido e assinado); cópia do RG, CPF e comprovante de residência atual em nome do autor da história (conta de luz, água ou telefone); e enviar para o endereço: Projeto Curta Vitória a Minas II – Instituto Marlin Azul – Rua Oscar Rodrigues de Oliveira, 570 – Jardim da Penha – Vitória – ES – CEP 29060- 720.

Como esclarecer dúvidas: através do email: [email protected] e do telefone (27) 3327-6999.

Mais informações

Simony Leite Siqueira Assessoria de Comunicação do Instituto Marlin Azul Telefone: (27) 99695-7093 | 3327-6999 E-mail: [email protected] Site Curta Vitória a Minas: www.curtavitoriaaminas.com.br Site Ima Cultural: www.imacultural.org.br Redes sociais: facebook.com/institutomarlinazul |instagram.com/institutomarlinazul Youtube: https://www.youtube.com/c/InstitutoMarlinAzul

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA