Cultura

Festival de cinema ambiental em Burarama começa nesta quinta (2)

Publicados

em

Por | 30.06.2015

 

Começa nesta quinta-feira (2), em Cachoeiro de Itapemirim, o 1º Festival de Cinema Ambiental e Sustentável. Intitulado de Cine.Ema, numa alusão à Pedra da Ema, um dos ícones naturais do Estado, localizado no distrito de Burarama, o evento é patrocinado pela prefeitura, por meio da Lei Rubem Braga, de incentivo à cultura no município.

Inteiramente gratuita, a programação em Burarama vai até domingo (5), com exibição de filmes sobre sustentabilidade e outras temáticas ambientais, além de palestras, painéis de bate-papo, oficinas com escolas, trilhas ecológicas, plantios de mudas, apresentações musicais e folclóricas.

Ainda durante o festival, que traz o tema “Águas do Espírito Santo” em sua primeira edição, produções selecionadas vão concorrer ao troféu EMA de melhor filme, a partir de avaliação de uma comissão técnica especializada e de votação popular.

O evento será realizado nos seguintes pontos do distrito: escola municipal Wilson Resende, praça José Gava, trilha do Cruzeiro e Estrada da Ema, no Circuito Águas de Burarama. O Cine.Ema conta, também, com o patrocínio da Odebrecht Ambiental e com o apoio da TV Gazeta Sul e do Centro de Ensino Lauro Pinheiro (Celp).

Leia Também:  Cachoeiro inicia pagamento de auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc

Confira a programação!

Quinta-feira (2)
Local: Escola Wilson Resende
7h às 10h – Palestra Dinâmica

14h às 16h – Olimpíada “Água em Jogo”

Local: Praça José Gava/Biblioteca Estante Livre
16h às 17h – Papo Nique (bate-papo e piquenique)

Sexta-feira (3)
Local: Escola Wilson Resende
7h às 10h – Trilha & Conhecimento
(Trilha do Cruzeiro, saída em frente à escola Wilson Resende)

7h às 10h – Farmácia Ecológica

7h às 11h – Oficina de Edição de Cinema com Jovens

8h às 10h – Lançamento do Concurso Cultural

10h às 12h – Educação Ambiental para professores (parte 1)

13h às 15h15 – Sessão “Últimos Refúgios” de cinema

13h às 15h – Oficina de Edição de Cinema com Jovens

15h – Plantio da árvore “Cine.Ema” e outras mudas
(Área externa do ginásio de Burarama)

15h30 às 17h30 – Educação Ambiental para professores (parte 2)

17h30 – Educação Ambiental para professores (encerramento)

Local: Praça José Gava
18h30 – Abertura da feira de agroindústria, artesanato e arte/Venda de caldos quentes, salgados e sobremesas

Leia Também:  Edital da Lei Aldir Blanc seleciona 98 propostas culturais em Cachoeiro; confira a lista

18h40 – Cortejo de abertura com a Folia de Reis Missão Divina

19h – Abertura oficial do Cine.Ema

19h30 – Sessão de cinema: minissérie Linhas (Greenpeace)

20h – Mostra ANA de Águas 
(Agência Nacional de Águas)

20h15 – Mostra competitiva “Cine.Ema”
(Votação popular/votação júri – parte 1)

22h – Show musical de encerramento 
com Kátia Rocha e Fábio Calazans (MPB)

Sábado (4)
Local: Praça José Gava
18h – Abertura da feira de agroindústria, artesanato e arte/Venda de caldos quentes, salgados e sobremesas

18h30 – Mostra competitiva “Cine.Ema”
(Votação popular/votação júri – parte 2)

20h30 – Sessão de estreia
“Teobaldo Morto, Romeu Exilado”, de Rodrigo de Oliveira

22h – Show de encerramento
com o grupo de choro Pó de Mico

Domingo (5)
Local: Estrada da Ema
7h30 – Caminhada “Circuito Águas de Burarama”

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Lei Aldir Blanc: Cachoeiro repassa mais de R$ 1 milhão em auxílio a setor cultural

Publicados

em

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim repassou, neste mês de dezembro, R$ 1.350.686,28 da Lei Aldir Blanc para o setor cultural do município. O montante foi distribuído em mais de 200 pagamentos, direcionados à concessão de auxílio emergencial a espaços culturais e ao financiamento de proponentes para a realização de atividades artísticas on-line ou semipresenciais, selecionadas em edital da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult).

Sancionada pelo Governo Federal, em agosto, e regulamentada em Cachoeiro, em outubro, a Lei Aldir Blanc permitiu a distribuição de R$ 3 bilhões do Fundo Nacional de Cultura (FNC) a estados e municípios para socorrer o setor cultural durante a pandemia de Covid-19.

O apoio se dá por meio do lançamento de editais de fomento e da concessão de auxílio emergencial a espaços (empresas, coletivos, cooperativas e organizações diversas) e a artistas individualmente (este, sob a responsabilidade do governo estadual).

O auxílio aos espaços pode ser de R$ 9 mil, R$ 18 mil ou R$ 30 mil, de acordo com critérios que incluem tempo de atividade, pessoas envolvidas e comprovantes de despesas. O edital da Semcult, por sua vez, distribuiu de R$ 1,9 mil a R$ 9,5 mil para cada proponente realizar as atividades.

Leia Também:  Duro é ser estátua - por Luiz Trevisan

“Com a pandemia, tivemos de parar tanto as produções culturais, quanto as aulas de linguagens artísticas. Os artistas sentiram muito financeiramente e, também, emocionalmente, por não terem como realizar suas atividades e interagir com o público”, relata a atriz Talita Miranda, tesoureira da Associação Teatral de Cachoeiro de Itapemirim (Asteca), grupo contemplado com o auxílio para espaços culturais.

“Com o dinheiro do auxílio emergencial, já pagamos 50% do cachê dos artistas que vão participar do projeto que a Asteca está preparando, para que eles possam se manter nesse período de preparação”, completa Talita, que também foi selecionada, individualmente, no edital da Semcult.

Mobilização em Cachoeiro

Desde o início do ano, a Semcult, em parceria com o Conselho Municipal de Política Cultural (CMPCCI), realizou quatro webconferências para prestar esclarecimentos a respeito da lei emergencial.

Em julho, a secretaria lançou o Censo Cultural 2020, direcionado a cadastrar, pela internet, os interessados em solicitar o auxílio e a mapear o setor no município. Servidores municipais prestaram auxílio na realização dos cadastros – posteriormente, também na organização dos documentos dos proponentes.

Leia Também:  Prefeitura de Marataízes divulga Edital de Seleção para atividades previstas na Lei Aldir Blanc 

“Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para permitir a distribuição do auxílio emergencial aos nossos artistas da forma mais ágil possível. Tivemos de dar conta de uma série de trâmites em um período muito curto, mas seguimos firmes, contando com o grande apoio do Conselho Municipal de Política Cultural”, destaca a secretária municipal de Cultura e Turismo, Fernanda Martins.

“A Semcult e a Secretaria Municipal de Fazenda (Semfa) fizeram um trabalho técnico excelente para que os processos relativos à Lei Aldir Blanc tivessem andamento. O setor cultural é um dos mais afetados pela paralisação de eventos presenciais, durante a pandemia, e continuaremos dando todo o suporte possível para que os nossos artistas consigam atravessar esse período tão desafiador”, completa o prefeito Victor Coelho.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA