Estado

Fapes divulga novo prazo de inscrição da chamada The UK Academies 2019-2020

Publicados

em


.

Foi prorrogado para o próximo dia 29 de maio o prazo de submissão de projetos para chamada pública The UK Academies 2019-2020. O objetivo é apoiar investigações científicas feitas em parceria entre pesquisadores capixabas e do Reino Unido, por meio de um acordo entre Governo Britânico com agências brasileiras de fomento à ciência.

Nesse contexto, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) poderá financiar até três propostas para pesquisadores britânicos virem trabalhar em conjunto com equipes capixabas por um período de até três meses.

A chamada pública The UK Academies 2019-2020 no Brasil é fruto da parceria do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com a Royal Society, a Academy of Medical Sciences e a British Academy, no escopo do Fundo Newton.

No âmbito da Fapes, o fomento aos pesquisadores se dará pela modalidade Research Mobility Grants (visitas curtas de 15 dias a três meses), com o objetivo de fortalecer grupos de pesquisa locais. O prazo para envio das propostas, em língua inglesa, foi prorrogado para o dia 29 de maio de 2020 por meio do endereço https://sigconfap.ledes.net.

Leia Também:  Manual apresenta dados do Eixo Proteção Social do Programa Estado Presente em Defesa da Vida

Podem ser custeados pela Fapes os pagamentos de diárias, para mobilidade durante o período de sete a 15 dias, ou de bolsas mensais de R$ 7 mil, para permanência do pesquisador estrangeiro por até três meses. Também estão inclusos os custos das passagens aéreas e do seguro-viagem.

Podem ser contemplados pelo edital pesquisadores britânicos das áreas de Ciências Naturais, Engenharia, Ciências Médicas, Ciências Sociais e Humanidades. Para participar, é preciso haver um pesquisador doutor colaborador no Espírito Santo, vinculado a uma Instituição de Ensino Superior (IES) no Estado, como co-proponente (host researcher).

The UK Academies 2019-2020

O Confap, no conjunto de suas Fundações, e o CNPq lançaram no dia 13 de dezembro de 2019 a chamada The UK Academies, realizada em conjunto com a Royal Society, a Academy of Medical Sciences e a British Academy. O objetivo é fomentar a vinda de pesquisadores britânicos para trabalhar em conjunto com pesquisadores brasileiros, no Brasil.

Fazem parte desta chamada, por meio de suas fundações, os estados de Alagoas (Fapeal), Amazonas (Fapeam), Bahia (Fapesb), Ceará (Funcap), Espírito Santo (Fapes), Goiás (Fapeg), Maranhão (Fapema), Mato Grosso do Sul (Fundect), Minas Gerais (Fapemig), Pará (Fapespa), Paraná (Fundação Araucária), Pernambuco (Facepe), Piauí (Fapepi), Rio de Janeiro (Faperj), Rio Grande do Sul (Fapergs), Santa Catarina (Fapesc) e São Paulo (Fapesp), e do Distrito Federal (FAPDF). Propostas para outros estados poderão receber fomento diretamente do CNPq.

Leia Também:  Abertas inscrições para formação de professores e pedagogos

SERVIÇO:
Chamada Pública The UK Academies 2019-2020
Inscrições de 20 de janeiro a 06 de abril
Submissão de propostas pelo https://sigconfap.ledes.net 
Informações: [email protected] 
Acesse a Chamada: http://confap.org.br/pt/editais/36/confap-cnpq-the-uk-academies-2019 

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Fapes
Mike Figueiredo
(27) 3636-1867 / 99309-7100
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Manual apresenta dados do Eixo Proteção Social do Programa Estado Presente em Defesa da Vida

Publicados

em


.

O Programa Estado Presente em Defesa da Vida é desenvolvido pelo Governo do Estado do Espírito Santo em todo o território estadual com o foco na defesa da vida, por meio de ações estratégicas e articuladas nos eixos policial e social. No que tange o Eixo de Proteção Social, que é coordenado pela Secretaria de Direitos Humanos (SEDH), o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) criou um manual informativo com estatísticas, critérios e projetos para melhor entendimento dos trabalhos realizados.

 

 

No Eixo de Proteção Social, o objetivo é reduzir a vulnerabilidade juvenil à violência, viabilizar a inclusão social, gerar oportunidades de emprego e obtenção de renda, preservando garantias e direitos das pessoas, além de propiciar a transformação do território, através da mediação e mobilização social.

O manual do Eixo de Proteção Social começa fazendo um diagnóstico do perfil dos homicídios no Espírito Santo e, a partir disso, é apresentada a primeira experiência do Estado Presente: o compromisso com a vida.

O material também explica como é desenvolvido o Programa Estado Presente em Defesa da Vida, incluindo todas as secretarias envolvidas, bem como os municípios e bairros onde as ações foram priorizadas, com base nas estatísticas de violência.

Leia Também:  Secretários de Cultura do Estado participam de webconferência sobre Lei de Emergência da Cultura

Ao final do manual estão os projetos para o Eixo de Proteção Social, que estão divididos em oito grandes áreas de atuação: Desenvolvimento Social e Direitos Humanos; Educação, Ciência e Tecnologia; Saúde; Cultura e Esporte; Trabalho e Renda; Segurança; Infraestrutura; e Ação Integrada pela Cidadania.

Atualmente, dos 37 projetos previstos, mais de 20 estão em andamento, os quais atendem a promoção da Cidadania e Direitos Humanos, Educação, Segurança, Saúde, Cultura e Esporte, Infraestrutura, Trabalho e Renda. Entretanto, algumas ações precisaram ser paralisadas por causa da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

“É importante a publicação desse manual porque permite que a população tenha conhecimento não só dos dados trazidos pelo IJSN, como também da estrutura do Eixo Social do Estado Presente e dos projetos que serão implantados”, explicou a secretária de Direitos Humanos, Nara Borgo.

Para o diretor de Integração e Projetos Especiais do IJSN, Pablo Silva Lyra, o sucesso do programa se dá pelo seu planejamento e implantação com base em evidências empíricas.

“De forma inovadora, o Programa Estado Presente agora também traz o planejamento e a concepção das ações do Eixo de Proteção Social em forma de manual. É um trabalho envolvido no âmbito da Secretaria de Direitos Humanos em parceria com a Secretaria de Economia e Planejamento e o Instituto Jones dos Santos Neves, que têm documentado todo o desenvolvimento desse eixo. É um trabalho de grande relevância para a sociedade capixaba que permite compreender as ações que estão sendo implementadas no Programa Estado Presente”, disse Pablo Lyra.

Leia Também:  Linha de financiamento Juro Zero libera mais de R$ 1 milhão para empreendedores

 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH
Juliana Borges
(27) 3636-1334 / 99926-4669
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA